Paraná

Copel Mercado Livre vai vender energia à Celepar

Copel Mercado Livre vai vender energia à Celepar

A Copel Mercado Livre vai vender energia para a Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná). As duas instituições fecharam acordo para o suprimento de energia, que começa a valer a partir de abril de 2022 e deve se estender até o final de 2026. A economia estimada para o período de contratação é de R$ 2,3 milhões.

 

A venda será na modalidade “consumidor varejista”. Dessa forma, a Copel fica responsável pela intermediação e pelas obrigações com a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), o que confere agilidade e segurança para a Celepar.

 

"Este é o quarto acordo que a Copel Mercado Livre firma com uma instituição pública do Estado do Paraná, garantindo economia aos cofres públicos e agilidade no processo de contratação de energia", ressalta o diretor-geral da subsidiária, Franklin Miguel. "Ao mesmo tempo, continuamos a crescer no mercado de comercialização e demonstramos que nossas soluções são competitivas e eficientes", acrescenta.

 

O presidente da Celepar, Leandro Victorino de Moura, também destaca a importância do contrato entre as duas empresas paranaenses e a economia para o Estado. “Encaminhamos a proposta vinculante de venda de longo prazo para a Copel e em breve será assinado o contrato entrando em vigor a partir de 2022, com um prazo de cinco anos e com uma economia estimada em mais de R$ 2 milhões, o que representa 30% do nosso consumo", esclarece.

 

Além do acordo com a Celepar, a Copel Mercado Livre assinou contrato para venda de energia a outros órgãos de Estado, como Tecpar e Porto de Paranaguá, e a Assembleia Legislativa. Considerando os quatro clientes, a economia projetada para os cofres públicos totaliza R$ 18,9 milhões.

 

COPEL MERCADO LIVRE – Criada em 2016, a Copel Mercado Livre trabalha para oferecer economia e tranquilidade para clientes de todas as regiões do País. Atualmente, a subsidiária é a quarta maior do Brasil em volume de energia comercializada no mercado livre. “Atuamos para facilitar o processo de entrada no mercado livre para nossos clientes, oferecendo agilidade e economia na compra de energia", destaca Franklin Miguel.

 

Para o futuro, a Copel Mercado Livre se prepara para atender a consumidores de energia de todos os segmentos. Para isso, a subsidiária está promovendo um processo de digitalização dos seus processos. A expectativa é que até o final de 2021 a empresa seja 100% digital, facilitando a prestação de serviços aos consumidores finais.

 

"Pretendemos ampliar o mercado de energia no segmento varejista, pois acreditamos que esse é o segmento mais apropriado para órgãos públicos e para os consumidores livres de menor porte, que são os clientes que estão migrando para o mercado livre no momento", explica Franklin.

 

A empresa também pretende diversificar sua atuação, entrando no mercado livre de gás natural, geração distribuída, certificados de energia renovável e eficiência energética. A ideia é ter uma carteira de produtos e serviços para todos os tipos de consumidores, dos pequenos aos grandes consumidores de energia elétrica e gás natural. (Com AEN)

 

 

 

 

 

 

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência e personalizar publicidade. Ao navegar em nosso site você concorda com nossa Política de Privacidade.