Paraná

Acusado de matar Andressa Brito presta depoimento e nega crime à Polícia

Acusado de matar Andressa Brito presta depoimento e nega crime à Polícia

Em depoimento à Polícia Civil, o homem preso acusado de matar Andressa Brito de Souza de Lima de 26 anos e de tentar matar o bebê de apenas 10 meses negou o crime. O crime foi no dia 14 de fevereiro, na Vila Cajati, zona Rural de Cascavel.

 

Ele foi ouvido pela Delegacia de Homicídios na sexta-feira (22) dois dias após o cumprimento do mandado de busca e apreensão e prisão preventiva.

 

A Polícia Civil colheu provas materiais e testemunhais que levaram até ao acusado do homicídio. A vítima, antes de ser morta foi estuprada pelo suspeito e estava seminua quando encontrada por um morador da Vila Cajati. O laudo do IML (Instituto Médico-Legal) aponta que a mulher foi violentada sexualmente e as amostras de DNA coletadas serão confrontadas com o do suspeito e anexadas ao inquérito policial.

 

O homem acusado do crime foi preso em São João do Oeste, cerca de 10 quilômetros, de onde o crime ocorreu. A investigação leva a crer que o suspeito conhecia a vítima, "Ela morou por um tempo na Vila São João antes de morar na Cajati e por ser uma comunidade pequena todo mundo se conhece por lá", descreve a delegada.

 

No dia das buscas, a polícia apreendeu roupas e a possível arma utilizada para esfaquear a dona de casa. O detido segue preso na carceragem da Cadeia Pública de Cascavel à disposição da Justiça.

 

O inquérito policial deve ser concluído em até 30 dias. (Com Catve). 

Hashtag: