Últimas Notícias da Região:

Paraná - 13º salário dos servidores do Estado sai na sexta, dia 14


Publicado por: - 13/12/2012

O governo do Paraná deve pagar na próxima sexta, 14, o décimo terceiro salário dos servidores públicos estaduais ativos, aposentados e pensionistas.

Por lei, isso deveria ser feito até o próximo dia 20.

 

A medida vai custar R$ 1,07 bilhão aos cofres do estado. No total, as despesas com a folha de pagamento do funcionalismo estadual somarão R$ 13 bilhões ao longo deste ano, contra R$ 12,3 bilhões em 2011 – aumento de 5,1%.

A justificativa do governo é de que isso se deve à concessão de reajustes salariais para categorias como as de professores, servidores da saúde e policiais. Segundo os dados mais recentes, o Executivo paranaense – somando autarquias e órgãos da administração direta – tem 184 mil servidores ativos e 80 mil aposentados e pensionistas.

 

 

Fonte - Iguaçu Noticias

 

 

 

849
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
Paraná - 13º salário dos servidores do Estado sai na sexta, dia 140 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Paraná

Veja também:

  • Primeira onda de frio intensa chega ao Paraná nesta semana

    A primeira onda de frio mais intensa chega ao Paraná nesta semana.

     

    A partir da quinta-feira, as madrugadas ficam congelantes, com mínima abaixo dos 10ºC na faixa que vai do Oeste, Sudoeste, Centro e Leste do Paraná.

  • No Paraná, quase 80 mil pessoas podem perder título de eleitor

    Até o dia 2 de maio, o eleitor que não votou e não justificou a ausência nas três últimas eleições ou não pagou as multas correspondentes deve regularizar sua situação perante a Justiça Eleitoral.

     

    No Paraná 79.257 eleitores podem perder o título de eleitor. Apenas em Curitiba são 22.562 pessoas que devem resolver suas pendências com a Justiça Eleitoral.

  • Violência contra profissionais de saúde vira rotina no Paraná

    Ao longo dos últimos anos, com o agravamento da crise econômica e a consequente contenção de gastos apresentada como solução para o saneamento das contas públicas, o setor de saúde acabou sangrando.

     

    Subfinanciamento, falta de estrutura, falta de pagamento dos profissionais e até a escassez de materiais básicos são alguns dos problemas verificados por todo o país e que afetam fortemente aqueles que estão na “linha de frente” da saúde — enfermeiros, médicos e recepcionistas, entre outros.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.