Paraná

Laudo aponta que bebê morto em Porecatu não se alimentava há dias

Laudo aponta que bebê morto em Porecatu não se alimentava há dias

O laudo sobre a causa da morte do bebê de 1 ano e sete meses em Porecatu deve ser concluído nos próximos dias. A perícia já adiantou que há indícios de que a criança não se alimentava há bastante tempo.

 

Vizinhos evitam comentar detalhes da história que chocou Porecatu. Ninguém desconfiava da gravidade do que acontecia dentro da casa de Michele Penteado Rodrigues. A farmacêutica, de 39 anos, está presa preventivamente no 3º Distrito Policial de Londrina, por homicídio qualificado. Ela deixou o neto, de um ano e sete meses, morrer à míngua dentro de casa. A mãe do bebê tem 17 anos e estava em Mato Grosso.

 

A conduta dela também é investigada. A criança não tinha sinais de maus-tratos anteriores, mas a polícia encontrou uma quantidade grande de remédios, cigarros e bebidas alcoólicas na casa. Além disso as condições de higiene eram muito ruins, incluindo comida em estado de decomposição e fraldas sujas espalhadas. O delegado tem dez dias para concluir o inquérito. (Com Tarobá News)

 

 

 

 

 

Hashtag: |