Ecocataratas ao longo desta semana de Show Rural, em Cascavel prestou apoio operacional

Ao longo desta semana de Show Rural, em Cascavel, a Ecocataratas vem apoiando a Polícia Rodoviária Federal na operação especial de atendimento aos motoristas, visando garantir a segurança e a fluidez no trânsito da rodovia até o acesso ao parque tecnológico.

 

A concessionária desenvolveu ações especiais de controle e monitoramento do trânsito e incrementou os atendimentos, disponibilizando mais veículos e equipes para a otimização dos serviços prestados ao usuário.

 

A sinalização ao longo do trecho de acesso ao evento, entre o Trevo Cataratas e a Ferroeste, também recebeu atenção especial.

 

Desde a última segunda dia 03, já a partir das 4h da manhã, as equipes da concessionária providenciam a instalação de cones na rodovia.

 

Durante a ação realizada em parceria com a PRF, a Ecocataratas está utilizando 1.000 cones, câmeras de monitoramento, painéis eletrônicos de mensagem variável, faixas de orientação, guinchos leve e pesado, ambulância, viaturas de inspeção de tráfego e apoio operacional.(Com Assessoria Ecocataratas). 

Hashtag:
Quase 65 mil pessoas visitaram o Show Rural nesta quinta

O Show Rural Coopavel recebeu 69.414 visitantes nesta quinta dia 06, quarto dia da 32ª edição.

 

O número é maior na comparação com a quinta-feira do evento de 2019 em 2.579 pessoas. O desempenho desta quinta é o melhor da sequência histórica, considerada desde a feira de número 1 realizada em 1989.

 

O acumulado dos quatro primeiros dias chega a 256.694, contra 248.200 do mesmo período do evento no ano passado.

 

A diferença é de 8.494 visitantes. “Já superamos a meta esperada para a 32ª edição, que era de 250 mil pessoas.

 

Estamos muito felizes com o resultado”, diz o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli. (Com Assessoria). 

Hashtag:
Operação aeromédica do SESA do Paraná impede acidente entre caminhão e helicóptero em Uraí

Na tarde de quarta dia 05, um acidente de trânsito no km 115 da BR-369, em Uraí, no norte do Paraná, deixou uma pessoa ferida gravemente. Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o motorista de uma caminhonete Toyota Hilux perdeu o controle da direção, invadiu a pista contrária e colidiu frontalmente com um caminhão.

 

O motorista da caminhonete ficou preso às ferragens e equipe do Corpo de Bombeiros realizou o desencarceramento com apoio de equipes do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) e da ambulância da concessionária ECONORTE. A pista estava sinalizada e o fluxo estava sendo organizado por viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

A equipe aeromédica do helicóptero Saúde 09 do SAMU/SESA, Base Londrina, foi acionada para socorrer a vítima presa às ferragens, que apresentava politraumatismo grave. A aeronave pousou na rodovia e a equipe médica foi prestar socorro ao homem. A via foi interditada e sinalizada pela PRF.

 

No momento em que as equipes de socorristas faziam o atendimento das vítimas, um caminhão bau perdeu o freio e precisou desviar dos veículos parados na via e que estavam sendo organizados no desvio. As fotos acima mostram momentos antes do acidente e é possível observar a sinalização e interdição do trânsito.

O motorista parou somente no momento em que colidiu com um veículo Ford Ecosport e na sequência com um morro e uma ambulância do SAMU Norte Pioneiro, que estava estacionada próximo à aeronave e seus ocupantes atendendo as vítimas.

 

Devido ao posicionamento dos veículos, a ambulância absorveu o impacto e impediu que o caminhão colidisse com o helicóptero. Não havia ninguém na ambulância e os ocupantes da Ecosport e do caminhão não se feriram. A aeronave não sofreu danos. A equipe do helicóptero Saúde 09 realizou o transporte do motorista da caminhonete, que estava em estado grave, para um hospital de Londrina.

 

O condutor e o passageiro do caminhão do primeiro acidente sofreram ferimentos leves e foram levados de ambulância para um hospital de Cornélio Procópio (PR).(Com Resgate Aeromédico). 

Hashtag:
Caseiro morre após ser picado por cobra urutu - cruzeiro em chácara

Um caseiro, de 59 anos, morreu após ser picado por uma cobra venenosa no final da tarde desta quarta dia 05 , em uma chácara em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele trabalharia no local, que fica no final da rua José Carlos dos Santos, no bairro Rancho Alegre.

 

Segundo o soldado Irlan, do Corpo de Bombeiros, os amigos da vítima disseram que a cobra responsável pelo ataque seria da espécie urutu-cruzeiro, conhecida pela fama de perigosa. “A gente chegou no local e a vítima já estava morta. Os amigos dele estavam ao seu lado e disseram que ele foi picado por uma urutu-cruzeiro”, contou o soldado.

 

O caseiro estaria andando no meio do mato quando foi atacado pelo animal . “Ele era caseiro ali na chácara e estava andando no meio do mato quando acabou sendo picado. A morte foi muito rápida, pela razão dessa cobra ser muito letal ou porque eles demoraram para acionar o socorro. Quando chegamos, eles disseram que fazia 30 minutos que tudo tinha acontecido”, disse Irlan.

 

Ainda segundo o soldado, após o chamamento a equipe chegou em cerca de 15 minutos no local.(Com Banda B). 

Hashtag:
TCE-PR já determinou a devolução de R$ 24 milhões de obras do caso Quadro Negro

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) julgou parcialmente procedente Tomada de Contas Extraordinária instaurada para apurar a irregularidade nos pagamentos por obras do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) no Município de Medianeira (Região Oeste).

 

Devido à decisão, o engenheiro responsável pela fiscalização das obras da escola de Medianeira, Evandro Machado; o diretor de Engenharia, Projetos e Orçamentos da Superintendência de Desenvolvimento Educacional (Sude) da Secretaria Estadual da Educação à época dos fatos, Maurício Jandoí Fanini Antônio; o superintendente da Sude e gestor do contrato, Jaime Sunye Neto; a empresa Elos Engenharia Ltda.; e o representante da construtora e responsável técnico da obra pela empresa contratada, Alessandro Rodineli Borsati, foram sancionados à devolução solidária de R$ 739.371,65, referentes a pagamentos adiantados pela execução das edificações. Em relação à chamada Operação Quadro Negro, o TCE-PR abriu tomadas de contas relativas a obras de seis empresas e 42 agentes públicos e privados, com recursos impugnados em valor superior a R$ 30 milhões.

 

Desde setembro de 2017, já haviam sido julgados 13 processos, correspondentes a 14 escolas. Com a Tomada de Contas relativa ao CEEP de Medianeira, o número de processos julgados sobre este caso chega a 14, com determinações de restituição de mais de R$ 24 milhões.

 

Nos 13 processos julgados anteriormente, o Pleno do TCE-PR determinou a devolução de mais de R$ 23,3 milhões desviados da construção de 14 escolas: duas em Campina Grande do Sul, cujas obras eram de responsabilidade da Construtora Valor; uma na Cidade Industrial de Curitiba, o Colégio Estadual Dirce Celestino do Amaral, de responsabilidade da Construtora TS; uma no bairro Capão Raso, em Curitiba, o Colégio Estadual Yvone Pimentel, também de responsabilidade da Construtora Valor; uma em Campo Largo, o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP), de responsabilidade da Machado Valente Engenharia Ltda.; duas em Guarapuava, de responsabilidade da MI Construtora de Obras Ltda.; outras duas em Curitiba: Colégio Estadual Amâncio Moro, também de responsabilidade da Valor, e Escola Estadual Padre João Wislinski, de responsabilidade da empresa Brioschi Engenharia Ltda.; uma em Almirante Tamandaré, de responsabilidade da empresa Atro Construção Civil; e mais quatro de responsabilidade da Valor: um em Rio Negro, o CEEP Professor Lysímaco Ferreira da Costa; um em Coronel Vivida, o Colégio Estadual Tancredo Neves; um em Cornélio Procópio, o Colégio Estadual Professor William Madi; e outro em Santa Terezinha do Itaipu, o Colégio Estadual Arcângelo Nandi. (Com Bem Paraná)

 

 

 

 

Ovos de chocolate chegam antes do Carnaval aos supermercados

Consumidores que ainda nem brincaram o Carnaval em Curitiba começam a se deparar com os primeiros ovos de chocolate, sinalizando a chegada da Páscoa deste ano. Os primeiros supermercados a colocarem os produtos nas prateleiras foram os da rede Muffato. Desde a última sexta-feira, os moradores da região do Juvevê são ‘recepcionados’ por uma pequena ilha de ovos de chocolate, montada na entrada da loja Muffato Gourmet.

 

Segundo a assessoria esses são os primeiros ovos a chegar, mas a grande leva mesmo, com a montagem das parreiras, deve tomar conta das lojas depois do Carnaval, neste ano comemorado em 25 de fevereiro. As ilhas de ovos foram montadas em todas as lojas da rede.

 

Já as lojas do Condor Super Center do Paraná e Santa Catarina já estão preparadas para a Páscoa com milhares de ovos de chocolate das principais marcas do mercado. A aposta da rede é de um incremento de 10% nas vendas em relação ao ano anterior.

 

Tamanha antecipação é comum nos últimos anos, já que muitos clientes preferem fazer as compras com antecedência, à exemplo do que ocorre no Natal e outras datas, e assim evitar a correria em cima da hora. Mas neste ano comprar antes pode ter outros motivos.

 

“Como a indústria manteve a produção semelhante a do ano passado e o mercado está apostando na retomada do crescimento, existe a possibilidade que faltem produtos na reta final para a Páscoa”, diz o diretor de operações da rede Condor, Maurício Bendixen. (Com Bem Paraná)

 

 

 

Hashtag:
Com duas novas confirmações, número de mortes de macacos por febre amarela sobe para 48, no Paraná

O número de mortes de macacos causadas por febre amarela no Paraná aumentou para 48, conforme boletim divulgado, nesta quarta-feira (5), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).


O levantamento mostra duas novas mortes em cidades que não constavam na lista de confirmações, em relação ao boletim anterior.

 

Ainda conforme o boletim, o estado não tem nenhum caso confirmado de febre amarela em humanos. Dezenove suspeitas estão sob investigação.

 

Um macaco morreu pela doença em Piên, e outro em Araucária, cidades da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Com a atualização, o número de cidades com mortes de macacos por febre amarela subiu para 20.

 

Veja, abaixo, quais as cidades com mortes dos animais confirmadas pela doença:

 

Castro: 11
Ponta Grossa: 8
Lapa: 5
Cândido de Abreu, Sapopema, Teixeira Soares, Antônio Olinto, Ipiranga e Piraí do Sul: 2
Balsa Nova, Araucária, Mandirituba, Quatro Barros, Rio Negro, Palmeira, São João do Triunfo, Imbituva, Mallet, Prudentópolis e São Mateus do Sul: 1

 

 

 

Hashtag:
Consumo de energia residencial cresce em 2019, aponta Copel

O consumidor residencial foi o principal responsável pelo aumento no consumo de energia do mercado cativo da Copel em 2019, na comparação com 2018. A distribuidora de energia da Companhia vendeu 3,6% a mais a esta classe do consumo na comparação dos dois anos. A classe rural também teve crescimento de 3,2% na mesma comparação. Os dados são do balanço do Mercado Fio da Copel, divulgado na terça dia 04.

 

Consumidor cativo é aquele que compra, necessariamente, energia da concessionária que distribui para sua região. Somente no quarto trimestre de 2019, na comparação com o mesmo período do ano anterior, a classe residencial registrou aumento de 5,6% no consumo.

