Polícia Civil reduz número de homicídios em Cascavel, no ano de 2019

A Polícia Civil de Cascavel, apresentou na manhã de sexta dia 17, os resultados das ações policiais da 15ª SDP (Subdivisão Policial) do ano de 2019.

 

Participaram da coletiva, Dra. Anna Karyne Turbay que responde interinamente pela 15ª SDP; Dr. Thiago da Silva Teixeira, Delegado do Grupo de Diligências Espeiciais; e a Dra. Raíssa de Vargas Scariot, Delegada da Delegacia de Homicídios.

 

O número de homicídios teve destaque no ano passado. Houve redução significativa desde o início da criação da Delegacia de Homicídios em 2012, quando o dado era de 151 crimes contra a vida e agora caiu para 35 em 2019.

"Brigas momentâneas, motivos fúteis foram as principais causas que motivaram homicídios na cidade e para 2020 vamos trabalhar nas prevenções e se aproximar ainda mais da população para continuar reduzindo esse número", disse a Dra. Raíssa de Vargas Scariot.

Destes crimes, cerca de 85,11% foram elucidados, número superior ao de 2018 que foi de 84,91%. "Estamos superior a média nacional de elucidação e podemos comparar aos homicídios de primeiro mundo, como dos Estados Unidos por exemplo", citou a Delegada de Homicídios.

Em contrapartida os casos de feminicídios aumentaram em 2019, sendo seis consumados e sete tentativas, contra três feminicídios registrados em 2018.

O número de prisões em Cascavel foi outro destaque do balanço, sendo 651 pessoas presas, o que corresponde a média de 12 pessoas presas por semana. O GDE foi responsável por 47% dessas prisões.

 

A Polícia Civil também anunciou o leilão de 1.685 veículos que estão apreendidos no pátio, divididos em sucatas, venda de peças e em condições de circulação.(Com CATVE). 

Hashtag:
Reserva do Iguaçu - Santuário Passo da Reserva foi alvo dos ladrões nesta semana

Caseiro responsável pelo Santuário Nossa Senhora de Aparecida (Passo da Reserva) informou hoje em comunicado sobre um ato de vandalismo ocorrido na gruta do Santuário.

 

As informações dão conta de que o ato de vandalismo e furto das ofertas aconteceu na madrugada de quarta-feira. Foi danificada, arrancada e jogada nas proximidades do Santuário as caixas onde são depositadas as ofertas, uma das caixas com as ofertas ficava localizada na gruta onde tem a fonte com água e a outra na parte de cima onde tem o altar.


O caseiro responsável pelo local informou que realizou o boletim de ocorrência no Destacamento Policial. Até o momento não se tem informações de quem possa ter cometido este ato.


Segundo relatos da equipe gestora da Paróquia Nossa Senhora de Belém, fazia muito tempo que não acontecia algo desse tipo. (Com Lorival Lima/Diário Reservense)

 

 

 

Governo concede aumento de 12,84% no PISO dos Professores da Educação Básica

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, confirmaram na noite desta quinta dia 16, o aumento de 12,84% no piso salarial dos professores da educação básica em todo o País.

 

Com a revisão, o valor do salário base para os professores da rede pública da Educação Básica passou de R$ 2.557,74 para R$ 2.888,24.

 

De acordo com o MEC, é o maior aumento em reais desde 2009. O reajuste está previsto na Lei do Piso (Lei 11.738), de 2008, que estabelece aumento anual no mês de janeiro. O cálculo automático é atrelado à variação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

 

Na conta, é considerada a variação no investimento mínimo por aluno nos Estados com menor arrecadação no exercício anterior. No ano passado, os alunos desses Estados receberiam R$ 3.238,52 por ano. Com a melhora na arrecadação dos estados, no fim do ano, esse valor subiu para R$ 3.440,29 - alta de 12,84%. 

MEC diz que 143,7 mil participantes ‘zeraram’ em redação no Enem

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta sexta dia 17, que 53 participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 obtiveram nota máxima na prova de redação, enquanto outros 143.736 zeraram a avaliação. As notas individuais do exame foram disponibilizadas nesta sexta no portal do Enem (enem inep.gov.br). A nota média das redações ficou em 592,9.

 

Também foram anunciadas as médias gerais de desempenho nas quatro áreas de conhecimento exigidas na prova. Em Matemática e suas tecnologias, a média geral foi de 523,1 pontos. Na área de linguagens, códigos e suas tecnologias, 520,9. Em Ciências Humanas e suas tecnologias, 508. A média em Ciências da Natureza foi 477,8.

