Laranjeiras do Sul

Laranjeiras - Secretaria de saúde lança projeto para incentivar parto normal

Laranjeiras - Secretaria de saúde lança projeto para incentivar parto normal

O Brasil está entre os países com número recorde de cesarianas.

 

Neste sentido, a Secretaria Municipal de Saúde em parceria com Centro Médico Hospitalar São Lucas, lançaram na quinta, dia 30, o Projeto Nascer, que visa o fortalecimento e apoio ao parto normal visando a qualificação dos serviços de saúde desde a atenção primária até a Assistência no pré parto, parto e pós-parto, oferecendo desta maneira a mulher e a família informações para sanar suas dúvidas e diminuir o medo em relação ao parto.

 

O evento realizado no Cine Teatro Iguassu, contou com a presença do prefeito Berto Silva, do vice-prefeito e secretário de saúde Valdemir Scarpari, servidores da secretaria de saúde, alunos do curso de Enfermagem do Centro Estadual de Educação Profissional, Professora Naiana Babaresco de Souza, além do Corpo Clínico do Centro Médico Hospitalar São Lucas. Além do pronunciamento das autoridades, que destacaram a importância do projeto para as futuras mamães, foram apresentados um vídeo de uma mãe laranjeirense, Ana Maria da Paz, que teve dois filhos, um de parto normal e outro de cesárea, contando a sua experiência em cada parto. Também em vídeo, a Dr. Tamires Gemelli da Silva, médica Ginecologista e Obstetra, deixou a sua visão sobre o porto normal e cesárea. Como forma de conscientização, foi apresentado o filme “O Renascimento do Parto”, que retrata a realidade obstétrica, que se caracteriza por um número alarmante de cesarianas ou de partos com intervenções traumáticas e desnecessárias.

 

“O objetivo desse projeto é diminuir os índices de cesáreas no município de 62% para 40%. Por isso vamos desenvolver o mesmo em parceria com o Centro Médico São Lucas, que é referência do programa Mãe Paranaense e vamos envolver também as participantes do programa Mamãe Coruja e os grupos de gestantes das unidades básicas de Saúde”, disse a enfermeira e uma das coordenadoras do projeto Patrícia Massuqueto.

 

“Essa é a nossa luta pela redução da Mortalidade Materna e visa promover um debate sobre a importância dos cuidados para a saúde da mulher. Segundo dados da Agência Nacional de Saúde, bebês nascidos de cesarianas apresentam riscos maiores de dificuldades respiratórias. Já a criança que nasce de parto normal, fortalece o sistema imunológico e previne o desenvolvimento de alergias e outros problemas de saúde no futuro”, afirmou o Secretário de Saúde Valdemir Scarpari.