Paraná

Médico plantonista vai à missa e deixa de atender criança

Médico plantonista vai à missa e deixa de atender criança

A Polícia Civil deve instaurar inquérito para investigar a conduta de um médico plantonista do Hospital Nossa Senhora da Saúde de Santo Antônio da Platina, acusado de deixar uma criança sem atendimento por horas enquanto participava de uma missa, na cidade, na noite de segunda dia 19.

 

O caso foi denunciado à Polícia Militar pela acompanhante da criança. Segundo ela, depois de esperar horas pelo atendimento médico no Pronto Socorro o enfermeiro-chefe foi questionado sobre a demora, e informou que o médico que deveria assumir o turno ainda não havia chegado para atender o plantão.

 

Ele então teria ligado insistentemente ao profissional, que não atendeu as ligações. Pouco tempo depois, no entanto, o médico retornou o contado e foi informado da situação, mas disse que não poderia se dirigir até o Pronto Socorro porque assistia a uma missa.

 

 

As informações foram confirmadas à Polícia Militar pelo enfermeiro-chefe da unidade, que entrou em contato novamente com o médico, o qual disse que já estaria se deslocando para o atendimento ao paciente. Entretanto, até o final do registro da ocorrência pela PM o plantonista não havia chegado.

 

Os nomes das partes envolvidas no caso não foram divulgados pela PM, nem pela direção do Pronto Socorro.

 

Outro lado

 

A reportagem ouviu o diretor técnico do Pronto Socorro, médico Diego Ralph Burani, que explicou que a criança deu entrada no Pronto Socorro e foi avaliada e atendida pela médica de plantão, que decidiu encaminhá-la para internação no Hospital Nossa Senhora da Saúde, por conta de seu estado avançado de desnutrição.

 

Ainda de acordo com o diretor técnico do PS, o pediatra do Hospital, responsável pelo atendimento, o qual estaria na missa, pediu à médica que realizasse os procedimentos necessários até que ele pudesse chegar à unidade. Diego Ralph ainda esclareceu que uma resolução específica sobre plantões permite que o especialista fique ausente precisando comparecer ao local apenas caso seja acionado.

 

A diretora da Secretaria Municipal da Saúde, Gislaine Galvão disse que a pasta vai apurar o caso. (Com Tá no Site)

 

 

 

Rádio Cantu