Boletim do coronavírus confirma mais 13 casos no Paraná; já são 36 pacientes

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou mais 13 casos de coronavírus no Paraná nesta sexta dia 20. 10 são de Curitiba, dois de Londrina e um de Guaíra, no Oeste do Estado.

 

As confirmações são de oito mulheres e cinco homens com idades entre 25 e 59 anos, destes, nove foram testados por laboratórios particulares e quatro pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

 

Outros seis casos de Curitiba possivelmente serão confirmados. Os pacientes realizaram os testes em laboratórios privados, ainda não habilitados pelo Lacen.

 

DADOS

 

Atualmente o Paraná possui 36 casos confirmados, cinco estão em isolamento hospitalar e os demais em isolamento domiciliar.

 

O novo boletim aponta 137 casos descartados e 202 casos suspeitos, totalizando 375 notificações.

 

Os municípios de Colombo, Clevelândia, Coronel Domingos Soares, Honório Serpa, Mangueirinha, Pato Branco, Conselheiro Mairinck, Jacarezinho, Japira, Tomazina, Assis Chateaubriand e Ivaiporã ainda não haviam registrado notificações da doença.

 

BOLETIM

 

A pasta informa que o sistema do Ministério da Saúde utilizado para atualização de casos segue instável durante essa semana.

 

Sem acesso ao sistema, a Sesa não tem como informar e notificar novos casos, tampouco analisar e indicar em quais municípios estão localizados os novos suspeitos.

 

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde e por Secretarias Municipais podem ser divergentes, em razão disso. (Com CGN)

 

 

 

Hashtag:
Startup do Paraná Hi Technologies desenvolve teste para coronavírus

A startup paranaense de equipamentos de saúde Hi Technologies, especializada em exames laboratoriais, está produzindo um lote de testes para diagnosticar o coronavírus, cujo avanço rápido no país tem ampliado a demanda por prevenção e detecção da doença.

 

Segundo o cofundador e presidente da companhia, Marcus Figueiredo, o teste foi validado há poucos dias e o primeiro lote chegará a alguns clientes na semana que vem, chegando depois a farmácias e hospitais de algumas das cidades mais populosas do país a partir de abril.

 

O procedimento de teste é feito de forma remota, com a amostra de sangue coletada numa cápsula e introduzida com reagentes num dispositivo portátil. O resultado é transmitido instantaneamente para um laboratório físico, onde os dados são processados com uso de algoritmos antes da emissão de um laudo. O resultado sai em até 15 minutos, ao custo de 130 reais, diz a empresa.

 

Segundo Figueiredo, o procedimento é compatível com testes rápidos anunciados há cerca de um mês na China, onde a doença surgiu na virada do ano. O nível estimado de precisão do teste da Hi é de 93% a 98%.

 

Diferente de alguns sistemas utilizados até agora no país, que permitem detectar a doença mesmo antes de uma pessoa ter sintomas da doença, a tecnologia da Hi é para casos em que o indivíduo já apresenta sintomas do novo coronavírus há pelo menos três dias.

 

A detecção é feita por meio de um anticorpo produzido pelo próprio indivíduo, e não do Covid-19.

 

Além da startup, hospitais e outras empresas de diagnósticos médicos brasileiros estão desenvolvendo seus próprios mecanismos de testes para o coronavírus. As empresas de diagnósticos médicos Fleury, Dasa e Hermes Pardini têm aplicado testes desde fevereiro.

 

De acordo com Figueiredo, esses recursos de diferentes instituições de saúde devem estar disponíveis no mercado nas próximas semanas, à medida que o número de casos da doença cresce rapidamente no país, elevando a procura das pessoas por testes em ambientes alternativos aos de hospitais públicos.

 

Até esta quinta-feira já foram contabilizadas sete mortes ligadas ao coronavírus no Brasil, sendo cinco em São Paulo e duas no Rio de Janeiro.