 

Entre as causas está o calor e o aumento de 1,9% no número de clientes. Já o consumo rural registrou aumento 10% na comparação dos dois trimestres.

 

MERCADO FIO

 

A Copel registrou um aumento de 3,3% no seu mercado fio em 2019 na comparação com 2018. Este mercado inclui toda energia que passa pela rede de distribuição da empresa - tanto a energia fornecida a consumidores cativos quanto consumidores livres - empresas com demanda maior que 500 kW, que optam por deixar o mercado regulado para negociar a compra de energia no mercado livre.

 

Já na comparação dos últimos trimestres dos dois anos, o aumento do mercado fio da Copel foi de 4,5%.

 

Este resultado se deve, principalmente, ao aumento do consumo no mercado livre, com alta de 7,9% na comparação dos dois anos. Este aumento no consumo se deu em função do avanço da produção industrial no Paraná ao longo do ano, que registrou as maiores taxas de crescimento do Brasil. O aumento do consumo no mercado cativo também teve influência significativa no aumento do mercado fio da Copel.

 

TOTAL DE ENERGIA

 

A Copel também divulgou o total de energia vendida pelo grupo em 2019, incluindo, além do mercado cativo, também as vendas da Copel Geração e Transmissão, da comercializadora Copel Energia e dos seus parques eólicos. Estas vendas alcançaram 49.775 GWh - um crescimento de 11,8% em relação ao ano passado. (Com AEN-PR)

 

 

 

Hashtag:
Ratinho visita Show Rural e confirma Trevo Cataratas como prioridade

O governado do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, visitou o Show Rural Coopavel 2020, em Cascavel, na tarde desta quarta dia 05, e concedeu entrevista coletiva à imprensa no auditório do evento.

 

Ratinho Junior destacou a importância do evento, que chega em sua 32ª edição consolidado como uma vitrine do agronegócio e dos avanços tecnológicos, e reiterou detalhes sobre o Programa Descomplica Rural, que visa induzir o desenvolvimento sustentável com metodologia mais moderna, e permitir a geração de novos negócios e mais empregos. A iniciativa, conforme ele, vai desburocratizar a abertura de empresas no Estado e beneficiar quem deseja empreender no setor agroindustrial.

Obras de grande relevância para o desenvolvimento do Oeste do Paraná também estiveram em pauta, como é caso do acordo comercial entre o Governo do Paraná e a Rumo Logística, que vai permitir que a Ferroeste (Estrada de Ferro Paraná Oeste S.A.) amplie a capacidade de escoamento da safra, beneficiando o setor produtivo do Estado.

A expectativa é que o volume de produtos transportados na malha ferroviária que liga Cascavel a Guarapuava passe de 1,1 milhão de toneladas por ano para cerca de 2 milhões/ano. O acordo será acinado na noite desta quarta-feira ainda durante o evento.

Em paralelo ao aumento da eficiência da Ferroeste, Ratinho Junior reiterou as alternativas para repensar o anel rodoviário do Estado. "Assumimos o governo com 12 mil quilômetros de rodovias destruídas e agora estamos recuperando a malha rodoviária do estado. No prazo de seis meses esperamos colocar tudo em ordem", garantiu.


TREVO CATARATAS E DUPLICAÇÃO DA BR 277

Um dos maiores gargalos rodoviários do Paraná, o Trevo Cataratas (BR 277), em Cascavel, será totalmente reconfigurado com a construção de um viaduto. Ratinho Junior destacou que Trevo Cataratas é hoje uma das cinco maiores obras de engenharia da atualidade. "É algo extremamente complexo. A previsão é que vamos ter que ter operários trabalhando 24 horas no projeto para que tenha um prazo curto para ser entregue", disse, acrescentando "Por ser uma conquista importante para o Oeste do Paraná, é uma prioridade para o governo".