 

“Entregamos o melhor Enem analógico de todos os tempos, e agora vamos fazer o Enem digital”, afirmou o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

 

Agora os estudantes terão acesso apenas à nota que obtiveram na redação. O espelho da prova, que contém detalhes da correção dos textos, será divulgado em março, 60 dias após a divulgação do resultado individual. As notas não cabem recurso.

 

Os chamados treineiros, aqueles que fizeram o exame apenas para testar os conhecimentos, terão que esperar mais um pouco, as notas desses participantes serão divulgadas também em março. Esses candidatos não poderão usar o Enem para concorrer a vagas no ensino superior pelos programas federais. (Com Agência Brasil)

 

 

 

Hashtag:
Candói - Secretaria de Educação disponibiliza até 238 novas vagas para transporte universitário

Interessados devem procurar a secretaria nos dias 22, 23 e 24 de janeiro.

 

A Prefeitura de Candói, por meio da Secretaria de Educação, informa que o edital de seleção de universitários para utilização de transporte para Guarapuava já está no disponível no site do município.

 

Serão disponibilizadas até 18 vagas para o período diurno e até 220 vagas para o período noturno. Os estudantes devem apresentar cópia dos documentos pessoais, como RG, CPF e Título de Eleitor com domicílio em Candói, comprovante de residência do município (conta de água ou energia), cadastro familiar com a devida declaração de rendimento, certidão negativa de débitos, atestado de matrícula e declaração de bens do estudante.

 

Os universitários que já eram beneficiados com o transporte em 2019 devem apresentar além destes documentos, o comprovante de cumprimento das horas sociais.

 

Os interessados devem procurar a Secretaria de Educação, localizada na avenida XV de novembro, nº 1795, das 8h às 12h e das 13h às 17h, nos dias 22, 23 e 24 de janeiro.

 

 

 

 

Pão de queijo low carb: receita de frigideira é fácil

É difícil resistir à iguaria mineira que chamamos de pão de queijo. No entanto, uma única porção desse quitute pode pesar na consciência e no estômago de quem deseja emagrecer ou simplesmente manter uma alimentação saudável.


Por esse motivo, o Minha Vida traz a receita de pão de queijo low carb da nutricionista Ana Paula Gava. Veja a seguir os ingredientes, como fazer e os benefícios do petisco para a saúde.

 

Ingredientes

1 ovo
½ colher de sopa de goma de mandioca hidratada
1 colher de sopa de queijo parmesão ralado na hora
1 colher de sopa de chia
Azeite
2 fatias de queijo minas meia cura

 

Modo de preparo

 

Coloque o ovo, a goma de mandioca, o queijo parmesão e a chia numa vasilha e bata todos os ingredientes até que adquiram uma consistência de massa.

 

Em seguida, utilize uma frigideira para levar a mistura ao fogão, acrescentando apenas um pouco de azeite para não grudar. Vire para dourar do outro lado. Por último, dobre a massa ao meio e acrescente as fatias de queijo minas. Sirva.

 

Benefícios do pão de queijo low carb

 

A receita de pão de queijo low carb utiliza queijos curados (o parmesão e o queijo minas), que são mais fermentados e possuem baixa quantidade de lactose (transformada em carboidrato no organismo).

 

Além disso, esses queijos curados têm alta concentração de ácidos graxos de cadeia curta, que são as chamadas "gorduras boas", que fazem bem para o intestino e para o colesterol, melhorando a resposta do corpo à insulina.

 

A presença de chia na receita também promove maior saciedade no estômago, diminui o índice glicêmico da refeição e ajuda a regular o intestino, uma vez que é rica em fibras, elemento importante para o trânsito intestinal.

Hashtag:
Sicredi Grandes Lagos PR/SP realiza Assembleias 2020 a partir do dia 03 de fevereiro

O Sicredi, instituição financeira cooperativa presente em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal, investe constantemente em ações que permitem a participação no cotidiano da instituição dos seus mais de 4,4 milhões de associados. Uma delas são as assembleias, reuniões realizadas pelas cooperativas filiadas ao Sicredi, nas quais os associados - que, diferentemente das instituições financeiras tradicionais, são donos do negócio - podem votar e decidir os rumos da respectiva cooperativa de crédito.

