Últimas Notícias da Região:

Mais um acusado de matar e concretar mulher é preso


Publicado por: - 11/01/2017

As investigações sobre o caso Ladis Boeni, que foi assassinada e concretada, teve avanço nesta terça dia 10, segundo o delegado da Polícia Civil de Santa Helena, Ezequias Barbosa Cavalcanti Filho.

 

No início das investigações, a irmã da vítima foi apontada como a principal suspeita de ter cometido o crime.

 

Ela foi presa no Vale do Itajaí em Santa Catarina, por conta de um mandado de prisão expedido pelo juiz da Comarca de Santa Helena.

 

Em seu primeiro interrogatório, Janete contou que teve envolvimento, mas que não era autora do crime, apontando um homem como o autor. Um mandado de prisão contra o suspeito foi pedido pelo delegado local e expedido pelo juiz.

 

Nesta segunda-feira (9), o homem se apresentou à autoridade policial, acompanhado pelo seu advogado e disse ser inocente, afirmando que não teve nenhum tipo de envolvimento na morte da professora Ladis Boeni, inclusive apresentando bilhetes de passagem para comprovar que estava em outra cidade nos dias que antecederam o fato.

 

Diante dos depoimentos contraditórios, seria feita uma acareação entre Janete e o suspeito da autoria apontado por ela, porém nesta terça-feira, os advogados de Janete estiveram na delegacia, informando que ela iria confessar a autoria do crime.

 

“O homem que se apresentou não teve a identidade revelada para não atrapalhar o fim dos trabalhos, ele permanece preso até que um outro detalhe seja apurado, para que tenhamos 100% de certeza de que não houve participação dele no assassinato”, explicou Ezequias.

 

Como Janete estava presa temporariamente por 30 dias e o prazo venceria na quinta dia 12, o delegado faria o pedido da prorrogação da sua prisão para mais 30 dias, porém com a confissão feita por Janete, foi encaminhado ao juiz local, um pedido de prisão preventiva, para que ela possa ficar presa até o seu julgamento. (Com Correio do Lago)

 

 

 

41441
com_k2.item
(1 estrela, média 1.00 de 5)
Mais um acusado de matar e concretar mulher é preso1.00 out of 50 based on 1 voters.


Confira outras matérias publicadas em Paraná
Mais sobre

Veja também:

  • Com morte cerebral, jovem é mantida viva no Paraná para dar à luz gêmeos

    Frankielen da Silva Zampoli tinha 21 anos e estava grávida de gêmeos quando teve uma hemorragia cerebral.

     

    A família e os médicos do Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, na Região de Curitiba, decidiram mantê-la viva, mesmo depois da morte cerebral, pra salvar os dois bebês. Deu certo: os bebês nasceram na segunda dia 20.

  • Guaraniaçu - Jovem de 18 anos se suicida no Jardim Planalto. Assista a reportagem

    A Polícia Civil recebeu a informação, na noite desta quinta dia 16, de um suposto cadáver que havia sido encontrado próximo a um viaduto no Jardim Planalto em Guaraniaçu.

     

    Em conjunto com a Defesa Civil da cidade os policias foram até o local e constataram a veracidade da informação.

  • Professora morre após cirurgia estética e família denuncia médico

    A família de Edite de Souza Nascimento, de 35 anos, professora que morreu após passar por uma cirurgia estética em um hospital particular do Recife, denuncia uma suposta negligência médica.

     

    Segundo os parentes, o cirurgião plástico João Ricardo Dias informou que durante o procedimento a mulher teve uma queda de pressão, e horas depois uma parada cardíaca.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.