Ainda durante a coletiva, o governador afirmou que não haverá empecilhos para a conclusão da duplicação de seis quilômetros da BR 277 em Cascavel, entre o posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e acesso ao trevo do Distrito de São João. "Já temos dinheiro para essa obra", garantiu Ratinho Junior. Ele também informou que serão utilizados de R$ 200 a 300 mil para fazer a atualização do projeto. "Em 40 dias o projeto deve estar pronto e será encaminhado para o processo licitatório", completou.


ESTRADA DO COLONO

Surgida há quase 100 anos, a Estrada do Colono permanece fechada há 18 e a possibilidade de reabertura avança no Congresso Nacional, com a discussão de uma proposta integradora, sustentável e de forte potencial turístico. Questionado sobre a reabertura, Ratinho Junior se manifestou favorável, desde que o Senado da República também aprove.(Com CATVE). 

Hashtag:
Paraná ultrapassa os 14 mil casos de dengue e entra em alerta de epidemia

O Paraná aponta hoje 102,08 casos de dengue autóctones por 100 mil habitantes, incidência que confirma situação de alerta de epidemia no Estado. O dado está no boletim que monitora a doença e foi divulgado nesta terça-feira (4) pela Secretaria Estadual da Saúde.

 

O boletim da Sesa registra nesta semana 14.697 casos confirmados de dengue. São 3.815 casos a mais que a semana anterior, que apresentava 10.882. O aumento é de 35,06%.

 

“Alertamos a todo o paranaense, independente da região de residência, para a necessidade de eliminarmos os criadouros do mosquito transmissor da doença; cerca de 90% dos focos estão nos quintais e pátios e nos ambientes internos das residências e das empresas privadas e públicas; precisamos do apoio de todos nesta ação de remoção, pois o período de maior transmissão dengue ainda não chegou”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

 

Este período, segundo análise da sazonalidade, entre fevereiro e março, podendo se estender conforme as condições climáticas.

 

O índice infestação é calculado pela “Regra de 3 simples”: divide-se o número de casos autóctones confirmados pelo número de habitantes e multiplica-se por 100 mil habitantes; no caso do Paraná são 11.585 casos autóctones e 11.348.937 milhões de habitantes, totalizando 102,08 casos por 100 mil habitantes.

 

Municípios - Aumentaram também os municípios em situação de epidemia; eram 34 e agora são 50. Entraram para esta relação: Indianópolis, Itaúna do Sul, Mirador, Planaltina do Paraná, Porto Rico, Santo Antônio do Caiuá, São João do Caiuá, São Pedro do Paraná, Terra Rica, Atalaia, Itaguajé, Nossa Senhora das Graças, Presidente Castelo Branco, Santa Fé, Uraí e Porecatu.

 

São 29 os municípios em situação de alerta para dengue; 15 entraram para esta lista a partir deste boletim: Nova Aurora, Engenheiro Beltrão, Altônia, Brasilândia do Sul, Cruzeiro do Oeste, Umuarama, Amaporã, Nova Londrina, Querência do Norte, Maringá, Nova Esperança, Sarandi, Andirá, Rancho Alegre, e Arapuã.

 

O total de casos notificados é de 49.464, registrados em 309 municípios do Paraná.

 

“O Governo do Estado realiza uma grande força-tarefa por meio do Comitê Intersetorial de Controle da Dengue, em funcionamento desde o ano passado, e vem promovendo ações em todo o Paraná, em parceria com municípios e entidades da sociedade civil. Foram realizados mutirões de limpeza com orientação técnica para a remoção de focos, palestras de orientação sobre medidas preventivas e capacitação de mais de 1.200 profissionais sobre manejo clínico da doença, nas regiões de Londrina, Maringá, Paranavaí e Campo Mourão”, informou o secretário Beto Preto.

 

Na próxima semana, de 11 a 14 de fevereiro, a capacitação sobre manejo clínico da dengue para médicos, enfermeiros e profissionais da saúde será ministrada pelos técnicos da Sesa nas regiões de Jacarezinho, Cornélio Procópio e Cianorte. (Com Bem Paraná)

 

 

 

Hashtag: