Dicas de saúde, turismo, lazer e muito mais...

Cor vermelha não garante que carne esteja boa para consumo


Publicado por: - 24/10/2017

Indispensável nas refeições dos brasileiros, a carne bovina é um item que ainda gera muitas dúvidas na hora da compra.

 

Afinal, quais são os requisitos essenciais que devem ser avaliados nesse momento?

 

O primeiro item é a procedência. Busque na embalagem o selo SIF que assegura que os produtos foram inspecionados pelos fiscais e agentes do Ministério da Agricultura, cumprindo as exigências de segurança alimentar. Dê preferência aos cortes embalados a vácuo, que são comercializados in natura – sem a adição de qualquer conservante. Verifique ainda as datas de produção e validade.

 

E a cor? A cor vermelha não comprova que a carne está boa para consumo. Os cortes embalados a vácuo, por exemplo, ficam um pouco mais escuros pela falta de ar na embalagem, mas, uma vez aberta a embalagem, retomam ao aspecto normal.

 

Os supermercados e açougues também têm um papel importante no processo de qualidade da carne. Para verificar se o produto está armazenado corretamente, basta checar se a temperatura indicada na etiqueta interna está de acordo com a do termostato da gôndola.

 

 

 

 

47802
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
Cor vermelha não garante que carne esteja boa para consumo0 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Fique Por Dentro
Mais sobre

Veja também:

  • Queda de cabelo mais acentuada? Google tem o motivo

    Acordar e ver alguns cabelos no travesseiro, pentear e ficar com a escova repleta de fios e ficar boquiaberto ao ver cabelos caídos no chão do banheiro.

     

    A queda de cabelo é algo que o atormenta? Não se sinta sozinho, pois se trata de uma condição natural do corpo humano que afeta tanto homens como mulheres.

  • 4 dicas para se organizar financeiramente e economizar

    Administrar o salário todos os meses não é uma tarefa tão simples quanto parece. Embora as despesas sejam muito parecidas de mês para mês, pequenos percalços ou acontecimentos inesperados podem fazer com que o dinheiro 'voe' num piscar de olhos.

     

    E isso é um grave problema quando não há uma poupança prévia.

  • 5 tipos de pessoas que não podem aderir ao jejum intermitente

    O jejum intermitente é uma das novas modas alimentares atuais.

     

    Embora existam várias formas de coloca-lo em prática, este jejum consiste em se alimentar de forma saudável por um determinado período de tempo, permanecendo em jejum no restante. Por norma, deve haver um período de oito a 16 horas entre refeições.

Entre para postar comentários