Quedas - Ministério Público aciona ex-prefeito por contratação irregular de servidor

O Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Quedas do Iguaçu, ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-prefeito (gestões 2009-2012 e 2013-2016) e mais três réus.

 

O motivo é a possível contratação irregular, em duas ocasiões, de um servidor não concursado para exercer os cargos de motorista e vigia.

 

Conforme apurou o MPPR, o então prefeito teria feito as contratações burlando a necessidade legal de concurso público. Para isso, ele teria combinado com o dono de uma empresa que tinha contrato com a prefeitura para que o Município passasse o salário ao empresário e ele pagasse informalmente o favorecido, que não tinha qualquer relação trabalhista com a empresa.

 

Também são requeridos na ação o empregado favorecido com a contratação irregular, a empresa e seu proprietário. A ação pede a condenação dos réus às sanções previstas na Lei de Improbidade, como suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa e ressarcimento dos danos causados ao erário. (Fonte: MPPR). 

Quedas - Araupel inicia vacinação contra gripe para aliviar atendimento de saúd

Diante do momento crítico para a saúde em Quedas do Iguaçu (centro-sul paranaense), com a sobrecarga na rede de atendimento, a Araupel iniciou a campanha de vacinação contra a gripe comum (Influenza).

 

A iniciativa tem como objetivo contribuir para a redução da demanda na região. Colaboradores da fábrica e seus dependentes diretos já começaram a receber a imunização.

 

A campanha do Ministério da Saúde, iniciada na segunda-feira (12) abrange neste primeiro momento somente pessoas pertencentes aos grupos de risco: crianças de 6 meses a 6 anos, grávidas, puérperas, profissionais da saúde e povos indígenas.

 

“Com essa medida, teremos uma parte expressiva da população protegida contra a gripe que, com a chegada das baixas temperaturas, se dissemina mais rápido. Assim, menos pessoas procurarão atendimento por essa doença e outros sintomas respiratórios. Estamos buscando fazer nossa parte para ajudar os hospitais e postos da região a cuidar de quem mais precisa neste momento: os pacientes com Covid-19”, destaca o diretor-executivo da Araupel, Norton Fabris.

 

Em 2020, quando a empresa promoveu a campanha de vacinação, foram mais de mil pessoas imunizadas apenas em Quedas.

 

“Essa iniciativa se soma a outros esforços que temos feito desde o ano passado, com a adoção de protocolos rigorosos de higiene e segurança dentro da unidade. Fazemos campanhas internas de conscientização e doamos um respirador ao Hospital Cristo Rei. Só temos a agradecer aos nossos colaboradores pelo grande engajamento”, afirma Norton. (Com Jornal Expoente)

 

 

 

Quedas - Cidade terá novidades no setor viário

O prefeito de Quedas do Iguaçu (centro-sul paranaense), Elcio Jaime da Luz, está em Curitiba nesta terça-feira, 13, e terá ampla agenda esta semana na capital paranaense. Uma delas é solicitar de profissionais qualificados uma reformulação do sistema viário da cidade, através de uma equipe de Engenheiros de Tráfego do DETRAN/PR e formalização de convênio para a sinalização das ruas e avenidas.


A intenção é mudar o sentido de algumas ruas, reclamação constante de motoristas e pedestres, ainda não está confirmado se haverá retirada ou diminuição de tamanho das rotatórias, outro assunto muito debatido nas redes sociais.


Juntamente com as novidades do trânsito quedense vem as alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que entraram em vigor na segunda-feira (12).

 

Motoristas devem ficar atentos aos novos prazos de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), ao número de pontos que podem gerar a suspensão de dirigir e à punição de quem causar uma morte ao conduzir o veículo após ter ingerido bebida alcoólica ou ter usado drogas.



Os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH não serão mais realizados a cada cinco anos. Agora, a validade será de dez anos para motoristas com idade inferior a 50 anos; cinco anos para motoristas com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70 e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

 


Sobre a pontuação, a lei agora estabelece uma gradação de 20, 30 ou 40 pontos em 12 meses conforme haja infrações gravíssimas ou não. Atualmente, a suspensão ocorre com 20 pontos, independentemente do tipo de infração.



As novas regras proíbem ainda que condutores condenados por homicídio culposo ou lesão corporal sob efeito de álcool ou outro psicoativo tenham pena de prisão convertida em alternativas. As mudanças foram sancionadas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em outubro do ano passado, quando ficou definido que a vigência passaria a ocorrer 180 dias após a sanção. (Com Jornal Expoente)

 

 

 

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência e personalizar publicidade. Ao navegar em nosso site você concorda com nossa Política de Privacidade.