Governo zera tarifas de 34 medicamentos usados no combate à covid-19

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o Imposto de Importação de 34 medicamentos usados no combate à covid-19. A resolução foi publicada hoje dia 13,  no Diário Oficial da União.

 

Entre os medicamentos beneficiados pela medida, estão Ivermectina, Fondaparinux, Varfarina, Nitazoxanida, Edoxabana e Rivaroxabana. O órgão também zerou a tarifa de máquinas para produção e embalagem de máscaras descartáveis de proteção respiratória. As máquinas deverão fabricar pelo menos 400 máscaras triplas com orelhas elásticas de estrutura compacta por minuto.

 

A resolução zerou o Imposto de Importação de bolsas para coleta de sangue com solução anticoagulante. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Camex, órgão composto de representantes de vários ministérios presidido pelo Ministério da Economia, reduziu a zero a tarifa de 549 produtos relacionados ao enfrentamento da doença. O benefício vale até 30 de setembro.

 

Atrofia muscular


Em outra resolução publicada hoje, a Camex zerou a tarifa de importação do medicamento Zolgensma, usada no combate à atrofia muscular espinhal (AME) em crianças de até dois anos. Cotada a R$ 12 milhões e sem fabricação no Brasil, a droga é considerada o medicamento mais caro do mundo, de acordo com o Ministério da Economia.

 

A desoneração do medicamento havia sido anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na noite de sexta-feira (10), mas a decisão só foi oficializada hoje.

 

Segundo o Ministério da Saúde, a AME é uma doença rara, degenerativa, passada de pais para filhos e que interfere na capacidade do corpo de produzir uma proteína essencial para a sobrevivência dos neurônios motores, responsáveis pelos gestos voluntários vitais simples do corpo, como respirar, engolir e se mover.

 

Varia do tipo 0 (antes do nascimento) ao 4 (segunda ou terceira década de vida), dependendo do grau de comprometimento dos músculos e da idade em que surgem os primeiros sintomas. Até o momento, não há cura para a doença. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

 

Rapaz picado por cobra naja tem alta e polícia segue investigação

O estudante picado por uma cobra naja na semana passada no Distrito Federal teve alta hoje dia 13, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga o caso, uma vez que ele não tinha permissão para criar o animal, e a serpente não poderia ser mantida em um domicílio por um cidadão de forma domesticada.

 

O animal foi encaminhado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que o repassou ao Zoológico de Brasília.

 

Questionada pela Agência Brasil, a Polícia Civil do Distrito Federal respondeu que não poderia dar detalhes acerca da investigação. A expectativa é que o estudante preste depoimento após a sua liberação do hospital.

 

Pedro Henrique Lehmkul foi picado pela naja na última terça-feira (7) e foi internado logo após o episódio em um hospital privado na região administrativa do Gama, a 30 quilômetros do centro de Brasília.

 

O quadro do rapaz evoluiu para estado grave e ele chegou a ser colocado em coma induzido. A assessoria do hospital não deu detalhes nem divulgou boletim médico sobre o caso. A situação de saúde foi mantida sob sigilo a partir de um pedido da família.

 

A cobra foi encontrada em uma caixa na região central de Brasília pelo Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA). O animal, que estava em boas condições, foi encaminhado para o Ibama, que o repassou para o Zoológico de Brasília.

 

Cobra naja de 1,5 metro que picou um estudante de veterinária em Brasília e está no zoológico da capital federal. Polícia investiga possível tráfico internacional de animais - Ivan Mattos/Zoológico de Brasília


Novas descobertas


Na quinta-feira (9), o Batalhão de Polícia Militar Ambiental encontrou, em uma área rural de Planaltina, que fica a cerca de 40 quilômetros de Brasília, mais 16 serpentes escondidas em caixas. Segundo a corporação, a descoberta tem relação com a naja encontrada anteriormente.

 

A operação foi motivada por uma denúncia anônima. O dono da chácara onde as serpentes foram encontradas informou que não sabe como os animais foram parar ali. As serpentes também serão encaminhados ao Ibama.

 

Na sexta-feira, a Polícia Civil descobriu outras sete serpentes. A ação foi decorrente da Operação Squamata, que visou combater crimes contra a fauna e manutenção ilegal de répteis. Os animais foram encontrados em uma outra chácara, na região administrativa de Samambaia.

 

A PCDF divulgou apenas que continua as investigações de indícios de tráfico internacional de animais. Isso porque tanto no caso da naja como de outras espécies, os animais eram oriundos de ecossistemas de fora do país.

 

No sábado (11), foi encontrada uma outra cobra do estudante Pedro Henrique Lehmkul em um apartamento na região administrativa do Guará, a 15 quilômetros do centro de Brasília. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

Dólar sobe para R$ 5,388 e fecha no maior nível em duas semanas

Num dia de volatilidade no mercado financeiro, o dólar aproximou-se de R$ 5,40 e fechou no maior valor em duas semanas. A bolsa de valores, que tinha encerrado a semana passada no maior nível em quatro meses, reverteu a alta dos últimos dias e voltou a fechar abaixo dos 100 mil pontos.

 

O dólar comercial encerrou esta segunda dia 13, vendido a R$ 5,388, com alta de R$ 0,064 (+1,21%). A moeda operou em alta durante toda a sessão, mas acelerou nos minutos finais de negociação até fechar na máxima do dia. A divisa acumula alta de 34,27% em 2020.

 

No mercado de ações, o dia também foi marcado pelas oscilações. O índice Ibovespa, da B3 (a bolsa de valores brasileira), subiu durante quase todo o dia, mas reverteu o movimento e passou a cair na hora final de negociação, fechando a segunda aos 98.697 pontos, recuo de 1,33%.

 

O dólar e o câmbio passaram a registrar volatilidade após o governo da Califórnia anunciar o fechamento de diversos setores da economia decorrente da subida de casos de covid-19 no estado norte-americano. No início do dia, as bolsas na maior parte do planeta subiam refletindo a liberação de testes de duas vacinas pela agência reguladora de saúde nos Estados Unidos e um possível anúncio de nova rodada de estímulos pelo Banco Central Europeu.

 

Há várias semanas, mercados financeiros em todo o planeta atravessam um período de nervosismo por causa da recessão global provocada pelo agravamento da pandemia do novo coronavírus. Nos últimos dias, os investimentos têm oscilado entre possíveis ganhos com o relaxamento de restrições em vários países da Europa e em regiões dos Estados Unidos e contratempos no combate à doença. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

Plataforma faz monitoramento remoto de pacientes com covid-19

Pesquisadores desenvolveram, em São Caetano do Sul, na região do ABC Paulista, uma plataforma para acompanhar remotamente pacientes com covid-19. O sistema é uma adaptação da atenção básica oferecida pelo Programa Saúde da Família. Além de aproveitar um trabalho já estabelecido, a população da cidade, que tem 161 mil habitantes, foi incentivada a notificar os sintomas da doença por meio da plataforma.

 

A partir de mais de 2 mil casos suspeitos, o programa Corona São Caetano identificou 444 pessoas (28%) infectadas com o novo coronavírus, causador da covid-19. Entre os pacientes que tiveram resultado negativo em testes para a doença, os exames sorológicos indicaram que 8,6% já haviam tido contato com o vírus.

 

A plataforma foi desenvolvida em uma parceria entre a prefeitura de São Caetano do Sul, a Universidade Municipal de São Caetano do Sul e o Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP).

 

Acompanhamento
As pessoas que tiveram resultado positivo nos exames PCR foram, então, acompanhadas por estudantes de medicina pelos 14 dias seguintes. A equipe faz contatos telefônicos a cada 48 horas para avaliar a evolução dos sintomas. A taxa das pessoas doentes acompanhadas pelo projeto que precisaram de hospitalização ficou em 6,8% e a de mortes, em 0,7%.

 

O programa continua em funcionamento, e os dados iniciais, relativos ao período de 13 de abril a 13 de maio, foram publicados em um artigo na plataforma MedRxiv.

 

Projeto modelo


Os pesquisadores destacam que a experiência de São Caetano pode ser replicada em outras partes do país. “O sistema brasileiro de saúde pública é subfinanciado, mesmo assim, a infraestrutura da atenção primária está bem estabelecida em muitas áreas do país, o que pode permitir o desenvolvimento de estruturas similares a baixo custo”, diz o artigo.

 

De acordo com o artigo, o acompanhamento traz ainda a possibilidade de observar o desenvolvimento da doença na população fora do ambiente hospitalar. “Os estudos epidemiológicos e clínicos têm sido realizados em ambiente hospitalar e, assim, tendem a incluir casos mais severos, que não podem ser extrapolados para a população em geral”, acrescenta o trabalho. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

Uma denúncia anônima levou a Polícia Ambiental do Paraná até um barraco no centro de Foz do Iguaçu, onde flagrou a realização de rinha de galo, neste domingo dia (12).

 

No local as equipes abordaram 06 homens e apreenderam 23 galos (sendo 01 morto), 04 luvas para treino, 08 esporas, 01 rolo de esparadrapo, 02 balanças e 01 agulha de sutura.

(Foto: Polícia Ambiental). 

Para o bom andamento da ocorrência a Força Verde solicitou apoio ao 14° BPM.

 

Os indivíduos foram encaminhados para lavratura do Termo Circunstanciado de Infração Penal pelo crime de maus tratos contra animais.

 

O valor total de multas foi de R$ 11.500,00.(Com Polícia Ambiental). 

Hashtag:
Polícia Ambiental prende homem por porte ilegal de munição e acessórios em Foz do Iguaçu

Neste domingo dia (12), policiais militares do Batalhão de Polícia Ambiental prenderam um homem por porte ilegal de munição e acessórios, em Foz do Iguaçu.

 

A equipe realizava patrulhamento para combate à crimes ambientais e viram um suspeito, o qual resolveram abordar e, ao revistá-lo, encontraram 50 cartuchos intactos, 714 estojos, 230 projéteis e 30 espoletas, todos de vários calibres.

 

O material apreendido e o indivíduo preso em flagrante foram encaminhados a Delegacia de Polícia Civil da cidade. (Com Polícia Ambiental) 

Hashtag:
Polícia Ambiental combate pesca predatória e apreende redes no Lago de Itaipu

A Polícia Ambiental do Paraná apreendeu 1.400 metros de redes em malhas diversas durante patrulhamento aquático no Lago de Itaipu.

(Foto: Polícia Ambiental). 

A Ação policial aconteceu no sábado (11), para coibir crimes ambientais, principalmente a pesca irregular, nos municípios de Santa Terezinha de Itaipu e São Miguel do Iguaçu.

 

Todo o material recolhido não possuía lacre de identificação e nas proximidades ninguém foi localizado.(Com Polícia Ambiental). 

Hashtag:
Mercado financeiro projeta queda de 6,1% na economia neste ano

A previsão do mercado financeiro para a queda da economia brasileira este ano foi ajustada de 6,50% para 6,10%. A estimativa de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – está no boletim Focus, publicação divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.

 

Para o próximo ano, a expectativa é de crescimento de 3,50%, a mesma previsão há sete semanas consecutivas. Em 2022 e 2023, o mercado financeiro continua a projetar expansão de 2,50% do PIB.

 

Inflação


As instituições financeiras consultadas pelo BC aumentaram a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 1,63% para 1,72%, neste ano.

 

Para 2021, a estimativa de inflação permanece em 3%, há quatro semanas consecutivas. A previsão para 2022 também não teve alteração: 3,50%. Para 2023, a estimativa passou de 3,42% para 3,25%.

 

A projeção para 2020 está abaixo do piso da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,5% e o superior, 5,5%.

 

Para 2021, a meta é 3,75%, para 2022, 3,50%, e para 2023, 3,25%, com intervalo de 1,5 ponto percentual, em cada ano.

 

Selic


Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 2,25% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

 

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic encerre 2020 em 2% ao ano. Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 3% ao ano. Para o fim de 2022, a previsão é 5% ao ano e para o final de 2023, 6% ao ano.

 

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Entretanto, os bancos consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

 

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

 

Dólar


A previsão para a cotação do dólar permanece em R$ 5,20, ao final deste ano. Para o fim de 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 5, contra previsão de R$ 5,05 da semana passada. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

Ministério cancela leilão para compra de energia A-2

O Ministério de Minas e Energia (MME) publicou hoje dia 13, no Diário Oficial da União (DOU), portaria cancelando a realização do leilão de Energia Existente A-2, de 2020, previsto para 4 de dezembro.

 

A publicação modifica uma portaria anterior do MME, de março de 2019, estabelecendo as datas dos leilões de energia A-1 e A-2 para 2019, 2020 e 2021.

 

Os certames têm por meta a compra de energia elétrica, proveniente de empreendimentos de geração existentes, para distribuição no Sistema Interligado Nacional (SIN).

 

Apesar de suspender o leilão de energia A-2, o ministério manteve para 4 de dezembro o leilão A-1. A previsão é que o suprimento de energia tenha início em 1º de janeiro de 2021 e término em 31 de dezembro de 2022.

 

Ambiente regulado


De acordo com a portaria, caberá à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) elaborar o edital e as minutas dos contratos de compra de energia, que ocorrerão no ambiente regulado.

 

A portaria determina ainda que os contratos serão na modalidade "por quantidade de energia elétrica", proveniente de qualquer fonte, como solar, eólica, hidrelétrica e carvão, e que os custos decorrentes dos riscos hidrológicos serão integralmente assumidos pelos vendedores.

 

De acordo com a Aneel, em 2019 o leilão de energia existente A-1 negociou energia ao preço médio de R$ 158,37/MWh (megawatt-hora), com deságio de 16,65% em relação preço-teto estabelecido, de R$ 190,00/MWh.

 

No leilão de energia existente A-2, o preço médio ficou em R$ 171,52/MWh, alcançando deságio de 9,7%. Quatro empreendimentos térmicos a gás natural negociaram energia no certame, sendo três localizados no Maranhão e um em Minas Gerais. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

 

Brasil reconheceu sete apátridas em 2020

Um balanço divulgado nesta segunda dia 13, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública revela que 16 imigrantes - nove mulheres e sete homens - foram reconhecidos como apátridas desde a nova Lei de Migração, em vigor desde 2017. Do total , sete reconhecimentos ocorreram em 2020. Entre os 16, quatro se naturalizaram brasileiros em 2018 e 2019.

 

Além de autorização de residência no Brasil por prazo indeterminado, os apátridas passam a ter assegurado o exercício de todos os direitos e garantias, em condição de igualdade com brasileiros, inclusive direito ao voto.

 

Ao ter registrada a residência no Brasil, os apátridas têm direito à Carteira de Registro Nacional Migratório, o documento que facilita a vida civil do portador, que passa a ter condições de acesso a emprego e a serviços públicos e bancários.

 

Segundo o secretário nacional de Justiça, Cláudio de Castro Panoeiro, o Brasil é signatário de uma convenção internacional para erradicação da apatridia e é reconhecido como modelo por outros países. “O tratamento que o Estado brasileiro oferece a essas pessoas, dando-lhes condições de pertencimento a um território, a um país, a uma cultura, estimula histórias de recomeço, com segurança e proteção do governo”, observa.

 

Para cumprir essa convenção, segundo o Ministério da Justiça, a legislação brasileira oferece um trâmite de naturalização diferenciado. O processo reduz o prazo de residência exigido para obtenção da nacionalidade.

 

Entre os 16 apátridas reconhecidos pelo Brasil estão cidadãos da Síria (2), do Egito (2), da China, Polônia, do Kuwait, Suriname, da Alemanha, do Paraguai, da Palestina, do Líbano (4) e Japão. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

Polícia indicia suspeito de matar Marielle por tráfico de armas

A Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), do Rio de Janeiro, indiciou o policial militar reformado Ronnie Lessa por tráfico internacional de armas. Uma filha dele também foi indiciada.

 

Lessa está preso desde março do ano passado, acusado de matar, junto com o ex-PM Élcio de Queiroz, a vereadora Marielle Franco e o motorista dela, Anderson Gomes, um ano antes, no Rio.

 

De acordo com o delegado da Desarme, Marcus Amim, Lessa comprava, pela internet, peças de armas da China e enviava o produto para sua filha, nos Estados Unidos. Lá, segundo a polícia, a embalagem original era trocada e as peças eram exportadas ao Brasil como “peças de metal”, para enganar a fiscalização aeroportuária.

 

No Brasil, Lessa juntava as peças e vendia as armas para milicianos e quadrilhas responsáveis pela comercialização de drogas em comunidades. Segundo a Polícia Civil, o esquema funcionava desde 2014. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

Projeto incentiva jovens da periferia a debater desafios da pandemia

Como a juventude da periferia está enfrentando a pandemia de covid-19 e quais preocupações esses jovens têm com relação ao novo coronavírus e sua inserção na cidade. Para entender essa dinâmica, o projeto Geração que Move reúne jovens do Grajaú, no Rio de Janeiro, e do Jardim Ângela, em São Paulo, para que eles compartilhem anseios, preocupações, inspirações e motivações dentro do atual cenário.

 

A meta é debater questões como as condições de acesso a serviços básicos, a busca por alternativas em momentos adversos, impactos e discriminações em relação ao direito à cidade. Inicialmente, dez jovens de São Paulo e 20 do Rio de Janeiro participam da iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e da Fundação Abertis, em encontros online.

 

O objetivo é mobilizar pelo menos 140 adolescentes, 70 em cada cidade. São parceiros do projeto a Agência de Redes para Juventude no Rio e a Organização Não Governamental (ONG) Viração em São Paulo.

 

Os jovens atuarão como produtores de conteúdo em suas comunidades, para retratar as realidades e mobilizar mais adolescentes, quando o projeto passar para a fase presencial, após o fim do isolamento social.

 

Mobilidade


A coordenadora da Região Sudeste no Unicef Brasil, Luciana Phebo, explica que o projeto traz o protagonismo das ações para os próprios jovens, que irão diagnosticar a situação e propor soluções para que melhor possam exercer seu direito à cidade, em meio a uma pandemia que reduz as possibilidades de mobilidade.

 

“Promover a discussão sobre o direito à cidade e às políticas públicas entre os jovens e adolescentes tendo soluções indicadas por eles é de extrema importância para enfrentarmos as desigualdades existentes dentro das cidades, especialmente com o impacto crítico da pandemia em sua vida”, disse.

 

Dinâmica


Neste primeiro momento, os participantes estão participando de capacitações online e oficinas de produção de conteúdo audiovisual, discutindo linguagens e formatos para mídias digitais.

 

O próximo passo será fazer o diagnóstico sobre as condições de acesso que eles têm em suas comunidades em relação a serviços como educação, saúde, proteção, cultura, esporte e lazer.

 

Após o fim do isolamento social, os jovens farão jornadas pela cidade para registrar o passo a passo de como acessar esses espaços de desenvolvimento e quais são os desafios encontrados no percurso. Depois, eles participarão de oficinas de criação para propor soluções para os problemas encontrados e garantir a mobilidade segura e o acesso igualitário dos adolescentes aos serviços.

