Fique por Dentro

'WhatsApp será um problema enorme para eleições', diz presidente de instituto de direito digital

'WhatsApp será um problema enorme para eleições', diz presidente de instituto de direito digital

O WhatsApp será "um problema enorme para as eleições 2018", segundo o promotor e presidente do Instituto Brasileiro de Direito Digital, Frederico Ceroy, em debate na Câmara dos Deputados sobre fake news nesta terça dia 20.

 

Na reunião da comissão geral que trata do tema, Ceroy disse que o pleito deste ano pode ser afetado pelo uso do aplicativo, uma vez que as ferramentas de checagem de fatos estão moldadas para outras plataformas.

 

Também discursou sobre o tema o presidente da Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão), Márcio Novaes, para quem as plataformas de redes sociais devem ser responsabilizadas pela difusão do conteúdo falso. "Desse fenômeno ninguém sai ileso, todos os setores perdem e são atingidos direta ou indiretamente", disse.

 

"Embora saibamos que boatos e fofocas existem desde que o mundo é mundo não podemos deixar passar despercebido o quanto as redes sociais potencializam", afirmou.

 

A gerente de políticas públicas do Facebook, Mônica Rosina, afirmou que a plataforma tem tomado medidas de combate às fake news e tem trabalhado junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para garantir "eleições limpas de fake news".

 

De acordo com ela, no último trimestre a rede social retirou por dia cerca de 6 milhões de perfis falsos de seu site.

 

No início do mês, o TSE deu a primeira decisão em relação ao tema das eleições 2018, ao mandar apagar notícia considerada falsa sobre a presidenciável Marina Silva (Rede). A liminar inaugurou o uso da resolução de 2017 que regulamenta a propaganda eleitoral para o pleito deste ano no âmbito das fake news.

 

O presidente do tribunal, ministro Luiz Fux, não compareceu à sessão, que foi presidida pelo deputado Hildo Rocha (MDB-MA).

 

 

 

Rádio Cantu