Pinhão - Combate ao Trabalho Infantil no contexto da COVID-19

Para marcar o Dia Internacional de Combate ao Trabalho Infantil, 12 de junho. A Secretaria de Assistência Social promove a divulgação de ações do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), através das mídias digitais, bem como, outdoors, faixas, falas na rádio, com o objetivo de conscientizar a população, que apesar do momento em que vivemos, não podemos esquecer que as nossas crianças e adolescentes ainda são vítimas do trabalho infantil e de diversas outras formas de violência.

 

Definitivamente o mundo vive um momento histórico e trágico com a pandemia da COVID-19. Os impactos já são evidentes em várias dimensões da vida social, política, econômica e cultural em escala global. Entretanto, é fundamental uma reflexão mais profunda sobre os impactos da pandemia na vida das crianças e adolescentes para que medidas emergenciais de proteção sejam imediatamente tomadas, uma vez que neste cenário caótico e sem precedentes são estes os sujeitos sociais mais vulneráveis.

 

No que se refere ao trabalho infantil, o isolamento social inegavelmente necessário, também traz desafios para todos os atores sociais e políticos do Sistema de Garantia de Direitos, considerando que é na desigualdade social, nas altas taxas de desemprego, na pobreza e na exclusão social que se encontram as raízes do trabalho infantil. Ainda há uma naturalização do trabalho infantil por parcela significativa da sociedade brasileira, especialmente nos setores do trabalho informal. É importante destacar que aqueles que defendem o trabalho infantil o fazem para as crianças e os adolescentes brasileiros de famílias pobres.

 

Tentar mensurar os impactos resultantes da pandemia no combate ao trabalho infantil é um exercício de futurologia, entretanto, é uma preocupação real visto que as conjunturas econômica, política, cultural e social indicam que as condições determinantes para o trabalho infantil estarão ainda mais presentes na sociedade brasileira, resultantes do novo cenário pós-pandemia que se avizinha. É um compromisso de todos que defendem e promovem o direito a uma infância sem trabalho e a uma adolescência com trabalho protegido (se esta for a opção dos adolescentes acima de 14 anos).

 

O atual cenário de confinamento causado pelo coronavírus torna crianças e adolescentes ainda mais vulneráveis para situações de violência e abusos. O isolamento social faz com que as vítimas fiquem próximas de seus agressores, ao mesmo tempo em que dificulta os pedidos de socorro e inibe a atuação dos serviços de proteção.

 

Em tempos de quarentena, o combate a este tipo de violência se torna ainda mais desafiador, muitas vezes, as vítimas estão presas em casa com os próprios abusadores, e são impossibilitadas de pedir socorro.Estamos convencidos de que todas as pessoas, pais, mães, responsáveis, sociedade civil e governos devem trabalhar juntos para redobrar seus esforços durante esse período de isolamento social, a fim de acompanhar essas crianças e promover um lar seguro, onde o amor e a proteção sejam oferecidos a elas.

 

O isolamento dificulta a identificação do trabalho infantil e a exploração sexual de crianças e adolescentes, já que a criança não tem contato com um professor ou outro adulto que possa perceber um comportamento diferente ou alguma marca no corpo para fazer a denúncia.

 

O Disque 100 é o canal dos Direitos Humanos. Funciona 24 horas, todos os dias da semana. A ligação é gratuita, anônima e pode ser feita de qualquer lugar do Brasil.

 

Fique atento, denuncie!

 

 

 

Pinhão - Equipe de saúde bucal da Secretaria de Saúde orienta quanto ao atendimento odontológico durante a pandemia

A equipe de saúde bucal da Secretaria de Saúde divulgou nesta terça-feira um vídeo com orientações sobre o atendimento odontológico, no período de Pandemia.

 

Juntamente com os profissionais de enfermagem, os profissionais de saúde bucal estão no topo da lista de contaminação , devido a proximidade com o paciente, durante o atendimento, e a saliva ser o maior meio transmissor da Covid-19.

 

Por este motivo, estão sendo atendidos apenas casos de urgência e emergência, tomando todos os cuidados necessários, como: atendimento de um paciente por vez, com um maior intervalo entre os pacientes, para a esterilização do local.

 

As normas visam a proteção do profissional e do paciente, evitando uma possível contaminação.

 

A redução do quadro de servidores da equipe também contribuiu para que a forma de atendimento fosse modificada, pois há alguns afastamentos de membros da equipe, por fazerem parte do grupo de risco.

 

A equipe esclarece que os casos de urgência e emergência são: dor de dente, trauma dentário, hemorragia e inchaço na boca e face.

 

o Enfrentamento da Covid-19 é uma luta de todos, portanto o engajamento de todos é essencial. Portanto,pratique o distanciamento social, se puder fique em casa e se precisar sair use máscara.

 

 

 

Pinhão - Ato administrativo suspende atividades de empresa para evitar contágio do Covid-19

Da reunião realizada no dia 08 de junho, no Gabinete do Prefeito, com a participação de profissionais de saúde, representantes da Empresa Tabocas, Secretário de Saúde e Prefeito Municipal, resultou o Ato Administrativo nº 01/2020, que Notifica a Empresa Tabocas a suspender as atividades por um prazo de 15 dias, a contar do dia 09 de junho.

 

A decisão foi necessária após 8 funcionários da empresa positivarem para o teste de Covid-19. A empresa que contém cerca de 320 funcionários foi orientada a suspender as atividades, manter em isolamento, por 14 dias, os funcionários que positivaram, monitorar casos isolados e encaminhar os casos com teste rápido positivos, para a Unidade Sentinela, anexo a Secretaria de Esportes.

 

A finalidade do Ato Administrativo é a manutenção do controle de casos e a prevenção, evitando que haja um aumento descontrolado de casos e assim, assegurar o achatamento da curva viral de infecção no Município, uma vez que a empresa, com sede em Belo Horizonte, possui escritórios em vários municípios e estados, e o fluxo dos funcionários entre estes escritórios é grande.

 

Na tarde desta terça-feira, 09 de junho em reunião com os diretores da empresa, a empresa se comprometeu em testar 100% dos trabalhadores e durante o período de paralisação, os trabalhadores permanecerão no Município, para não retornarem para suas cidades.