Até que ponto é saudável diminuir o percentual de massa gorda?

O Índice de Massa Corporal, ou IMC, indica a porcentagem total de gordura do corpo humano.

 

Gordura em excesso realmente não faz bem, contudo, a massa gorda é também essencial para o bom funcionamento do organismo.



O cálculo do IMC leva em consideração idade, peso, altura e sexo. Por exemplo, para uma mulher de 30 anos que meça 1,60m e pese 62Kg, o IMC deve estar entre os 18,5 e os 24,9 – um valor que qualquer personal trainer vai querer saber antes de delimitar qualquer plano de treino.

 

Se a porcentagem de massa gorda encontra-se acima da média é aconselhável diminui-la, mas quando se encontra muito baixa, como nos casos de excesso de treino, má alimentação, distúrbios alimentares ou até mesmo doenças, é preciso trabalhar para aumentá-la.

 

 

Mulheres que apresentam falta de gordura no corpo podem sofrer inúmeras consequências, como a amenorréia (ausência de menstruação) e até menopausa precoce.

 

Segundo a Women’s Health do Reino Unido, embora a defesa de um corpo fit e saudável, que substitui os padrões de beleza anteriores (em que se apostava na magreza extrema), a verdade é que muitas mulheres exageram nas dietas, na busca por um corpo ‘perfeito’, com baixíssima quantidade de carboidratos ou gorduras, por exemplo, ou na prática extrema de exercícios físicos. Por isso, especialistas alertam para a ideia contrária à que muitas vezes se acredita: treinar constantemente não significa necessariamente estar saudável.

 

A publicação explica que esta deficiência de nutrientes, que advém de uma má alimentação, e gasto de energia superior ao que é consumido é chamado de RED’s (sigla inglesa para Déficit de Energia Relativa no Esporte) e surge quando o corpo é obrigado a usar as reservas de energia que não deveriam ser usadas no dia a dia, pelo menos não no de uma pessoa normal. O resultado: infertilidade.

 

Embora o RED seja comum em triatletas, pelo elevado esforço físico que estão sujeitos, o especialista em neuroendocrinologia Smiths garante que o problema surge principalmente quando ocorre um déficit de nutrição. Ou seja, se alguém pratica treinos intensos mas complementa o esforço com um maior aporte nutricional, dificilmente sofrerá do problema.

 

 

 

Veja hábitos que podem sabotar o seu metabolismo

Está com dificuldades em emagrecer?

 

Olha que alguns hábitos diários podem estar sabotando o seu metabolismo, processo no organismo responsável pela queima de gordura.

 

Enquanto alguns aspectos podem ter origens genéticas, algumas razões por seu corpo não responder mais rápido na perda de peso podem estar influenciadas pelo estilo de vida.

 



Descubra quais hábitos podem estar desacelerando o seu metabolismo.

 

Privação do sono - A privação do sono é a pior coisa que você pode fazer para o seu metabolismo. Ficar sem dormir pode causar uma diminuição no controle do apetite, fazer com que seu corpo queime menos calorias e aumente os níveis de cortisol (hormônio do estresse).


Não beber água de manhã - A função metabólica do corpo desacelera durante o sono. A dica é beber água e se hidratar antes do café da manhã.

 

Estresse no trânsito - Ou qualquer tipo de estresse matinal! O estresse reduz a capacidade do corpo de metabolizar os alimentos com a mesma eficiência e faz com que você deseje comidas altamente calóricas.


Muita cafeína - A cafeína pode ser capaz de aumentar o metabolismo pela manhã. No entanto, se você consumir muitas bebidas do gênero durante o dia, a cafeína diminuirá o seu apetite, deixando-o ainda mais faminto até o final do dia, fazendo com que seu corpo armazene gordura.

 

Calor - Está quente em casa ou no trabalho? Ajuste a temperatura do ar-condicionado ou ligue o ventilador. Busque estar ao ar livre em ambientes amenos, com sombra ou vento. Quando a sensação de calor é grande, o corpo não queima tantas calorias.

 

Dieta sem carboidratos - Quando você não está comendo carboidratos suficientes, seu corpo não está construindo músculos suficientes, o que significa que está queimando menos calorias em geral.

 

Não comer frutas - Toxinas no organismo fazem com que o metabolismo se torne lento. O nutriente pectina ajuda a desintoxicar o corpo e manter o metabolismo funcionando sem problemas. Felizmente, esta fibra está presente em muitas frutas, incluindo maçãs, laranjas e pêssegos.

 

Não se exercitar de manhã - Levantar-se e de manhã cedo ajuda a manter um ritmo diário regular, que é responsável por muitas coisas, incluindo o quanto você come e quanta energia você queima.

 

Comer muito pouco - Se você não abastecer seu corpo com alimentos por longos períodos de tempo, ele entrará no modo de fome, diminuindo o metabolismo de maneira a queimar a menor quantidade de energia possível.

 

Comidas processadas - Nosso corpo está constantemente tentando equilibrar os níveis hormonais, incluindo a insulina e os hormônios da fome. Essa atividade é dificultada se consumimos alimentos processados. Opte por ovos orgânicos, produtos lácteos e carnes de animais que foram alimentados com capim.

