Últimas notícias de Ibema

Ibema - Atual modelo de divisão de recursos humilha prefeitos


Publicado por: - 02/04/2017

Sem reformas profundas e mudanças no Pacto Federativo, o Brasil seguirá desconectado de um mundo novo cheio de possibilidades e oportunidades.

 

O atual sistema de divisão de recursos públicos, que do jeito que está só interessa ao governo federal, é uma ofensa aos gestores públicos, principalmente aos prefeitos dos pequenos e médios municípios, afirma o prefeito de Ibema, Adelar Arrosi (PSDB).

 

“A quantidade de obrigações só aumenta, enquanto que a participação da União, por meio dos recursos vinculados, decresce e se torna praticamente insignificante”, lamenta o tucano.

 

A situação é tão grave e promove tantas distorções, conforme Adelar Arrosi, que os gestores públicos se sentem submissos e humilhados, ao ser obrigados pedir quase de joelhos aquilo que é um direito legitimo da população.

 

“Do jeito que as coisas estão, com a centralização de bilhões nos cofres do governo federal, os prefeitos não passam de “meninos de recados da sociedade”.

 

O prefeito considera a situação como degradante e mostra o enorme percurso que o Brasil precisará trilhar para melhorar seus indicadores e para, de uma vez por todas, afastar-se de ciclos sazonais de prosperidade e de miséria que o acompanham há décadas.

 

Uma nova reconfiguração do Pacto Federativo seria caminho para tornar a divisão dos tributos mais justa, dando mais autonomia aos estados e principalmente aos municípios, que é onde as coisas acontecem.

 

Onde as pessoas vivem e onde as empresas se instalam, geram empregos, renda e recolhem impostos. “Sem o devido bom-senso, o Brasil não terá forças nem estrutura para se modernizar e deixar para trás períodos de desmandos, de corrupção e de desesperança. Precisamos de um sério, corajoso e patriótico choque de gestão e responsabilidade”, afirma Adelar Arrosi.

 

Repasses

 

O prefeito de Ibema mostra em números os motivos de sua indignação.

 

No bimestre de janeiro e fevereiro de 2017, o município teve gastos expressivos com setores importantes e os repasses federais nem de longe conseguiram fazer frente às demandas de recursos. Na saúde, as despesas no período foram de R$ 698,8 mil enquanto que os repasses do SUS somaram de apenas R$ 111,4 mil.

 

A diferença, que acabou saindo dos cofres do município, foi de R$ 578,4 mil.

 

Na área da ação social (mais Cras e Creas), as despesas foram de R$ 109,7 mil, enquanto que os repasses chegaram a R$ 36,3 mil, gerando déficit para o município de R$ 73,4 mil.

 

Por sua vez, na educação as saídas foram de R$ 822 mil em janeiro e fevereiro, com repasse do FNDE/Fundeb de menos de R$ 600 mil (FNDE foi de R$ 78 mil e Fundeb de R$ 513 mil), gerando déficit à prefeitura de R$ 308,9 mil.

 

“Sem repensar uma fórmula de dividir com mais justiça os recursos dos impostos, os municípios não terão outro destino senão a falência”, lamenta Adelar Arrosi.

 

 

 

 

Por Assessoria

 

 

 

43326
com_k2.item
(1 estrela, média 4.00 de 5)
Ibema - Atual modelo de divisão de recursos humilha prefeitos4.00 out of 50 based on 1 voters.


Confira outras matérias publicadas em Ibema

Veja também:

  • Ibema - Todo mundo convidado para a "Festa do Pinhão". De 09 a 12 de junho

    A realização da Festa do Pinhão é mais uma das estratégias para a recuperação da imagem, da autoestima e de avanços sociais e econômicos da comunidade Ibemense.

     

    A gestão de Adelar Arrosi vai resgatar uma das mais importantes festas populares de Ibema, que em junho chegará aos seus 28 anos de emancipação política e administrativa. 

  • Pinhão - Secretários e equipe técnica da prefeitura se reúnem para iniciar a elaboração do PPA

    Os secretários e as equipes técnicas da Prefeitura Municipal de Pinhão, composta por membros das secretarias municipais, se reuniram para discutir as ações e planejar a elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2018-2021.

     

    A reunião aconteceu nesta sexta dia 26, no Auditório da UAB – Universidade Aberta do Brasil. Na ocasião foram discutidos o que é o PPA, para que serve e como ele deve ser elaborado.

  • Pinhão - Prefeito assina convênio com o governo do Paraná para investimentos em saneamento básico

    Na manhã de quinta dia 25, o Prefeito Odir Gotardo e o secretário de Transportes e Obras, Denílson de Oliveira, participaram na cidade de Ponta Grossa, da assinatura da ordem de serviço para investimentos em saneamento básico de cerca de 1,5 bilhão.

     

    O evento contou com a presença do governador Beto Richa, deputados, secretários de estado e prefeitos dos demais municípios beneficiados com os recursos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.