 

A próxima etapa contempla intervenções urbanas para enfrentar as barreiras no acesso e, por fim, o projeto irá proporcionar o diálogo dos jovens com 200 gestores públicos, no qual os adolescentes poderão propor o aperfeiçoamento de políticas públicas e serviços para promover mais igualdade para crianças e adolescentes nas duas cidades.

 

Segundo o Unicef, as condições pelas quais o jovem passa a fase da adolescência contribuem ou prejudicam seu desenvolvimento e sua relação com a comunidade e com o mundo.

 

Portanto, garantir condições mais igualitárias de acesso aos serviços essenciais é fundamental para atingir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11, da Organização das Nações Unidas (ONU), que pretende “tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

 

Argentina supera 100 mil casos confirmados da covid-19

A Argentina ultrapassou 100 mil casos de novas infecções por coronavírus no domingo dia 12,  enquanto luta para conter taxas crescentes no país, apesar de uma quarentena rigorosa imposta à capital Buenos Aires e a seus arredores.

 

O Ministério da Saúde informou que 2.657 novos casos confirmados da noite nas últimas 24 horas elevaram o total do país a 100.166.

 

A Argentina impôs uma quarentena rigorosa em meados de março para conter a pandemia e aliviou um pouco as restrições em maio, mas as restabeleceu no final de junho para Buenos Aires e arredores devido ao aumento nos casos.

 

O número de mortes pela covid-19 na Argentina chegou a 1.845, um índice muito distante dos 71.469 registrados no Brasil até domingo e dos 11.682 no Peru.

 

Os casos confirmados chegaram a quatro dígitos por dia no início de junho e atingiram ao menos 3.000 nos últimos quatro dias.

 

Carla Vizzotti, vice-ministra da Saúde, disse que a quarentena será mantida enquanto os hospitais continuarem a encher.

 

"O que queremos fazer é diminuir a transmissão do vírus e ganhar mais tempo para que o serviço de saúde possa responder", afirmou ela.

 

Mauro Grossman, médico do Hospital Ezeiza, em Buenos Aires, disse à Reuters que acredita que o pico da doença está se aproximando. "Acreditamos que esse pico atingirá o platô e não cairá por um tempo", afirmou. "Esta é a coisa mais perigosa, estar no pico por um longo tempo, é isso que fará os leitos se encherem muito mais rapidamente e os leitos de terapia intensiva ficarem rapidamente ocupados."

 

Cerca de 13 milhões de infecções pelo coronavírus foram confirmadas em todo o mundo e ao menos 568.500 pessoas morreram, segundo uma contagem da Reuters.

 

O coronavírus também atingiu fortemente a economia argentina, que entrava no terceiro ano de recessão, em uma época em que o país busca reestruturar 65 bilhões de dólares em dívidas. (Com Agência Brasil)

 

 

 

 

 

 

Pfizer e BioNTech recebem permissão para acelerar vacina da covid-19

Duas vacinas experimentais desenvolvidas em conjunto pela empresa alemã de biotecnologia BioNTech e pela gigante farmacêutica norte-americana Pfizer receberam a designação de “via rápida” da agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos, informaram as duas empresas nesta segunda dia 13.

 

As candidatas a vacinas BNT162b1 e BNT162b2 são as mais avançadas entre as pelo menos quatro que estão sendo avaliadas pelas duas companhias em testes nos EUA e na Alemanha.

 

Neste mês, as duas empresas disseram que a BNT162b1 mostrou potencial contra o vírus e foi bem tolerada no estágio inicial de testes em humanos.

 

Em reação à notícia, as ações das empresas operam em forte alta no pré-mercado em Nova York. Às 8h20 (de Brasília), o papel da Pfizer subia 2,1% e o ADR da BioNTech saltava 5,2%.

 

Se os estudos em andamento tiverem sucesso e as vacinas receberem aprovação regulatória, as empresas dizem esperar produzir até 100 milhões de doses até o final deste ano e potencialmente mais 1,2 bilhão de doses até o final de 2021.

As companhias afirmaram que esperam iniciar um teste em larga escala com até 30 mil participantes até o final deste mês, se receberam aprovação das autoridades reguladoras.

 

O status de “via rápida” dado pela Food and Drug Administration (FDA) é dado para acelerar a análise de novos remédios e vacinas que mostram potencial de atender necessidades médicas ainda não resolvidas. (Com Exame.com)

 

 

 

Hospital de Campanha é desativado em Cascavel

Já está desativado o Hospital de Campanha Nei Senter Martins, instalado no Centro de Convenções e Eventos e que operava como o Centro de Triagem em Cascavel, no enfrentamento à covid-19. Desde às 18h de domingo dia 12, o espaço não está mais recebendo pacientes.

 

A decisão foi justificada com base na redução de casos sintomáticos respiratórios agudos graves, a otimização de recursos humanos e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), a ampliação de leitos de enfermaria e UTI (Unidade de Terapia Intensiva), além da reabertura da UPA Brasília, que aconteceu nesta segunda-feira (13).

 

COVID-19 CASCAVEL

 


Até o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Cascavel no sábado (11), Cascavel havia registrado 4.065 casos confirmados da doença, sendo que do total, 3.575 são considerados casos recuperados.

Ao todo, o município apresentava 412 pacientes ativos com a doença. Até então, a cidade contabilizava 78 óbitos.

 

SISTEMA DE SAÚDE

 


Cascavel conta com a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Brasília para atendimentos de urgência e emergência. A unidade tem funcionamento 24h e os atendimentos serão destinados para pacientes acima de 14 anos.

 

Na UPA Tancredo Neves, o atendimento 24h é de urgência e emergência para pacientes até 13 anos e 11 meses. Na UPA Veneza, o atendimento adulto e pediátrico é destinado a todas as idades.

 

Já no Hospital de Retaguarda, o ambulatório é destinado para atendimentos exclusivos de pacientes sintomáticos respiratórios. A unidade conta com 14 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 28 de enfermaria.

 

Além disso, os atendimentos nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) e USF (Unidades de Saúde da Família) foram todos retomados hoje (13). (Com Catve)

 

 

 

Hashtag:
Estudantes da rede estadual produzem máscaras para doação

Mesmo em pandemia, o projeto “Empreendedorismo Social”, aplicado aos alunos do Colégio Estadual Telmo Octávio Müller, de Marmeleiro, no Núcleo Regional de Educação de Francisco Beltrão, continua a se desenvolver.

 

No entanto, o objetivo do programa agora é outro: ensinar os alunos a produzirem máscaras de pano para doar às famílias de vulnerabilidade social da escola e da comunidade.

 

Desde 2017, em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), a instituição desenvolve o projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), atendendo a alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. O projeto tem como base despertar no aluno o comportamento empreendedor e apresentar a ele um plano de negócios.

 

Uma das atividades do projeto é o “Empreendedorismo Social”, em que os alunos identificam oportunidades e necessidades da comunidade para desenvolver projetos que atendam a essas demandas. Assim, diante da atual situação pandêmica, e contando com o apoio de empresas regionais na doação de matéria-prima, decidiu-se confeccionar máscaras para doar às famílias cadastradas no Programa Bolsa Família que possuem filhos matriculados no colégio.

 

“É uma ação que visa dar oportunidade e proteção às pessoas em situação de vulnerabilidade social. A atitude dos alunos é um exemplo a ser seguido. Diante de uma fragilidade, é importante a prática da empatia acompanhada de uma ação imediata”, afirma a diretora Rosângela Prestes.

