Paraná

Carona e motorista que assediaram ciclista viram réus por importunação sexual

Carona e motorista que assediaram ciclista viram réus por importunação sexual

O homem que assediou a ciclista Andressa Lustosa, em Palmas, na região sul do Paraná, e o motorista do carro que facilitou o crime viraram réus por importunação sexual e lesão corporal qualificada. A denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR) foi aceita pela Justiça nesta sexta dia 15.

 

O caso ocorreu, no último dia 26 de setembro, quando Andressa circulava de bicicleta por uma rua de Palmas. Uma câmera de monitoramento flagrou o momento em que a vítima foi tocada e caiu no chão. Ela teve ferimentos nas costas e nas pernas.

 

O delegado responsável pelo inquérito, Felipe Silva, explicou que, embora quem efetivamente passou a mão na ciclista tenha sido o carona, o condutor entrou como coautor pois sabia a intenção do colega e facilitou a prática.

 

“A lesão corporal é qualificada porque foi causada em razão da importunação, ou seja, por razões da vítima ser do sexo feminino. E em relação ao que passou a mão ter negado que tinha essa intenção, ficou claro durante as investigações que ele tinha essa intenção”, disse o delegado.

 

O crime de importunação sexual tem pena prevista de um a cinco anos de prisão, já o de lesão corporal qualificada pode render de um a quatro anos de reclusão. A ação penal tramita sob sigilo na Vara Criminal de Palmas.

 

 

 

 

Por Francielly Azevedo (Banda B)

 

 

Veja o vídeo: