Paraná

Dia Mundial do Rádio: o veículo de comunicação que alcança 86% da população brasileira

Dia Mundial do Rádio: o veículo de comunicação que alcança 86% da população brasileira

Você sabia que 13 de fevereiro é o Dia Mundial do Rádio? Essa data tem o objetivo de conscientizar as pessoas e os grandes grupos radiofônicos sobre a importância do acesso à informação e à liberdade de gênero e de expressão dentro desse setor da comunicação. Mesmo em meio à era digital, o rádio continua a ter grandes audiências e também tem se adaptado às novas tecnologias.

 

O rádio sempre esteve presente na vida do brasileiro, desde a sua criação e popularização, seja pelas radionovelas, seja para escutar as notícias da manhã no caminho para o trabalho ou músicas no caminho da faculdade.

Primeira emissora do país

No Brasil, até 1919, apenas militares podiam fazer a transmissão de rádio. Somente em 1922 foi fundada a primeira emissora de rádio no Brasil, a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, atual Rádio Mec. A primeira transmissão foi a ópera “O Guarani”.

 

O Rádio no Paraná:

O  presidente da Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (Aerp), Michel Micheleto, explica a atuação regional do rádio e a importância para ouvintes e anunciantes:

Qual é o cenário do Rádio no Paraná?


A abrangência do rádio em todo nosso estado, atinge mais de 9,5 milhões de pessoas diariamente, isso permite que o rádio tenha valor para anunciantes nacionais e locais. Por isso, temos tantas marcas com atuação regional entre os maiores anunciantes do meio. Essa característica faz com que o rádio permita esse tipo de segmentação – que é bastante valioso em um planejamento de mídia”.

 

Qual a importância do meio para o Estado?


Considerado ágil, confiável e compreensível pelos ouvintes, o rádio alcança 86% da população brasileira. O atual cenário da nossa sociedade facilita a difusão de notícias falsas e a disseminação de temas que influenciam processos políticos e sociais pelo mundo inteiro. Ter acesso a informações com credibilidade se torna uma vantagem. Neste momento, a agilidade e a simplicidade do rádio se tornam grandes aliadas do meio. 83% dos entrevistados, por exemplo, acreditam que os programas e boletins de rádio são fáceis de entender e 74% que a cobertura jornalística desses programas oferece comentários e análises com profundidade.

E como o rádio tem se inovado em tempos de internet?

Particularmente, não gosta de falar que o rádio tem que se renovar ou reinventar. O rádio é moderno. Sempre falo, que se alguém no mundo atual, em alguma Universidade, Centro de Pesquisa, inventasse algo que você poderia ao mesmo tempo: trabalhar e ouvir, dirigir seu carro e ouvir, assistir TV e ouvir, navegar na internet e ouvir, enfim fazer várias coisas e ouvir, isso seria moderno?

Claro que sim. O rádio é moderno, está na moda é o companheiro diário de muita gente. É o veículo que mais pode aproveitar a convergência de mídia. Sou um radiodifusor que aproveitou muito isso. Costumo dizer que não teríamos um Portal de Notícia que temos se não fosse a Rádio e não teria Rádio que temos se não fosse o Portal, aliado a distribuição do nosso conteúdo nas para as redes sociais que temos, fazendo chegar aos nossos milhares de seguidores e ouvintes. (Com Banda B). 

 

Hashtag: