Últimas notícias de todo estado do Paraná

Médico se irrita e chuta cabeça de pedreiro que gritava de dor


Publicado por: - 14/10/2017

Um médico teria chutado a cabeça de um homem que esperava por atendimento há cerca de três horas e gritava de dor, ontem à tarde, no Hospital Evangélico de Curitiba. As informações são do site da rádio BANDA B.

 

Diversas pessoas relataram para a reportagem do site da Capital terem presenciado a agressão ao pedreiro Valdeci Conrado da Silva, 52 anos.

 

“Nunca vi uma coisa dessas. O médico saiu lá de dentro, disse que não ia atender ninguém dali e chutou a cabeça do homem que estava no chão chorando, implorando por ajuda. Ele gritava de dor há horas. Gente, isso aqui é um açougue? Somos bichos? Matam e jogam no chão? “, disse Eliane Schimidt, uma das testemunhas, que aguardava no local o atendimento à filha, em entrevista ao portal BANDA B.

 

A Polícia Militar foi acionada tanto pela direção do hospital, em razão do tumulto provocado pelas pessoas que aguardavam atendimento, quanto pelas testemunhas por causa da agressão ao paciente. Os policiais conversaram com funcionários, mas não há informação se chegaram a ouvir o médico acusado da agressão, já que ele saiu pelos fundos do hospital e foi embora de carro. O nome do médico não foi informado à reportagem. (Com Banda B)

 

 

 

47544
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
Médico se irrita e chuta cabeça de pedreiro que gritava de dor0 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Paraná
Mais sobre

Veja também:

  • Polícia prende falso médico que ganhava quase R$ 50 mil por mês

    Um homem de 32 anos foi preso por se passar por médico e atuar na área durante dois anos, com nome e registro profissional de outra pessoa, em Maringá, no Paraná. Segundo a Polícia Civil, o falso médico tinha salário mensal de quase R$ 50 mil.

     

    Conforme investigação da Seção de Furtos e Roubos, o caso veio à tona após uma denúncia da própria empresa que contratou o rapaz.  A direção da empresa descobriu que Denis Wilian Fraquetta usava registro de outro médico. Ele foi contratado em 2015 pela administradora que fica em Maringá e presta serviço aos municípios de Altônia, Bom Sucesso e São Jorge do Patrocínio.

  • Médico é sequestrado com ambulância para atender a criminoso baleado

    Um médico foi sequestrado junto com a ambulância de um posto de saúde na madrugada de ontem dia 15, no Complexo da Maré, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro.

     

    Segundo a Polícia Civil divulgou hoje dia 16, criminosos invadiram a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Maré por volta das 2h45 de domingo.

  • Enfermeira responde médico que ofendeu classe profissional e mensagem viraliza

    Uma enfermeira de Maringá (PR) fez uma carta pública em resposta a postagem do médico Cassius Frigulha em que enfermeiros eram ofendidos.

     

    O caso ganhou grande repercussão na última quinta nas redes sociais e ganhou um novo episódio.

Entre para postar comentários