Últimas notícias no Brasil e no Mundo

Professora chama atenção e aluno põe fogo em escola


Publicado por: - 24/10/2017

Um estudante de 14 anos incendiou a escola em que estudava no interior do Acreneste fim de semana. De acordo com a polícia, o menor cometeu o crime com a ajuda de um jovem de 19 anos. Ambos foram detidos.

 

Carlos da Luz Ribeiro, 19, e um menor de 14 anos incendiaram a Escola Estadual Rural Vicente Brito de Sousa, em Feijó, a cerca de 360 km de Rio Branco, na madrugada do último sábado dia 21.

 

A Polícia Civil do município informou que o estudante teria agido por causa de uma discussão que teve dias antes com a professora em sala de aula. Não foi informado o motivo da briga.

 

A escola, no Ramal Antônio Simplício, foi completamente destruída, assim com otodo o material didático, computadores e outros objetos. Com isso, mais de cem alunos estão sem aula.

 

Os criminosos foram presos em flagrante pela polícia. Carlos negou a participação no crime, mas o estudante, que confessou o ato, confirmou sua presença. De acordo com a Delegacia de Feijó, outros menores que não participaram da ação,mas assistiram ao incêndio, também viram Carlos no local.

 

A prisão preventiva dos dois já foi homologada. Carlos deverá ser transferido para uma unidade prisional, enquanto o menor será encaminhado ao Instituto Socioeducativo do Acre.

 

 

 

47781
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
Professora chama atenção e aluno põe fogo em escola0 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Notícias no Brasil e no Mundo
Mais sobre

Veja também:

  • Professora é investigada por abuso de aluno de 13 anos

    A Polícia Civil de Campina Grande do Sul, na Região Metropoliana de Curitiba, investiga uma denúncia de abuso sexual de uma professora de 28 anos contra um aluno de 13.

     

    A mãe do estudante denunciou a mulher após encontrar uma troca de mensagens no celular do filho.

  • Homem com faca invade escola, ameaça professora e tenta agarrar alunos

    Um homem de 29 anos foi preso nesta quarta dia 25, após invadir uma escola em Angatuba (SP) com uma faca, ameaçar uma professora e tentar agarrar dois alunos, de 6 e 7 anos.

     

    O suspeito entrou na unidade de ensino alegando ser pai de alunos e tentou levar duas crianças.

  • Menina baleada por colega em escola está paraplégica, diz hospital

    Uma estudante de 14 anos, ferida pelo adolescente que abriu fogo contra colegas de sala de aula, perdeu o movimento das pernas e está paraplégica, confirma boletim médico divulgado na manhã desta quarta dia 25, pelo Hospital de Urgências de Goiânia, onde ela está internada na UTI desde a última sexta dia 20, dia da tragédia.

     

    A mãe da adolescente já havia adiantado sobre o risco de a filha ficar paraplégica, em entrevista à Folha de S.Paulo no domingo dia 22.

Entre para postar comentários