Últimas notícias no Brasil e no Mundo

Iceberg gigante está prestes a se soltar na Antártida


Publicado por: - 11/01/2017

Um iceberg de quase cinco mil metros quadrados, equivalente ao tamanho do Distrito Federal, está prestes a se soltar da plataforma de gelo Larsen C, a maior da Antártida.

 

Os especialistas não conseguiram estimar uma data exata para o rompimento, mas estima-se que acontecerá nos próximos meses.

 

Apenas uma área de 20 quilômetros está prendendo um dos maiores icebergs da Terra à plataforma de gelo. Essas plataformas na Antártida são placas de gelo flutuantes sobre o oceano e não fazem parte do continente. Por isso, o maior temor – o de aumentar o nível do mar-, pode ser descartado, pois elas já integram o volume do mar. 

 

No entanto, uma possível consequência negativa acontecerá caso as áreas desprendidas afetem as geleiras continentais. O escoamento dessas geleiras, que eram "barradas" pelas plataformas de gelo, começariam a desbocar diretamente no oceano e começariam a derreter, consequentemente, aumentariam o nível do mar.

 

Os rompimentos de plataformas da Antártida começaram em 1995, com o rompimento da Larsen A, e depois em 2002, com a Larsen B. 

 

No entanto, a opinião dos cientistas diverge muito quanto à principal causa das rachaduras: há quem culpe o aquecimento global, outros acreditam que seja apenas uma mudança geográfica natural. De qualquer forma, o desprendimento dessa imensa porção de gelo flutuante mudará significativamente o cenário do continente gelado. (Com Agência Brasil)

 

 

 

41448
com_k2.item
(1 estrela, média 1.00 de 5)
Iceberg gigante está prestes a se soltar na Antártida1.00 out of 50 based on 1 voters.


Confira outras matérias publicadas em Notícias no Brasil e no Mundo
Mais sobre

Veja também:

  • Camada de ozônio está se recompondo na Antártida

    Uma matéria da BBC publicada no dite da BBC Brasil, na sexta dia 01, mostra que, apesar das frequentes más notícias sobre o aquecimento global, pesquisadores afirmam ter encontrado evidências de que a camada de ozônio na Antártida está começando a se recuperar.

     

    Os cientistas disseram que, em setembro de 2015, o buraco na camada estava 4 milhões de quilômetros quadrados menor do que no ano de 2000 - uma redução de tamanho semelhante ao do território da Índia.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.