Fique por Dentro

A Wi-Fi apresenta alguns perigos. Proteja-se!

A Wi-Fi apresenta alguns perigos. Proteja-se!

Quase todo mundo adora encontrar uma Wi-Fi aberta e grátis para navegar. Hoje em dia se tornou obrigatório, de forma não oficial, ter uma rede de internet nos estabelecimentos. Não só para que o local opere normalmente, como para conforto dos clientes.

 

Mas, acessar redes Wi-Fi públicas pode ser perigoso; principalmente em aeroportos, bibliotecas, bares, e lugares aonde muitas pessoas transitam. Um hacker pode estar ali entre aquelas pessoas, roubando dados e informações como senhas, emails e cartões de crédito.

 

Um descuido e a vida de uma pessoa pode se transformar num pesadelo. Imagine ter as suas fotos pessoais roubadas, por exemplo.

 

O ataque tipo MITM, ou Man-In-The-Middle, é fácil de aplicar e muita gente nem sequer percebe que sofreu este golpe. O hacker cria uma rede Wi-Fi com o mesmo nome do local. Se a pessoa está na McDonalds por exemplo, pode ver uma rede disponível com o nome ´Wifi_McDonalds´, ou algo parecido.

 

Quando o usuário se conecta, toda a informação dele, incluindo dados bancários são interceptadas pelo hacker invasor. Alguns celulares, inclusive, já conectam automaticamente à primeira rede aberta que encontrar; é sempre mais seguro alterar esta opção na configuração do smartphone.

 

Como se proteger

 


Além de alterar a configuração do telefone para não conectar automaticamente à primeira Wi-Fi aberta que encontrar, outra medidas mais eficazes devem ser tomadas para proteger a sua privacidade.

 

  • Utilize uma VPN para celular

 

Não só para o celular como para seu computador e todos os outros dispositivos com internet que você possua. A VPN é um túnel de proteção criado para proteger o tráfego de dados e informações entre dois aparelhos ou mais. A Rede Privada Virtual (VPN) irá garantir uma conexão protegida de ataques de hackers, não só de ataques MITM como de vários outros, e protegerá sua privacidade dos olhares curiosos dos provedores de internet que vendem as informações dos assinantes para empresas de publicidade online

 

  • Não faça compras online com uma Wi-Fi pública

 

Se não estiver utilizando uma VPN, só realize pagamentos e compras pela internet se a rede Wi-Fi que estiver conectado(a) seja de confiança.

 

  • Pergunte qual é a rede oficial do local

 

Perguntar não custa nada e pode salvar você e seu aparelho de problemas futuros. Se não tiver uma placa visível no local, pergunte a quem trabalha lá.

 

  • Utilize o leitor de impressão digital e de íris

 

Utilizando estes recursos do celular, a pessoa está mais protegida do que quando digita uma senha.

 

  • Tenha várias senhas diferentes


Por muitas vezes é difícil lembrar de todas as senhas, mas se você escrever elas num papel, e guardar em casa, estará mais seguro(a). Se um hacker conseguir roubar uma senha sua, todos os seus outros aplicativos estarão salvos.

 

O celular é o dispositivo mais vulnerável de todos

 

Algumas pessoas não dispensam um tablet na hora de viajar, outras precisam de um computador portátil para se locomover. Mas o celular está a toda hora com todos os tipos de pessoas; trabalhem elas aonde for, viajem elas para qualquer lugar do mapa, o smartphone vai acompanhar.

 

As fotos passaram a estar armazenadas no celular, documentos de escritório, pagamento wireless, basicamente tudo que um computador possui e mais. Além do sistema operativo Android ser mais vulnerável do que o iOS, os antivírus para celular não são tão eficientes e consomem muita bateria.


Agora que você já conhece mais um pouco sobre como estar seguro(a) ao utilizar uma rede Wi-Fi aberta, terá mais precaução quando for viajar, ou trabalhar fora do escritório, por exemplo. Saiba também que utilizar a internet apenas quando necessário vai lhe ajudar a ver o mundo de outra forma.

 

 

 

Hashtag: