Dicas de saúde, turismo, lazer e muito mais...

5 tipos de pessoas que não podem aderir ao jejum intermitente


Publicado por: - 31/10/2017

O jejum intermitente é uma das novas modas alimentares atuais.

 

Embora existam várias formas de coloca-lo em prática, este jejum consiste em se alimentar de forma saudável por um determinado período de tempo, permanecendo em jejum no restante. Por norma, deve haver um período de oito a 16 horas entre refeições.

 

Visto por muitos como a forma mais eficaz de perder peso, o jejum intermitente é também uma forma melhorar a saúde, sendo uma dieta indicada para quem pretende acabar de vez com a sensação de fome constante.

 

Segundo a revista Prevention, os pré-diabéticos podem também beneficiar do jejum intermitente, assim como quem pretende perder peso de forma rápida, eficaz e sem colocar a saúde em risco. 

 

Mas o jejum intermitente não é uma dieta que possa ser seguida por qualquer pessoa. Quem toma medicamentos para regular a pressão sanguínea, por exemplo, não deve passar tanto tempo sem comer como este tipo de dieta pede. Também por não ser aconselhado estar longos períodos sem nutrir o organismo, as grávidas (ou mulheres que tentam engravidar) são outro grupo ao qual a dieta não é aconselhada.

 

Ainda segundo a publicação, também as pessoas que sofrem ou já sofreram de algum tipo de distúrbio alimentar devem escapar a esta moda, seja para prevenir uma recaída ou para evitar o agravamento da carência de nutrientes, algo que pode ser fatal.

 

Quem toma medicamentos de manhã ou à noite ou medicamentos que peçam a ingestão de algum alimento em simultâneo não devem igualmente jejuar durante tanto tempo, sob a pena de colocar a eficácia do fármaco em risco e, como consequência, agravar o estado de saúde.

 

 

 

48028
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
5 tipos de pessoas que não podem aderir ao jejum intermitente0 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Fique Por Dentro
Mais sobre

Veja também:

  • Problemas na próstata atingem mais da metade dos homens com mais de 50

    Novembro é o mês de campanha de conscientização pela saúde masculina, com foco na prevenção do câncer de próstata.

     

    Enquanto o câncer é motivo de alerta por ser o segundo mais comum entre homens no Brasil de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) - perdendo apenas para câncer de pele não melanoma - as outras doenças da próstata recebem menos atenção.

  • Queda de cabelo mais acentuada? Google tem o motivo

    Acordar e ver alguns cabelos no travesseiro, pentear e ficar com a escova repleta de fios e ficar boquiaberto ao ver cabelos caídos no chão do banheiro.

     

    A queda de cabelo é algo que o atormenta? Não se sinta sozinho, pois se trata de uma condição natural do corpo humano que afeta tanto homens como mulheres.

  • Novembro Azul reforça cuidado com a saúde do homem

    A Secretaria de Estado da Saúde reforça os cuidados com a saúde do homem em celebração ao Novembro Azul.

     

    A campanha tem o objetivo principal de combater o câncer de próstata por meio do incentivo à realização periódica dos exames em busca de diagnóstico precoce.

Entre para postar comentários