 

A cooperativa Sicredi Grandes Lagos PR/SP, que possui mais de 28 mil associados das regiões do Paraná e litoral de São Paulo, realizará seu período de assembleias entre os dias 03 de fevereiro a 21 de março, quando acontece a Assembleia Geral Ordinária – AGO, que encerra o ciclo assemblear (confira o calendário no quadro abaixo).

 

Neste ano, a novidade é o site que além de explicar as assembleias de forma prática, divulga informações como data, horário e local das assembleias. Basta que os associados acessem www.sicredi.com.br/assembleias e busquem a assembleia da sua região a partir do seu CPF ou CNPJ.

 

No ano passado, as assembleias mobilizaram mais de 4.700 associados da Sicredi Grandes Lagos e a expectativa para este ano é reunir no mínimo 12% do total da base de associados, algo em torno de 3.360 associados. Mas obviamente que as equipes das agências estão mobilizadas para superar a participação dos associados registrada em 2019.

 

Segundo Orlando Muffato, presidente da Cooperativa, as assembleias são um dos principais momentos do Sicredi com os associados. “Além de participar da discussão sobre o nosso planejamento para o ano e ajudar a definir os próximos passos da nossa cooperativa, a assembleia é uma das oportunidades para o associado exercer a sua principal função no Sistema, o de dono do negócio”, explica.

O presidente lembra que durante as assembleias, a cooperativa Sicredi Grandes Lagos também irá divulgar os resultados financeiros e o valor da distribuição desses resultados, que é definido por meio de votação. “No ano passado, os associados da cooperativa receberam mais de R$ 3,6 milhões do resultado que foi de R$ 10,6 milhões, o equivalente a 33,96% do total, distribuído de acordo com o volume de negócios que foram efetivados com a cooperativa. Portanto, deixo o convite aos nossos associados para que se programem e participem das assembleias em seus municípios, conforme o calendário divulgado”, finaliza.

 

Para mais informações sobre as assembleias, os associados podem procurar a agência de atendimento do Sicredi do seu município ou falar com o seu gerente.

 

 

 

 

Hashtag:
Sobe para quatro número de mortes por suspeita de contaminação de cerveja

A secretaria estadual de saúde de Minas Gerais disse nesta quinta dia 16, que houve 4 mortes por síndrome nefroneural e que 18 outros casos são investigados. A suspeita é de que as mortes tenham sido causadas por intoxicação por dietilenoglicol presente na cerveja Belorizontina, da fabricante Backer.

 

A nova vítima, um homem de 89 anos, estava internada no Hospital MaterDei, no centro-sul de Belo Horizonte. Ele tinha sintomas da síndrome nefroneural, causada pela substância, e teve sua morte confirmada por volta das 5h25 desta quinta.


A Polícia Civil disse que trata os casos como suspeitos de intoxicação por dietilenoglicol. ​Até o momento, o dietilenoglicol foi encontrado em três lotes da Belorizontina. A substância, usada na indústria para evitar que os líquidos congelem ou evaporem, é tóxica. Sua ingestão impede funcionamento normal dos rins e causa alterações neurológicas, vômito e diarreias, podendo levar à morte em alguns casos.

 

Nesta quarta (15), o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) informou, após inspeções dentro da cervejaria Backer, que a água usada na produção da cerveja estava contaminada com dietilenoglicol e monoetilenoglicol. As duas substâncias são proibidas em alimentos.

 

Além disso, o ministério aponta que a análise das amostras indica que a contaminação ocorreu dentro da cervejaria.

 

A empresa diz que o dietilenoglicol não faz parte de nenhum dos processos de fabricação dos seus produtos e que está colaborando com as investigações.

 

Na terça (14), Paula Lebbos, diretora de marketing da cervejaria, pediu que consumidores não bebessem a cerveja Belorizontina, independente do lote. Segundo Lebbos, a empresa é constantemente vistoriada e os processos são auditados. A diretora se disse surpresa com o caso.

 

Na última semana, o ministério fechou, em caráter cautelar, a unidade Três Lobos da empresa na capital mineira. Foram apreendidos 139 mil litros de cerveja engarrafada e 8.480 litros de chope. A empresa foi notificada a fazer recolhimento de todos os produtos (cervejas e chopes) produzidos de outubro de 2019 até o momento.

 

O primeiro caso foi notificado em 30 de dezembro de 2019. As secretarias de saúde da capital e do estado foram avisadas de que um paciente com insuficiência renal aguda e alterações neurológicas havia sido internado na rede privada de saúde de Belo Horizonte.

 

No dia seguinte um novo caso foi notificado. O paciente foi internado em um hospital em Juiz de Fora.

 

A Polícia Civil apura se houve sabotagem ou vazamento e utilização incorreta da substância. Em dezembro, a cervejaria registrara um boletim de ocorrência contra um ex-funcionário que ameaçou de morte um supervisor da empresa (dentro do local de trabalho) após ser notificado de sua demissão. (Com FolhaPress)

 

 

 

Hashtag:
Marinha alerta para ondas de até cinco metros no litoral do Paraná

Ventos de até 75 km/h podem provocar ondas entre três e cinco metros no litoral do Paraná, de acordo com a Marinha do Brasil.

 

O alerta vale até a noite de sexta dia 17, e foi divulgado pela Capitania dos Portos do Paraná, depois de ter sido emitido pela Marinha.

 

Segundo a Marinha, os ventos são de direção Sudoeste a Sudeste e, por isso, podem ocorrer na faixa litorânea entre os estados de Santa Catarina e do Rio de Janeiro. (Com Bem Paraná)

 

 

 

Hashtag:
Golfinho é encontrado morto em praia de Matinhos, no litoral do Paraná

Um golfinho encontrado morto no balneário Inajá, em Matinhos na segunda dia 13, mobilizou a equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) do Centro dos Estudos do Mar (CEM) da UFPR e via Projeto de monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). A carcaça foi recolhida e se tratava de um boto-cinza (Sotalia guianensis), com 1,84 m de comprimento total, já em avançado estágio de decomposição.

 

O animal foi encaminhado para a UFPR onde foi realizada a necropsia, entretanto, não foi possível definir a causa da morte devido ao processo de decomposição dos tecidos. Foi possível verificar que era um macho e amostras biológicas foram coletadas para análises futuras, que possibilitam maior conhecimento sobre as espécies e a saúde do ecossistema costeiro e marinho.

 

O Laboratório de Ecologia e Conservação do Centro de Estudos do Mar da UFPR monitora os animais marinhos no Paraná desde 2008 e uma das principais atividades contínua é o registro da mortalidade da fauna marinha nas praias. Desde 2015, este esforço é realizado diariamente e mais de 11 mil indivíduos, entre mamíferos, aves e tartarugas marinhas, foram registrados no estado. Infelizmente, a maior parte dos animais chega às praias sem vida e as carcaças são encaminhadas para universidade que conduz à análise de saúde com avaliação das causas de mortalidade e potenciais impactos à fauna marinha.

 

Dentre os mamíferos marinhos, quinze diferentes espécies já foram encontradas nas praias nos últimos anos, com destaque exatamente ao boto-cinza (*Sotalia guianensis*). Esta espécie de golfinho é avistada com maior frequência na região costeira do litoral do Paraná e ocorre na costa brasileira desde a Baía Norte em Florianópolis (SC), até a região norte. No Paraná é avistado ao longo de todo o ano nas baías, estuários e área costeira, onde se alimenta, reproduz e cuida de seus filhotes. O boto-cinza se alimenta de peixes, lula e camarão, tem um filhote por vez e os adultos podem chegar a mais de dois metros de comprimento total.

 

Esta espécie está ameaçada de extinção na costa brasileira. Na avaliação do Paraná, a principal ameaça é a alteração do ambiente onde vivem pela poluição sonora, química e por dejetos de efluentes urbanos. O intenso trânsito de embarcações, o desenvolvimento urbano desordenado, a destruição das encostas, o uso de agrotóxicos e outros compostos químicos na indústria, e mesmo atividades pesqueiras ilegais, são impactos importantes à vida destes animais.

 

Caso você aviste uma tartaruga, golfinho ou ave marinha morta ou debilitada entre em contato com a nossa equipe através do telefone: 0800 642 3341.

 

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

 

O PMP-BS é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O Laboratório de Ecologia e Conservação/UFPR monitora o Trecho 6 (Paraná), compreendido entre os municípios de Guaratuba e Guaraqueçaba. (Com LEC-CEM)

 

 

 

Governo promete liberar seguro desemprego atrasado até dia 22

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informou nesta quinta dia 16, que todos os trabalhadores com dificuldade de acesso ao seguro-desemprego terão seus pedidos reprocessados e liberados até o dia 22, quarta-feira da próxima semana. Já os benefícios solicitados a partir do dia 20 deverão ser liberados automaticamente.