 

De acordo com Figueiredo, embora a demanda deva crescer na mesma velocidade que o total de casos confirmados, o volume de testes deve crescer de forma planejada.

 

"A capacidade produtiva não é o maior desafio, mas não posso colocar 1 milhão de testes no mercado, porque essa é uma epidemia que deve ter vida curta", disse o executivo. "No momento, estamos atendendo as encomendas."

 

Criada em 2017, a Hi se apresenta como uma healthtech, plataforma de tecnologia de serviços de saúde. A empresa afirma que já está trabalhando com seu sistema de laboratório portátil com redes de farmácias incluindo RD, Pague Menos e Panvel para detecção de doenças como Aids, Zika, Chikungunya, dengue, hepatites e diabetes.

 

A startup tem uma equipe de 125 pessoas, incluindo farmacêuticos e engenheiros de medicina, com parte da equipe rodando o noticiário global sobre epidemias para eventualmente desenvolver testes para detecção delas.

 

A companhia tem entre os sócios a Positivo Tecnologia e os fundos de venture capital monashees e Qualcomm Ventures. (Com Agência Brasil)

 

 

 

Hashtag:
Rodoviária de Cascavel estará fechada a partir de 21 de março

O decreto publicado em diário oficial nesta sexta dia 20, determina a paralisação de todas as atividades no Terminal Rodoviário de Cascavel.

 

A rodoviária estará fechada a partir de sábado dia 21, até o dia 5 de abril e a Cetrans/Transitar já notificou as empresas que operam na cidade a não revender passagens neste período, pois não haverá atendimento no município.

 

A fiscalização fica com a Guarda Municipal e também com a Polícia Militar. (Com Catve)

 

 

Hashtag:
Secretaria de Saúde de Palmas confirma 1º caso de Coronavírus

A Secretaria de Saúde de Palmas confirmou nesta sexta dia 20, o primeiro caso de Coronavírus no município. O paciente já passou por tratamento. Outros dois casos suspeitos estão sendo acompanhados pelo setor.

 

Em entrevista à Rádio Club nesta sexta-feira, o secretário Flávio Posseti, explicou que o caso confirmado é de um funcionário da empresa Alcast, que, durante seu período de férias esteve na Itália.

 

Quando o funcionário retornou ao trabalho, a equipe de saúde da própria empresa realizou os procedimentos de exames e isolamento. O resultado do exame, realizado em laboratório particular, foi divulgado nesta quinta-feira (19), dez dias depois do retorno do trabalhador.

 

Apesar de positivo, o paciente permaneceu isolado, com acompanhamento médico, já sendo considerado um caso solucionado. A Alcast do Brasil divulgou um pronunciamento de seu presidente, Abelson Carles, que explicou os procedimentos adotados pela empresa.

 

Segundo a Secretaria de Saúde de Palmas, existem ainda dois casos suspeitos de Coronavírus no município, que estão sendo acompanhados e aguardam resultados de exames. Todas as ocorrências, suspeitas e confirmada, serão comunicadas também à Secretaria de Estado da Saúde. (Com RBJ)

 

 

 

Hashtag:
Confira o edital para contratação de 2.400 policiais militares no Paraná

Foi publicado, na manhã de sexta dia 20, em diário oficial do estado, o edital de concurso público para contratação de 2.400 policiais militares que vão atuar em várias cidades do Paraná.

 

A inscrição deverá ser feita, exclusivamente, via Internet, a partir do dia 1º de abril até às 17h do dia quatro de maio de 2020. O candidato deverá indicar, no ato da inscrição, um dos seguintes municípios de preferência para a realização da Prova de conhecimentos: Campo Mourão, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Ivaiporã, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Paranaguá, Paranavaí, Telêmaco Borba, Umuarama e União da Vitória.

 

A taxa de inscrição é de R$ 100, tanto para policiais militares, quanto para militares do Corpo de Bombeiros. Ao todo são 2.400 vagas, divididas em Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Cascavel. Para Policial Militar, Cascavel tem 245 vagas, já para o cargo de militar do Corpo de Bombeiros, são 100 vagas.

 

O requisito mínimo para inscrição é ter no máximo 30 anos na data do primeiro dia de inscrição. A remuneração varia de R$1.933,63 até R$4.263,67, de acordo com o cargo.

 

Atribuições dos cargos:

 

- Soldado PM: desempenho do policiamento ostensivo e outras missões necessárias à preservação da ordem pública, além das atribuições previstas em lei;

- Soldado BM: desempenho da prevenção e o combate a incêndios, ações de busca e salvamento de pessoas e ações relacionadas com a defesa civil, além das atribuições previstas em lei.

 

Os concursos para soldados são compostos por cinco etapas, sendo elas: prova objetiva; exame de capacidade física; exame de sanidade física, avaliação psicológica; e pesquisa social e documental.

 

Clique aqui e confira o edital completo (Com Catve)

 

 

 

Hashtag:
Mulher é presa por revenda irregular de álcool gel e máscaras em Maringá

A Polícia Civil do deflagrou uma ação na quinta dia 19, em Maringá, no Norte do Paraná, em um local que estaria ocorrendo a manipulação de álcool em gel e máscaras cirúrgicas de maneira irregular. Uma mulher foi presa em flagrante no bairro Império do Sol.

 

Conforme apurado, a mulher comprava galões de cinco litros de álcool em gel 70% e os fracionava em embalagens de 200 mililitros para revendê-los. A suspeita fazia o mesmo com pacotes de máscaras cirúrgicas, revendendo no varejo o produto.

 

De acordo com as diligências, a mulher manipulava os produtos sem proteção adequada, deixando-os vulneráveis à contaminação. Esse tipo de procedimento é completamente irregular. A mulher foi autuada por crimes contra a saúde pública, contra a ordem econômica, tributária e relações de consumo. (Com Polícia Civil)

 

 

 

Hashtag:
Universidades do Paraná aumentam produção de álcool em gel

As universidades estaduais do Paraná vão aumentar a produção de álcool em gel nos laboratórios e em farmácias-escolas. Ferramenta importante na prevenção e higienização, o álcool em gel é efetivo na quebra da cápsula de gordura que protege o vírus.

 

"As universidades estaduais estão trabalhando alinhadas às determinações do Governo do Estado. As instituições, pela sua capilaridade, têm potencial de contribuir com ações de prevenção e orientação na área de saúde nessa fase crítica de pandemia pela qual passamos", disse o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona.

 

A UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa) e a Fundação Municipal de Saúde assinaram termo de cooperação para produção de álcool 70% glicerinado. Na sexta-feira (20), o primeiro lote com 250 litros será entregue para a Prefeitura de Ponta Grossa e deve ser utilizado em Hospitais e Unidades de Saúde.

 

O Laboratório de Produção de Medicamentos da UEPG será o responsável pela produção enquanto o município de Ponta Grossa fornecerá matéria-prima e insumos. "Ao disponibilizar a estrutura e os profissionais, a Universidade cumpre neste momento importante papel social, que reforça o conjunto de ações adotadas pela instituição desde o início da pandemia", afirma o reitor Miguel Sanches Neto.

 

O coordenador do Laboratório, Sinvaldo Baglie, esclarece que o álcool 70% tem ação antisséptica sobre bactérias e vírus como o Covid-19. "O álcool 70% com a adição da glicerina que tem ação umectante evita o ressecamento da pele. O álcool 70% em gel possui um tempo de ação residual maior na pele. Entretanto independente da formulação ambos são eficazes", explica Baglie.

 

Na UEM (Universidade Estadual de Maringá) a procura pelo produto resultou em um aumento de 3.000% na produção. Segundo a coordenadora do Projeto de Extensão Farmácia e Manipulação da UEM, Marli Mirian de Souza Lima, a produção diária que era de 1 quilo passou para 30 quilos, com o objetivo de abastecer os setores internos da universidade, Hospital Universitário Regional de Maringá e comunidade externa.

 

Em outra frente, a Prefeitura do câmpus da UEM adquiriu mais 120 litros de álcool gel 70%. Ainda de acordo com Marli, outro produto de higienização que teve um acréscimo na fabricação é o sabonete líquido, que deve ser a primeira opção a ser usada diante do contexto atual.

 

Por conta do aumento das medidas de precaução em torno da pandemia, a farmácia-escola da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), em Cascavel, também passou a produzir álcool em gel para o uso interno de acadêmicos e servidores da universidade e do Hospital Universitário do Oeste do Paraná. A produção passou de 1 quilo por mês para 5 quilos por dia.

 

Na Novatec (Agência de Inovação Tecnológica) da Universidade Estadual do Centro-Oeste são utilizadas bebidas (vinho, cerveja, vodca e licor) como matéria-prima para a produção de álcool etílico, líquido e em gel, usado para higienização e limpeza.

 

Todo o material produzido pela Novatec é utilizado no setor de saúde da própria universidade ou doado para órgãos públicos, como unidades de saúde, escolas municipais e estaduais, delegacias e batalhões de polícia, Corpo de Bombeiros, Detran e para a Defesa Civil.

 

Mesmo com a suspensão das atividades acadêmicas nas universidades o diretor de Projeto da Novatec, Maico Cunha, destaca que a produção segue normalmente. "Estamos com produção ativa de álcool 70% para atender toda comunidade acadêmica, além de outros órgãos públicos que nos solicitaram ajuda". No mês de março já foram produzidos cerca de 1.800 quilos do álcool 70%.

 

A UEL (Universidade Estadual de Londrina) está estudando a possiblidade de produção de álcool em gel na Farmácia-Escola e nos Laboratórios para distribuição em órgãos públicos. (Com AEN-PR)

 

 

 

Hashtag:
Ratinho Jr decreta estado de emergência e determina fechamento de shoppings e academias

Secretários de estado do Paraná anunciaram nesta quinta dia 19, decreto do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) que estabelece estado de emergência no Paraná.

 

Com esse instrumento, o governo pode restringir a circulação de pessoas, o funcionamento de serviços não essenciais e desburocratizar licitações. Além disso, o governador determinou, por outro decreto, fechamento de determinados estabelecimentos comerciais.

 

As medidas foram anunciadas em pronunciamento de três secretários de estado -- Beto Preto (Saúde), Guto Silva (Casa Civil) e Reinhold Stephanes (Administração e Previdência) , transmitido pelas redes sociais e pela TV Paraná Turismo. Silva apontou que o governador "determinou" que se suspenda as "atividades comerciais nos âmbitos de galerias, shopping centers e seus congêneres, bem como academias ou centros de ginásticas". À Gazeta do Povo, a Casa Civil esclareceu que por "congêneres" classifica apenas centros comerciais,megalojas e comércios de rua escapam do decreto.

 

As ações serão de forma gradativa, disse o secretário Guto Silva. A restrição passa a valer a partir do momento do decreto em Diário Oficial -- a ser publicado ainda nesta quinta.

 

Segundo a Agência Estadual de Notícias, o estado também "emitiu um ofício para entidades de representação de restaurantes, bares e centros/polos gastronômicos, com a recomendação para fechamento destes estabelecimentos até meia-noite". (Com Gazeta do Povo)

 

 

 

Hashtag:
MPPR orienta municípios a criarem e implantarem planos de contingência

Em todas as comarcas do estado, o Ministério Público do Paraná vem atuando para que as administrações municipais formulem e implementem planos de contingência voltados ao controle do cenário epidemiológico do coronavírus (Covid-19). A ação é coordenada pelo Centro de Apoio Operacional (Caop) das Promotorias de Justiça de Proteção à Saúde Pública que emitiu comunicado às Promotorias de Justiça para que recomendem a adoção da medida aos municípios.

 

Os planos deverão ser elaborados em conformidade com as orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa), que emitiram documentos a respeito a Sesa inclusive estabeleceu um roteiro orientativo aos gestores municipais para a criação dos planos. O Caop orienta ainda que os promotores de Justiça cobrem do poder público municipal a adoção das providências necessárias para o combate à pandemia.


Entre elas, estão: disponibilização de serviços e recursos voltados à prevenção, ao cuidado e à correta informação da população acerca da atual situação da enfermidade no município; criação de um canal de comunicação para atender e informar a população; promoção de ações que garantam estoques estratégicos de recursos materiais (equipamentos de proteção individual, respiradores, oxímetros e medicamentos); definição de equipes de profissionais para as ações de vigilância e resposta (inclusive equipes de campo, em especial agentes comunitários de saúde e agente de combate a endemias).

 

São João - A Promotoria de Justiça de São João, no Sudoeste do estado, atendendo à orientação do Caop, emitiu nesta semana recomendação administrativa dirigida aos secretários de Saúde dos três municípios da comarca (além da sede, Sulina e São Jorge do Oeste) para que adotem providências urgentes para a elaboração e aplicação do planos de contingência.

 

O documento estabelece prazo de 15 dias para que as autoridades responsáveis comuniquem ao Ministério Público do Paraná as providências tomadas. (Com MPPR)

 

 

 

Portos do Paraná continuarão funcionando normalmente

Diante das restrições por causa do novo coronavírus e dos reflexos nas áreas econômica e da saúde, os portos do Paraná estão trabalhando 24 horas, nos sete dias da semana, para garantir o trânsito dos mais variados tipos de cargas. A atividade portuária é essencial para cadeia de alimentação global. Também é pelos portos que chegam insumos importantes para manter a população saudável, incluindo a importação de equipamentos médicos e ingredientes para fabricação de medicamentos.

 

"O porto é por onde chegam itens essenciais de alimentação, combustíveis e produtos de saúde. Além disso, a atividade portuária segura os efeitos devastadores das crises econômicas, mantendo a geração de emprego e renda nas cidades portuárias e contribuindo com o pagamento de impostos, que são usados pelas prefeituras em cuidados com a população", explica o presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

 

Desde janeiro, antes mesmo da Covid-19 ser considerada uma pandemia, a Portos do Paraná já adotava medidas de segurança e contingenciamento. ?Nossa preocupação principal sempre será em colocar as pessoas em primeiro lugar, cumprindo nosso papel de alimentar o sistema global, com segurança e responsabilidade, lembra.

 

Na quarta-feira (18), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ressaltou em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, que a prioridade é manter os portos abertos. Segundo ele, é missão do ministério garantir a circulação e o abastecimento de insumos, mercadorias e itens básicos em todas as regiões do País. Ele destacou ainda que os portos são essenciais para o abastecimento e que haverá proteção máxima para continuidade das operações.

 

SEGURANÇA - Todo tripulante que chega ao porto de Paranaguá ou Antonina passa por um rigoroso processo de controle de saúde, seguindo exigências internacionais. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) exige que o comandante do navio mantenha e informe sobre qualquer condição de saúde e higiene a bordo.

 

O presidente do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado do Paraná (Sindapar), Argyris Ikonomou, explica que todos os cuidados são tomados. ?Existe uma minuciosa análise das condições de saúde a bordo. A tripulação é muito rigorosa, os órgãos de saúde do Brasil e de todo os países adotam cuidados muito sérios quanto a isso, destaca.

