Paraná

Hussein Bakri homenageia primeira mulher a treinar cães na PM do Paraná

Hussein Bakri homenageia primeira mulher a treinar cães na PM do Paraná

A soldado Angélica Aparecida Chuede, de 28 anos, integra a elite da Polícia do estado, o Batalhão de Operações Especiais (Bope).

 

Por iniciativa do deputado Hussein Bakri (PSD), a Assembleia Legislativa do Paraná homenageou, nesta segunda-feira (14), a soldado Angélica Aparecida Chuede. Natural de União da Vitória e com a família vivendo em Cruz Machado, no Sul do estado, ela é a primeira mulher a fazer parte da Companhia de Operações com Cães (COC) do Batalhão de Operações Especiais (Bope), em 47 anos da unidade.
“Sem dúvida nenhuma, é um orgulho para todos os paraenses ver, em quase 50 anos, uma mulher treinando os nossos cães policiais. É mais uma entre tantas barreiras que as mulheres vêm deixando para trás com muito merecimento. E fazer essa homenagem me deixa ainda mais satisfeito por se tratar de uma policial do Sul do Paraná, região que fez muito e ainda fará mais pelo nosso estado”, afirmou Hussein Bakri, que é Líder do Governo na Assembleia.

 

Angélica, que tem 28 anos, cursou Medicina Veterinária e chegou a trabalhar na área, mas largou a profissão ao passar no concurso da Polícia Militar do Paraná. Ela começou a carreira no 27º Batalhão, em União da Vitória, e mais tarde ingressou no Bope. No grupo de elite da PM, a soldado fez estágio em todas as unidades, tendo passado 60 dias somente na Companhia de Operações com Cães, onde obteve uma das melhores notas dos últimos tempos.

 


Todo o treinamento de Angélica foi feito com o pastor-holandês Hunter (caçador em inglês), que tem aproximadamente um ano. Em muitas situações enfrentadas pela Polícia, o emprego do cão de faro é decisivo para que drogas, armas e outros materiais ilegais sejam encontrados. As capacidades naturais do cachorro em detectar substâncias desafiam as tentativas dos bandidos em camuflar objetos e despistar os policiais militares durante abordagens e revistas.