 

Nesta quinta-feira, o G1 publicou reportagem que mostra relatos de segurados que estão com a liberação do seguro-desemprego atrasada por causa da liberação do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

 

O motivo é que toda movimentação que ocorre no FGTS interfere no recebimento do seguro-desemprego. E, se o trabalhador retirar o FGTS por outro motivo além da rescisão do contrato de trabalho, o seguro-desemprego é notificado e o beneficiário terá de entrar com um recurso administrativo 557 para ter o benefício liberado. Isso acontece porque, no cadastro do Ministério da Economia, constará mais de uma informação sobre o FGTS dele.
Segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, os relatos de trabalhadores sobre divergências entre o saque imediato do FGTS e a concessão do benefício começaram a chegar na segunda quinzena de dezembro. Após a detecção do problema, o Ministério da Economia iniciou os processos corretivos nos seus sistemas para solucionar a questão, com suporte da Caixa.

 

"Com a solução, os trabalhadores que apresentaram um recurso administrativo 557 terão os benefícios liberados no que ocorrer primeiro, reprocessamento ou análise do recurso. Já aqueles que não contestaram a negativa terão a liberação do seguro-desemprego de forma automática", informou o órgão ao G1.

 

A evolução da solicitação ou da reanálise de benefício poderá ser feito pela internet (www.gov.br) ou pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital.

 

O que causou o problema

A Secretaria do Trabalho explica que, por motivos de segurança, é feita uma série de conferências em diversas bases de dados toda vez que o trabalhador pede o seguro-desemprego. O processo ocorre para verificar a identidade do trabalhador e se ele realmente tem direito ao benefício.

Uma das apurações é nos registros do FGTS, onde deveria constar “demissão sem justa causa” como última informação. Isto impede, por exemplo, a concessão de benefícios a trabalhadores que foram demitidos por justa causa ou tiveram seu contrato por prazo determinado encerrado, dois casos que não dão direito ao pagamento.

 

Com a introdução das novas modalidades de saque do FGTS, o fluxo de registros no sistema do FGTS foi alterado. A opção pelo saque tem aparecido como última informação, onde o sistema do seguro-desemprego busca a informação de “demissão sem justa causa”. Quando isso acontece, o sistema indica uma pendência e o trabalhador não consegue solicitar o benefício, explica a secretaria.

 

Prazo de 60 dias

 

A assistente social Vanessa Fernandes, de 36 anos, tentou dar entrada no seguro-desemprego no último dia 7 de janeiro após ser demitida no Natal. Ela descobriu que tinha que entrar com o chamado 'recurso 557' porque o dinheiro do saque imediato do FGTS havia sido depositado automaticamente em sua conta poupança da Caixa, o que teria bloqueado a liberação do benefício. O FGTS da rescisão do contrato e a multa de 40% sobre o saldo do fundo ela já recebeu.

 

Vanessa, que trabalhou por 17 anos com carteira assinada e nunca havia solicitado seguro-desemprego, conta que foi informada pela atendente da Superintendência Regional do Trabalho que era preciso fazer um recurso para contestar a retenção do benefício por causa da liberação do saque imediato do FGTS. E que será analisado caso a caso. Mas foi dado a ela um prazo de 60 dias para começar a receber o seguro-desemprego.



“Me falaram que é um código gerado que está afetando 90% dos trabalhadores que dão entrada no seguro-desemprego. E que o procedimento é sempre esse: entrar com recurso e, enquanto isso, o trabalhador fica sem receber”, conta.

 

“O normal é esperar 30 dias, mas nesse caso são 60 dias. Nem sei o valor que vou receber, só depois do recurso. Tem que aguardar o retorno até para saber o número de parcelas”, completa.

 

Têm direito ao seguro-desemprego trabalhadores demitidos sem justa causa, que também podem sacar o valor de FGTS depositado pelo último empregador mais a multa de 40% sobre o total. A liberação da parcela ocorre sempre 30 dias após a requisição. No entanto, com a divergência no sistema, os trabalhadores relatam extensão do prazo para cerca de 60 dias.

 

Vários relatos pela internet mostram que trabalhadores passaram pela mesma situação de Vanessa. Os contribuintes contam ainda que tiveram que esperar a data da liberação do saque imediato do FGTS para poder sacar o restante do fundo de garantia referente à rescisão do contrato de trabalho, ou seja, o valor total que a empresa depositou. E, dias depois, ao dar entrada no seguro-desemprego, veio o código 557, que mostra a divergência no sistema que impede a liberação do seguro-desemprego.