 

SOBRE O PROJETO - A Educação Empreendedora promove o conhecimento do processo produtivo ou as fases de desenvolvimento pelas quais cada produto passa até chegar o consumidor. Isso garante o desenvolvimento da criatividade, habilidades motora e financeira, planejamento e avaliação de diferentes realidades, assim como o desenvolvimento da capacidade de agir diante de uma situação emergencial. (Com AEN)

 

 

 

 

Hashtag:
Com ajuda de cães, PM apreende mais de 38 toneladas de maconha

As apreensões de droga feitas com auxílio de cães de faro dos batalhões da Polícia Militar neste ano já ultrapassam 38 toneladas, três vezes mais que o total dos últimos três anos juntos (2017 a 2019), que somados chegam a 10,3 toneladas.

 

O balanço é da Companhia de Operações com Cães (COC) do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que gerencia 21 canis policiais militares em todo o Estado.

 

O aumento das apreensões, segundo o Comandante da COC, capitão Gustavo Dalledone Zancan, está atrelado à ampliação das operações com cães em diferentes cenários, principalmente na região de fronteira com o Paraguai (Oeste do Estado) e nas rodovias estaduais, nas rotas utilizadas pelos narcotraficantes para distribuir as drogas para outros estados.

 

O capitão explicou ainda que muitas apreensões são oriundas de operações da PM e, muitas outras, ocorrem quando as equipes do Canil prestam apoio a outras unidades da própria PM e a órgãos de segurança pública, como a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. “Somente em uma apreensão, ocorrida em junho deste ano em Maringá, a Polícia Federal com apoio do Canil do 4º Batalhão apreendeu 25 toneladas de maconha, o que fez uma grande diferença na estatística deste ano”, disse.

 

Desde 2017 a atuação dos Canis da PM têm contribuído para o aumento das apreensões de maconha no Estado. Naquele ano foram apreendidas 2,5 toneladas, depois subiu para 3,1 toneladas no ano seguinte, e 4,7 toneladas no ano passado. Crack e cocaína que, largamente, são apreendidos pela PM, também foram alvo das ações das equipes e dos cães da Corporação.

 

Neste ano, foram apreendidos 318 quilos de cocaína. Nos últimos três anos as apreensões foram de 826 quilos em 2019, 295 quilos em 2018 e 369,2, em 2017. Nas apreensões de crack, a PM retirou de circulação mais de oito quilos desta droga neste ano, ao passo que em 2019 foram 44 quilos, em 2018 10,1 quilos e, em 2017, 10,7 quilos.

 

Além do faro de drogas, o apoio dos cães também auxilia na localização de armas de fogo. Neste primeiro semestre, foram apreendidas 86 armas de fogo. Nos últimos anos, as equipes policiais apreenderam 141 armas em 2019, 74 em 2018 e 108 em 2017.

 

Os cães da Polícia Militar também são treinados para outras missões, como radiopatrulhamento, faro de explosivos, busca de pessoas e, também, para atividades de cunho comunitário, de interação com a população. Para cada área existe um treinamento específico que, segundo o capitão Zancan, explora as habilidades físicas do cão em favor da segurança pública.

 

“A doutrina cinotécnica da COC é difundida entre os canis setoriais das demais unidades operacionais da PM. Unidades especializadas como o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) e o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) possuem cães treinados para encontrar drogas e armas independente da criatividade dos criminosos em camuflar o esconderijo dos produtos ilegais”, acrescentou. (Com AEN)

 

 

 

 

Hashtag:
Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em março

A Caixa credita nesta terça dia 13, saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores nascidos em março.

 

O novo saque tem como objetivo enfrentar o estado de calamidade pública em razão da pandemia de covid-19. No total, serão liberados, de acordo com todo o calendário, mais de R$ 37,8 bilhões para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores.

 

O pagamento do saque emergencial será realizado por meio de crédito na Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. O valor do saque emergencial é de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas com saldo no FGTS.

 

Para sacar os recursos, o trabalhadores nascidos em março terão que esperar até o dia 22 de agosto.

 

O crédito dos recursos na poupança social começou no dia 29 de junho para trabalhadores nascidos em janeiro. Nesse caso, o saque será liberado no próximo dia 25.

 

Confira o calendário de pagamento:

 

(Com Agência Brasil)