 

Beber água fluoretada e clorada - Esses produtos químicos interferem na tireóide que, por sua vez, fará o seu metabolismo ficar mais lento. Você deve beber água mineral ou filtrada sempre que possível.

 

Movimentos bruscos - Para aumentar o seu metabolismo, tente baixar os pesos o mais lentamente possível - o ato de se abaixar requer mais energia do corpo e mais esforço para reparar os músculos danificados quando você está descansando.

 

Não consumir proteínas - As proteínas mantêm o indivíduo mais satisfeito, aumentam a queima de calorias pós-refeição e ajudam no crescimento muscular o que, por sua vez, aumenta a queima total de calorias, mesmo quando o corpo está em repouso.

 

Treinos demorados - Os treinos de alta intensidade comprovaram que queimam mais calorias do que os exercícios mais longos de ritmos firmes e contínuos.

 

Fadiga - O mesmo vale para pessoas que correm por cerca de uma hora em vez de fazerem exercícios mais curtos de explosão e breve descanso. Repetições curtas com polichinelos e exercício com flexão e salto (burpee) seguidos por um intervalo ajudarão a aumentar o seu metabolismo em pouco tempo.

 

Dieta deficiente em cálcio - O cálcio determina como você está usando e queimando energia. Por isso não tenha medo de apostar no iogurte grego e até mesmo em alimentos não lácteos, ricos em cálcio, como a sardinha ou tofu.

 

Comidas açucaradas - É conhecido que o açúcar é responsável por um pico nos níveis de glicose e é rapidamente absorvido em nosso sistema, deixando-nos com fome.

 

Pesticidas - Produtos químicos em pesticidas podem estar estragando seu metabolismo e atrapalhando a perda de peso. Eles têm sido relacionados a problemas de tireóide. Opte por vegetais e frutas orgânicas sempre que possível.

 

Toxinas - Evite alimentos com conservantes químicos. Uma dieta limitada em toxinas alimentares e açúcares refinados certamente aumentará o seu metabolismo.

 

Ficar sentado por muito tempo - A maioria das pessoas passa a maior parte do dia sentado. Se você trabalha em um escritório, movimente-se. Tente levantar e esticar as pernas de vez em quando.

 

Remédios - Muitas pessoas tomam medicamentos para problemas de saúde, como diabetes, colesterol e pressão alta. No entanto, esses remédios também afetam processos metabólicos. Converse com seu médico para ver se você pode substituí-los por opções não-farmacêuticas, como exercícios e mudanças na dieta.

 

Falta de vitamina D - Exponha-se ao sol. Saia e absorva um pouco de vitamina D para manter seu corpo saudável.

 

Carboidratos refinados - Os carboidratos refinados, como aqueles encontrados no pão branco, podem produzir deficiências nutricionais e levar ao desenvolvimento de doenças metabólicas crônicas, como doenças cardíacas e diabetes.


Ficar muito tempo sem comer - Divida suas calorias ao longo do dia da maneira mais uniforme possível. Os cientistas acreditam que comer em horários regulares ajuda ao corpo a se habituar para queimar mais calorias.

 

Álcool - Bebidas alcoólicas diminuem a capacidade do seu corpo de queimar gordura, pois seu organismo usa o álcool como combustível.


Comer de madrugada - Se você está restringindo o número de calorias durante o dia e depois comendo tarde da noite, seu metabolismo irá desacelerar porque seu corpo entrará em modo de fome e armazenará gordura durante a noite.


Trabalhar de madrugada - Trabalhar durante a noite e de madrugada e dormir ao longo do dia tem sido associado a menos calorias queimadas. Esse tipo de rotina interfere no relógio biológico do corpo, influenciando o metabolismo.


Oleaginosas - Esses alimentos podem ser gordurosos, mas quando comidos com moderação são ótimos aliados para a saúde. Nozes e castanhas, por exemplo, possuem ácidos graxos que são responsáveis por impulsionar a atividade de genes que controlam a queima de gordura.


Não consome probióticos? Comece! - As bactérias benéficas para os intestinos encontradas nos probióticos, como o iogurte grego e o kefir (bebida fermentada), ajudarão a impulsionar o sistema imunológico e aumentar o seu metabolismo.

 

 

 

Adoçante artificial pode desencadear obesidade e diabetes, diz estudo

Os adoçantes artificiais são substâncias sintéticas criadas para dar aos alimentos um sabor doce, sem as calorias dos açúcares naturais – considerados uma alternativa para pessoas com diabetes, que auxiliam na perda de peso e mantém os níveis de glicose do sangue estáveis.



Desde sua chegada ao mercado, alguns estudos vêm sugerindo que estas substâncias podem não ser tão saudáveis quanto se diz. Recém-publicado por pesquisadores da Faculdade de Medicina de Wisconsin, um estudo sugere que o uso de adoçantes artificiais pode desencadear obesidade e diabetes acabou reacendendo esse debate. Os pesquisadores fizeram os testes em ratos e culturas celulares para fazer as análises.

 

"Apesar da adição desses adoçantes artificiais não calóricos para nossas dietas diárias, ainda houve um grande aumento de obesidade e diabetes", afirma o pesquisador Brian Hoffmann, PhD e professor assistente no departamento de engenharia biomédica das instituições, segundo o Estadão. "Nos nossos estudos, tanto o açúcar como os adoçantes artificiais mostraram efeitos negativos relacionados a obesidade e diabetes, embora através de mecanismos diferentes", explica.

 

 

Os pesquisadores alimentaram os animais com alimentos ricos em glucose e frutose (tipos de açúcar) ou com acesulfame-K (adoçante sem calorias) durante três semanas. Após esse período, foi verificado que os adoçantes mudaram a maneira como o corpo processa a gordura e obtém energia e que o adoçante fica acumulado no corpo, prejudicando as células que revestem os vasos sanguíneos.

 

Contudo, os pesquisadores alertam para o consumo do açúcar em detrimento do adoçante. "Se você consome essas substâncias estranhas, assim como o açúcar, o risco de desenvolvimento de problemas de saúde aumenta. Assim como com os outros componentes de nossa alimentação diária, eu prefiro falar para as pessoas que a moderação é a chave, já que é muito difícil cortar algo completamente da dieta", finaliza.

 

 

 

Pernas grossas podem ser sinal de acúmulo de gordura na região

Pernas grossas, retenção de liquido e, consequentemente, inchaço nas pernas são problemas que incomodam grande parte das mulheres.

 

Porém, se os sintomas persistirem e estiverem acompanhados de dores ao toque, talvez não seja apenas retenção de liquido, mas sim uma condição denominada de lipedema.

 

“Muito comum em mulheres, o lipedema é uma característica pessoal caracterizada pelo acúmulo de tecido gorduroso que leva ao alargamento dos membros, principalmente pernas, podendo também atingir os braços”, explica a cirurgiã vascular e angiologista Dra Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.



Ao contrário do linfedema, onde há uma alteração no sistema linfático que leva ao acúmulo de líquidos no membro acometido, os lipedemas são sempre simétricos e os sintomas incluem sensação dolorosa ao toque, aumento da frequência de hematomas espontâneos e maior tendência ao acúmulo de líquido. “Não é incomum que a portadora de lipedema estranhe ao se submeter a uma drenagem linfática ou massagem relaxante, já que experiência, que deveria ser agradável, geralmente é acompanhada de dor e sensibilidade ao toque”, afirma a especialista.

 

 

Por ser uma característica individual, o lipedema não tem cura, mas pode ser controlado, já que, além dos sintomas citados anteriormente, a condição pode causar desconforto estético em algumas pacientes. “O lipedema é uma característica constitucional que pode ser modificada com atividade física, alimentação adequada, drenagem linfática, medicação e, em alguns casos, meias de compressão. Além disso, é essencial o tratamento de outras patologias associadas, como varizes e pressão alta, para evitar complicações”, destaca a Dra. Aline Lamaita. “Porém, o mais importante é que você consulte um médico especializado. Apenas ele poderá diagnosticar o problema e indicar o melhor tratamento para cada caso.”

 

 

 

Hashtag: |
Vitamina de açaí para o pós-treino

Energia para o pós-treino? Faça uma deliciosa vitamina de açaí! O Portal Bonde garante que o seu rendimento será outro! Se quiser, acrescente uma medida de whey protein!

 

Ingredientes

 

-2 copos com polpa de açai descongelada
-2 copos de leite
-2 bananas picadas
-2 colheres de açúcar ou adoçante.


Modo de preparo


Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata por 2 minutos. Coloque nos copos e sirva. 

 

 

 

Hashtag: |
4 pontos que você deve saber sobre a saúde da mulher

O corpo feminino, muitas vezes, é uma caixinha de surpresas.

 

Apesar de muito se falar em “saúde da mulher”, há certos cuidados que podem até passar despercebidos.

 

Mas, afinal o que de fato uma mulher precisa saber sobre a sua saúde? O ginecologista e obstetra, Dr. Domingos Mantelli, listou 4 importantes pontos a serem lembrados. Confira!

 



1- Dor na hora do sexo é tratável

 

Mais comum do que muita gente imagina, o sexo para as mulheres pode ser uma tortura. E isso não tem a ver com a libido fraca. A mulher pode sentir desejo pelo parceiro, mas algo físico pode estar atrapalhando. O problema tem cura e muitas vezes pode sem bem simples.

 

2- O exame clínico médico tem que acontecer

 

Cerca de 80% das doenças da mulher são detectadas pelo exame clínico, o médico precisa tocar na paciente. Apenas 30% das patologias são diagnosticadas com exames laboratoriais.

 

3 - Menstruação com dor pode ser um sinal

 

Sentir fortes dores e cólicas menstruais incontroláveis pode ser sinal de endometriose.

 

4 - Faça ao auto exame

 

Durante o banho não deixe de tocar as mamas e atentar-se para qualquer nódulo.

 

 

 

Hashtag: |