Últimas Notícias da Região:

Lula chega a Curitiba em carro de passeio e dispensa escolta da PRF

Confira outras matérias publicadas em Paraná
- 13/09/2017

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a Curitiba, no Paraná, por volta da meia-noite, segundo a Polícia Rodoviária Federal, em um carro de passeio. Ele dispensou a escolta policial que foi oferecida.

 

Diversas forças de segurança foram escaladas para atuar no esquema definido para o segundo depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Justiça Federal em Curitiba, hoje. 

Segurança divulga esquema policial para novo depoimento de Lula

Confira outras matérias publicadas em Paraná
- 12/09/2017

Diversas forças de segurança foram escaladas para atuar no esquema definido para o segundo depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Justiça Federal em Curitiba, nesta quarta dia 13.

 

Cerca de mil policiais militares integram o efetivo, que contará ainda com representantes da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep), Guarda Municipal, Polícias Rodoviária Estadual e Federal, Polícia Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), entre outras.

Em interrogatório ao juiz federal Sergio Moro nesta quarta dia 06, o ex-ministro Antonio Palocci afirmou ter agido na tentativa de barrar as investigações da Lava Jato juntamente com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Palocci não deu explicações, mas disse que agora está disposto a colaborar com a Justiça e as investigações do MPF (Ministério Público Federal). Ele tenta um acordo de colaboração premiada para obter benefícios em caso de condenação.

O juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, negou à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o adiamento do interrogatório do petista, marcado para ocorrer no dia 13 de setembro na Justiça Federal de Curitiba.

 

Nesta ação penal a que Lula responde, ele é acusado de aceitar promessa de propina de R$ 12,4 milhões da Odebrecht. 

No primeiro discurso da caravana pelos Estados nordestinos, em Salvador, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se comparou a Tiradentes, criticou as elites "de São Paulo" e disse não ser o problema do país.

 

"O problema [para os adversários] não é o Lula, são os milhares de brasileiros que tem consciência política. Se o problema fosse eu, eu me matava", disse, afirmando na sequência que não quer ser "nenhum revolucionário, mas um despertador de consciências".

Pagina 1 de 18