 

Segundo ele, a manutenção das atividades portuárias não afeta a segurança da população, tanto que seguem em todo o mundo. ?Se isolássemos Paranaguá do resto do mundo, como faríamos se mercadorias não pudessem entrar ou sair da cidade? Como iríamos abastecer os mercados, as casas? O porto é porta de entrada para o País e para o mundo. Para o Brasil e para a população é necessário que essa porta continue aberta, defende.

 

FAKE NEWS - Esta semana, a Portos do Paraná desmentiu boatos de que haveria paralisação de atividades. Todas as atividades de carga e descarga, por navios, caminhões, ou trens, serão mantidas normalmente. A empresa pública reitera que está adotando todas as medidas de prevenção ao Covid-19 e publicou nesta quarta-feira (18) a Ordem de Serviço 64/2020, com todas as ações tomadas para proteger os trabalhadores e toda comunidade.

 

?Os boatos sobre qualquer tipo de interrupção nas atividades portuárias são falsos e prejudicam a economia e País. O Porto de Paranaguá é a maior fonte de emprego e renda no Litoral e tem um papel importante no comércio exterior, sendo essencial para o agronegócio e a indústria do Paraná e do Brasil. Por isso, a disseminação de fake news sobre o tema é um desserviço aos brasileiros, trazia o texto.

 

A empresa pública reforça que criou um grupo de contingência e que todos os serviços essenciais para a operação serão mantidos, dentro do cuidado com a saúde e segurança dos colaboradores.

 

BALANÇO - Neste mês de março, até esta quinta-feira (19), os portos do Paraná movimentaram 3.144.852 toneladas de cargas. Hoje, são 11 navios atracados, 19 ao largo e 8 programados. (Com Agência de Notícias do Paraná)

 

 

 

Hashtag:
Paranhos anuncia fechamento de comércio e restrição na quantidade de venda de produtos em supermercados

O prefeito Leonaldo Paranhos anunciou, na manhã de quinta dia 19, que serão aplicadas restrições no funcionamento do comércio de Cascavel. As medidas ainda não foram publicadas e serão decretadas nas próximas horas.

 

- Supermercados vão funcionar, porém devem permitir número reduzido de clientes no interior da loja. A quantidade de itens higiênicos e alimentícios comprados por cada CPF também será controlada pela Prefeitura de Cascavel. A medida visa garantir com que todos possam comprar os produtos que necessitem para passar o período de isolamento domiciliar.

 

- Clínicas, farmácias, laboratórios, panificadoras e postos de combustíveis podem abrir. Mas terão que seguir critérios para continuarem funcionando e atendendo a comunidade. Critérios como por exemplo, evitar aglomeração de pessoas e intensificar a higienização dos espaços. Academias e shoppings devem fechar.

 

-Restaurantes também podem funcionar seguindo critérios, restringindo a quantidade de clientes atendidos no interior do espaço. E devem fechar durante a noite. Já o serviço de Food Truck não será permitido o consumo no local.

 

Hotéis de Cascavel deverão repassar diariamente relatórios dos hóspedes com origem e tempo de permanência na cidade. Sobre o transporte coletivo, o prefeito informou que no horário de pico mais ônibus deverão circular pela cidade, mas não descartou a possibilidade de fechamento dos terminais para evitar aglomerações.

 

Equipes da Prefeitura de Cascavel deverão fiscalizar os estabelecimentos comerciais e em casos de descumprimento da decisão, serão aplicadas medidas administrativas.

 

Apesar da decisão, Paranhos garantiu a folha de pagamento dos servidores municipais e de fornecedores. O decreto deve ser publicado ainda nesta semana e algumas restrições começam a valer a partir de sexta-feira (20). O restante do comércio e empresas que não foram citadas deverão continuar em funcionamento até segunda decisão do município.

 

A medida da Prefeitura de Cascavel é para evitar a disseminação e combater ao coronavírus. A cidade ainda não teve registro de pessoas infectadas com o vírus, porém a Secretaria de Saúde investiga 53 casos suspeitos. (Com Catve)

 

 

 

Hashtag: