Saúde & Beleza

Chá de cavalinha: para que serve, como fazer e benefícios

Chá de cavalinha: para que serve, como fazer e benefícios

A cavalinha é uma planta fitoterápica, cujo nome verdadeiro é Equisetum arvense e que foi conhecida anteriormente como Equisseto. Ela recebeu esse nome popular porque seu caule se assemelha à cauda de um cavalo. Originalmente, a erva é encontrada em regiões pantanosas do Brasil, de algumas áreas da Europa e do Oriente Médio.


A planta é fonte de diversos minerais, como potássio, cálcio e fósforo. Além disso, também contém saponinas, compostos com grande poder antioxidante e derivados do silício, que também é importante para a elasticidade da pele.

 

Para que serve a Cavalinha


A associação dos minerais da cavalinha e dos compostos saponinos funciona como uma "drenagem linfática natural", como explicam as nutricionistas Thais Conte e Ana Paula Gava. Por conta do potencial antioxidante dessa combinação, ela neutraliza radicais livres e elimina o excesso de água no organismo.

 

Além disso, a cavalinha também tem efeito anti-inflamatório, evitando doenças sistêmicas e reumáticas. Por isso, é possível afirmar que a erva oferece os seguintes benefícios:


Efeito diurético
Evita algumas cardiopatias
Previne contra cálculos renais
Evita a diabetes
Favorece a elasticidade da pele (pela manutenção do colágeno)
Auxilia no tratamento de fraturas
Auxilia no tratamento da osteoporose

Chá de cavalinha emagrece?

 

A efetividade do uso da cavalinha para o emagrecimento pode ser considerada verdadeira de duas formas. A primeira é que o consumo do chá feito com a planta pode realmente provocar perda de peso, mas não de gordura. Isso porque o efeito diurético da cavalinha, na verdade, pode provocar perda de água no corpo.

 

Por outro lado, a ação antioxidante da erva também pode ser considerada uma ajudante do emagrecimento saudável, pois elimina as toxinas do organismo, ?limpando? o corpo de quem a consome.

 

Contraindicações do chá de cavalinha

 

Devido ao efeito diurético, pessoas com insuficiência renal não devem tomar o chá de cavalinha, assim como quem tem insuficiência cardíaca. Quem sofre de gastrite e úlcera também possui contraindicação para tomar o chá pela presença do tanino, que pode irritar a mucosa estomacal.

 

Além disso, a nutricionista Thais Conte ressalta que quem faz uso de remédios anticoagulantes, diuréticos e anti hipertensivos também devem evitar a cavalinha, porque ela pode potencializar ou até mesmo bloquear a ação desses medicamentos.

 

Chá de cavalinha aborta?

 

Não é recomendado que grávidas tomem o chá de cavalinha. No entanto, existe um consenso entre médicos e ginecologistas de que o problema não está na erva em si, mas na quantidade da bebida.


Por exemplo, 200g de extrato seco de cavalinha pode ter um efeito nocivo para grávidas. Já um blend de chás que contém cavalinha não tem diretamente um efeito abortivo ou prejudicial para a gestação.

 

A nutricionista Thais Conte explica que, apesar disso, não é indicado que uma mulher gestante consuma chá de cavalinha antes da orientação de um médico ou nutricionista.

 

Chá de Cavalinha: como fazer?


Ingredientes

1 colher de sopa de cavalinha desidratada
160ml de água

 

Modo de preparo

 

Ferva a água com as lascas de gengibre por 5 minutos. Depois, apague o fogo e coloque a cavalinha in natura. Tampe a panela e espere 10 minutos sob infusão. Não se deve adoçar a receita e o chá precisa ser tomado em até 12 horas após pronto. (Com Minha Vida)

 

 

 

Hashtag:

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência e personalizar publicidade. Ao navegar em nosso site você concorda com nossa Política de Privacidade.