Goioxim

Goioxim - População sofre consequências sem agências bancárias

Goioxim - População sofre consequências sem agências bancárias

Passados mais de 20 dias das explosões de caixas eletrônicos das três agências bancárias existentes no município, moradores de Goioxim ainda sofrem as consequências. Sem o atendimento bancário, a comunidade continua tendo que se deslocar até o município mais próximo, Cantagalo, a 30 quilômetros, por estrada de chão.

 

De acordo com a prefeita Maria Terezinha da Silva (PMDB), a situação é complicada. “O povo tem que se deslocar até outros municípios para pagamento de fatura, fazer um depósito ou outra transação bancária”. Segundo a prefeita, entretanto, quem mais sofre são os beneficiários de programas sociais do Governo Federal.

 

“Eles precisam de carona e como o valor é pequeno, ficam sem receber para deixar acumular, mas enquanto isso, aumenta a demanda da assistência social do município”.

 

A situação se agrava pela ausência de uma lotérica na cidade. “É uma questão da iniciativa privada que foge ao alcance da Prefeitura e que não podemos fazer nada”.

 

 

A posição dos bancos atingidos pela ação criminosa, segundo a prefeita, remete à trâmites burocráticos. “Não sabemos quando as agências voltarão a atender normalmente”.

 

Com este cenário, o comércio também se ressente a cada dia que passa. “O dinheiro deixa de circular no município e a situação do nosso comércio está bem complicada”. (Com RSN)