 

A advogada trabalhista Bianca Canzi, do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, explica que, após a demissão, o trabalhador deve requerer um código de saque para o FGTS, e é por meio deste mesmo sistema e código que é solicitada a liberação do seguro-desemprego, feita pelo Ministério da Economia.

 

Porém, segundo ela, devido à recente liberação do saque imediato do FGTS, foi gerada uma divergência no sistema, que mostra que o trabalhador já fez o saque do FGTS, o que impede a entrada no seguro-desemprego.

Segundo a advogada, qualquer utilização do FGTS para fins que sejam diferentes da demissão sem justa causa gera alteração do código de saque e a notificação do recurso. Quando isso acontece, o trabalhador deve fazer o recurso nas Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego e outros postos credenciados pela Secretaria Especial do Trabalho e Previdência.

 

“A orientação a esses trabalhadores é de que entrem com um pedido administrativo de indeferimento, no qual leva em torno de 40 dias ou mais para ser analisado e, após a análise, leva em média mais 40 dias para liberação do valor, ou seja, aproximadamente três meses”, diz.

 

Entenda os direitos do trabalhador sobre seguro-desemprego

 

O FGTS é uma contribuição que deve ser feita mensalmente pelo empregador, através de depósito em uma conta vinculada da Caixa Econômica Federal, correspondente a 8% do salário do funcionário.

 

Entre as hipóteses de saque do FGTS estão demissão sem justa causa, compra da casa própria, aposentadoria e doenças graves.

 

O seguro-desemprego é um benefício pago quando o empregado é dispensado sem justa causa.

 

O trabalhador recebe entre 3 a 5 parcelas, dependendo do tempo trabalhado. O trabalhador recebe 3 parcelas do seguro desemprego se comprovar no mínimo 6 meses trabalhado; 4 parcelas se comprovar no mínimo 12 meses; e 5 parcelas a partir de 24 meses trabalhado.

Para solicitar o seguro-desemprego pela 1ª vez, o profissional precisa ter atuado por pelo menos 12 meses com carteira assinada em regime CLT. Para solicitar pela 2ª vez, precisa ter trabalhado por 9 meses. Já na 3ª e demais, no mínimo 6 meses de trabalho. O prazo entre um pedido e outro deve ser de, pelo menos, 16 meses. O valor mínimo do seguro-desemprego é de R$ 1.039 (valor do salário mínimo). (Com G1)

 

 

 

Mega-Sena ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 27 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.224 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta dia 15, em São Paulo (SP). O prêmio acumulou.

 

Veja as dezenas sorteadas: 16 - 23 - 32 - 50 - 52 - 58.

 

A quina teve 28 apostas ganhadoras; cada uma ganhará R$ 78.328,49. Já a quadra teve 2.283 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 1.372,37.

 

O próximo concurso será no sábado (18). O prêmio é estimado em R$ 27 milhões.

 

Para apostar na Mega-Sena

 

A aposta custa R$ 4,50 e pode ser feita até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet.

 

Probabilidades

 

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.


Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

 

 

 

Governo implanta reajuste de 2% na folha dos servidores estaduais

Os novos vencimentos começam a ser pagos no dia 31 (último dia útil do mês). O percentual representa um aumento de R$ 515 milhões na folha do Estado neste ano e faz parte de um acordo que garantiu a reposição salarial dos servidores em 2019.

 

O índice total de reposição será de 5,08%, com aplicação de uma parcela em 2020 e mais duas, de 1,5% cada, em janeiro de 2021 e em janeiro de 2022. O impacto total na folha de pagamento do Executivo será de aproximadamente R$ 1,8 bilhão.

 

O percentual foi estabelecido em meados do ano passado após discussão com os deputados estaduais e com os representantes sindicais, e atende as condições impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, a reposição programada para este ano leva em consideração a responsabilidade com as contas públicas e a manutenção da política de novas contratações, promoções e progressões, além das destinações obrigatórias para a previdência.Governo do

 

“A trajetória recente da economia brasileira e o histórico dos últimos anos impõem a obrigação de manter as contas públicas com equilíbrio. Mesmo diante de quadro ainda delicado, conseguimos conceder essa valorização profissional ao funcionalismo público”, afirmou o governador.

 

De acordo com a Secretaria da Administração e Previdência, o Estado tem, atualmente, 133.549 servidores efetivos, 26.082 servidores temporários e 3.329 comissionados. São cerca de 125 mil beneficiários inativos e pensionistas.
Concursos

 

Também estão previstos no Orçamento de 2020 os concursos públicos anunciados em 2019 para as carreiras da segurança pública e do meio ambiente.

 

Para as forças de segurança serão 2,8 mil contratações (2 mil policiais militares, 400 bombeiros, e 50 delegados, 300 investigadores e 50 papiloscopistas para a Polícia Civil). Para reforçar a estrutura de fiscalização e licenciamento ambiental serão contratados 151 servidores para o Instituto Água e Terra.

ANTT atualiza tabela dos valores do piso mínimo do frete

A Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) publicou nesta quinta dia 16, no Diário Oficial da União a resolução que atualiza a tabela com os valores do piso mínimo de frete para o transporte rodoviário de carga. Entre as mudanças nas regras, está a inclusão no cálculo do piso das diárias do caminhoneiro. A nova tabela entra em vigor na próxima segunda dia 20.

 

A partir de agora, as regras se aplicam a 12 categorias, pois houve a inclusão de um novo tipo de carga, a pressurizada. Também foram criadas duas novas tabelas para as cargas de alto desempenho, aquelas que levam menor tempo para carga e descarga. Na resolução anterior não havia esse tipo de diferenciação. Houve ainda a atualização monetária de itens que compõem a tabela, como pneu e manutenção do caminhão.

 

Pelas novas regras, não entram no cálculo do piso mínimo a margem de lucro do caminhoneiro, custos com pedágios e relacionados às movimentações logísticas complementares ao transporte de cargas com uso de contêineres e de frotas dedicadas ou fidelizadas e, também, despesas de administração, tributos e taxas. Esses itens serão negociados entre caminhoneiros e embarcadores para compor o valor final do frete.

 

De acordo com a agência, a nova resolução também prevê o pagamento do frete de retorno para as operações proibidas de trazer carga de retorno, como, por exemplo, no caso de caminhão que transporta combustível e não pode voltar transportando outro tipo de carga.

 

Outro tema presente na resolução da ANTT é o detalhamento da multa para quem contratar o serviço abaixo do piso mínimo. A pena a ser aplicada é de duas vezes a diferença entre o valor pago e o piso devido, sendo que é de no mínimo R$ 550 e de, no máximo, R$ 10.500. Já quem ofertar contratação do transporte de rodoviário de carga abaixo do piso mínimo pode ser multado em R$ 4.975.

 

Criada após a greve dos caminhoneiros de 2018, a Lei 13.703, de 2018, que instituiu a Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, especifica que os pisos mínimos de frete deverão refletir os custos operacionais totais do transporte, definidos e divulgados nos termos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com priorização dos custos referentes ao óleo diesel e aos pedágios.

 

De acordo com a legislação, a tabela deve trazer os pisos mínimos referentes ao quilômetro rodado por eixo carregado, consideradas as distâncias e as especificidades das cargas, bem como planilha de cálculos utilizada para a obtenção dos pisos mínimos. Esses valores serão reajustados sempre que houver uma variação negativa ou superior de 10% no preço médio ao consumidor do óleo diesel. (Com Agência Brasil)

 

 

 

Hashtag:
Ministério da Saúde faz alerta sobre febre amarela

O Ministério da Saúde alerta quem ainda não se vacinou contra a febre amarela a buscar a imunização contra a doença.

 

O alerta é dirigido especialmente à população das regiões Sul e Sudeste, que estão no centro da atenção dos especialistas depois que 38 macacos contaminados morreram nos estados do Paraná, de Santa Catarina e São Paulo.

 

Ao todo, 1.087 notificações de mortes suspeitas de macacos foram registradas no país. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (15) pelo Ministério da Saúde, que apresenta o monitoramento da doença de julho de 2019 a 8 de janeiro deste ano. O alerta se dá porque o Sul e o Sudeste são regiões de grande contingente populacional e baixo número de pessoas vacinadas, o que contribui diretamente para os casos da doença. (Com Agência Brasil)

 

 

 

Hashtag:
Paraná terá quatro escolas cívico-militares neste ano

A rede estadual de educação do Paraná terá quatro escolas cívico-militares a partir de 2020. O projeto-piloto é parte do Programa Nacional Escolas Cívico-Militares, do Ministério da Educação e Cultura, e será implementado nos colégios estaduais Beatriz Faria Ansay, em Curitiba; Professora Adélia Barbosa, em Londrina; Tancredo Neves, em Foz do Iguaçu; e Vinícius de Moraes, em Colombo.

