Paraná

Padre flagrado furtando óculos em loja é afastado pela Diocese de Guarapuava

Padre flagrado furtando óculos em loja é afastado pela Diocese de Guarapuava

O padre Vinicios Araújo, da Paróquia Divino Espírito no bairro Vila Bela em Guarapuava foi afastado pela Diocese da função de pároco. A informação foi confirmada pelo Portal RSN no fim da tarde deste domingo dia 20, pela assessoria de comunicação da Diocese de Guarapuava.

 

Segundo a assessoria de comunicação da Diocese de Guarapuava, o furto ocorreu no dia 7 de janeiro, conforme informações da atendente da loja e as imagens que confirmam o delito cometido pelo religioso. De acordo ainda com a assessoria, a direção da loja só deu falta dos óculos no dia seguinte, e após ver as imagens procurou a 14ª SDP. Lá, funcionárias da loja descobriram que se tratava de um padre da cidade.


Ele estava acompanhado de uma jovem cuja identidade foi preservada. Após o depoimento dela, o religioso confessou o crime e devolveu a mercadoria. Padre Vinicios Araújo tomou posse como pároco no dia 10 de fevereiro de 2017.

 

Além do afastamento pela diocese, informou a assessoria de comunicação, padre Vinicios vai responder pela Congregação a que pertence, que é a Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo – Estigmatinos – (CSS), e ainda pelo furto que cometeu.

 

A diocese de Guarapuava e a congregação à qual o religioso pertence, se reunirão nos próximos dias para discutir a situação.

 

REPERCUSSÃO

 

A notícia caiu como uma bomba na diocese, que é abrange 47 paróquias em 31 municípios da região. O bispo de Guarapuava Dom Antônio Wagner da Silva está em férias em Minas Gerais, na casa de parentes. Com a ausência do bispo, quem assume os trabalhos na diocese e passa a responder pela mesma, é o vigário-geral. Em Guarapuava, esta função é atribuída ao padre José Amarildo Novacoski, que também é reitor do Seminário Menor Nossa Senhora de Belém.

 

Ao saber do episódio envolvendo o padre Vinicios, padre Amarildo entrou em contato com Dom Wagner e, a partir da conversa que teve com o mesmo, reuniu-se com padre Vinicios e o afastou de suas funções até que o caso seja investigado, esclarecido e resolvido.

 

O Portal RSN fez contato com o padre Vinicios, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. Via assessoria de comunicação da Diocese ele informou que não ia se pronunciar. “Vamos aguardar”, concluiu o religioso.

 

REPÚDIO

 

Em nota, a Diocese de Guarapuava repudiou a atitude do padre que confessou o furto. E salientou que está colaborando com todas as investigações e repudia, veementemente a atitude do religioso que deveria ser exemplar perante à sociedade e aos fieis católicos. (Com RSN)

 

 

 

Hashtag: |