 

O modelo é diferente dos Colégios Militares, uma iniciativa do Governo do Paraná, que já existem em Curitiba, Londrina, Maringá e Cornélio Procópio, os últimos três inaugurados em 2019. Nesse caso, a gestão é da PM e o corpo docente e demais servidores são da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte. Nas cívico-militares a secretaria permanece responsável pelo corpo docente, currículo e trabalho didático-pedagógico, que passam a contar com o apoio de militares da reserva do Exército Brasileiro, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

 

De acordo com o diretor de Educação Raph Gomes Alves, esse ano será dedicado à adequação do programa à realidade escolar do Paraná. "Estamos trabalhando para implementar o modelo de escola cívico-militar, segundo as diretrizes do MEC, e realizando os ajustes necessários às peculiaridades das nossas escolas a fim de que, ao final do ano, o Estado do Paraná tenha um modelo próprio de escolas cívico-militares que servirá de base para futura ampliação", explica.

 

DIFERENÇAS - Há outras particularidades em relação aos Colégios Militares e às escolas estaduais regulares. Diferente dos Colégios Militares, que fazem processo seletivo para ingresso, as escolas cívico-militares têm matrícula regular, como qualquer outra escola estadual. Enquanto a gestão dos Colégios Militares compete à Polícia Militar do Paraná, nas escolas cívico-militares essas funções são de responsabilidade de profissionais da secretaria estadual da Educação e do Esporte, apoiados, também, por militares.

 

Quanto às escolas regulares, a principal diferença é a ampliação da matriz curricular, que passará de 800 horas-aula por ano letivo para mil horas-aula por ano letivo, ou seja, o aluno terá uma aula diária a mais. Além disso, os estudantes das cívico-militares contarão com aulas semanais de civismo e cidadania.

 

O investimento extra-anual por escola de até mil alunos é de cerca de R$ 1 milhão, financiado pelo MEC com contrapartida financeira do Estado para cobrir os demais gastos regulares, que superam essa cifra.

 

A parceria com os estados poderá acontecer de duas formas: o MEC repassa recursos para pagamento de militares das Forças Armadas alocados nas escolas, enquanto os estados custeiam as adaptações nas instalações das unidades e compra de uniformes, materiais e tecnologias; onde não houver pessoal das Forças Armadas, o MEC repassará recursos financeiros para a adaptação das escolas e os estados disponibilizarão militares das Corporações Estaduais.

 

APOIO DA COMUNIDADE - As instituições de ensino que participam do projeto-piloto foram escolhidas a partir do interesse da comunidade e contemplado diferentes perfis de vulnerabilidade. A adesão ao programa se deu após discussão e aprovação da comunidade escolar para a implantação do modelo.

 

BRASIL - O Programa Nacional Escolas Cívico-Militares é resultado de uma parceria entre o MEC, o Ministério da Defesa e governos estaduais.

 

Orientadas pelo Decreto 10.004/2019 e pela Portaria 2.015/2019, as escolas cívico-militares são escolas públicas regulares que implementam um modelo de gestão nas áreas educacional, pedagógica e administrativa baseado nos Colégios Militares do Exército, das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares. A proposta do Governo Federal é implantar 216 escolas cívico-militares em todo o país até 2023. (Com Agência de Notícias do Paraná)

 

 

 

Hashtag:
Polícia Civil prende autor confesso de crimes contra casal de idosos

O elemento suspeito de ter matado a senhora Maria Tereza de Oliveira, 72, e seu marido Erondi Antonio Alves, 63, se apresentou na delegacia de Guarapuava na tarde desta quinta dia 15, ontem e ficou preso.
 
 
O individuo conhecido por "Sapo", disse ter cometido o crime sob o efeito de drogas , durante o processo o delegado pediu a justiça o mandato de prisão do mesmo , tão logo recebido a justiça agiu rápido emitindo o mandado de prisão e o elemento acabou preso.
 
 
Familiares já tinham a identidade do suspeito que teria sido reconhecido por testemunhas.
 
 
O assassino que era afilhado do casal e sempre era ajudado com dinheiro, teria cometido um roubo na madrugada e arrastado dona Tereza para um matagal e praticado estupro e a matou com requintes de crueldade, o marido foi morto na residência e teve o corpo carbonizado depois que a casa foi incendiada.
 
 
O crime ocorreu no último domingo na estrada do Rocio, região do bairro Aeroporto em Guarapuava.
Hashtag: