Últimas notícias de todo estado do Paraná

Paraná ganha 100 mil habitantes a cada ano somente no século 21


Publicado por: - 10/08/2017

Uma estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IGBE) mostra que nos primeiros minutos da manhã de hoje, o Paraná passaria o Rio Grande do Sul em população.

 

A projeção mostra que os dois Estados teriam, por volta das 6 horas, uma população igual — de 11.331.597 pessoas — e, minutos depois, o número de paranaenses passaria o dos gaúchos. Desde o ano 2000, o Paraná ganhou mais 1,7 milhão de habitantes.

 

Com isso, o Paraná toma o quinto lugar do Rio Grande do Sul no ranking dos estados. À frente está São Paulo (44,8 milhões), Minas Gerais (21 milhões), Rio de Janeiro (16,6 milhões) e Bahia (15,2 milhões).

 

Muito mais que subir uma posição no ranking, o ganho de habitantes tem impacto nos recursos federais repassados aos estados. Por força de lei, decendialmente (até os dias 10, 20 e 30 de cada mês) o Governo Central deve repassar aos estados os valores referentes ao Fundo de Participação dos Estados (FPE), uma alíquota da arrecadação do Imposto sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e que é parte das chamadas transferências fiscais da União.

 

Desde 2016, a divisão dos repasses entre as 26 unidades da federação e o Distrito Federal, denominados de de “coeficientes individuais de participação”, levam em conta dois fatores: o tamanho da população, sendo considerados as estimativas divulgadas pelo IBGE, e o inverso da renda dominciliar per capita, calculado anualmente pelo Tribunal de Conta da União. Cada um desses fatores responde por 50% do coeficiente final da UF.

 

Assim, o crescimento da população do Paraná poderá impactar diretamente sobre a participação do estado nos repasses do FPE, que em 2018 deverá chegar a aproximadamente 2,45% ante aos 2,39% de 2016, segundo dados do TCU. Além disso, verbas destinadas à Saúde e a programas sociais como o Piso de Atenção Básica (PAB) e o Programa de Saúde da Família (PFS) poderão também ser reajustadas.

 

Paraná é o sétimo que mais cresce no País

 

Segundo dados do IBGE, a população do Paraná é a sétima que mais cresce no país. A cada dia, a população do Paraná aumenta em mais 205,23 pessoas, enquanto o Rio Grande do Sul ganha 90,57 pessoas. O Paraná aumenta uma pessoa na sua população a cada 7 minutos e dois segundos.

 

O Rio Grande do Sul leva mais que o dobro de tempo. A população gaúcha ganha uma pessoa a cada 15 minutos e 55 segundos.

 

“O Rio Grande do Sul se encontra em um estágio demográfico mais consolidado, com menor taxa de fecundidade, maior expectativa de vida e um saldo migratório negativo, com mais pessoas deixando o Estado do que indo morar nele”, analisa Julio Suzuki Júnior, diretor do Ipardes. “O Paraná, embora esteja seguindo essa trajetória, ainda ganha população em um ritmo mais acelerado”, completa Daniel Nojima, diretor de pesquisas do Ipardes.

 

O Paraná deve atingir 12,208 milhões de habitantes até 2040. As projeções do Ipardes apontam para o aumento da população idosa e diminuição de jovens. A população de zero a 14 anos deve passar de 20,8% em 2017 para 14,6% do total do Estado. A população idosa, por sua vez (65 anos e mais) passa de 9,2% para 19,9% no período.

 

Dinheiro

Como funcionam os repasses federais

 

De acordo com a Constituição da República, o Governo Federal deve repassar ao fundo 21,5% dos valores arrecadados com os tributos em cada ano. Em 2016, o montante total foi de R$ 69,9 bilhões, enquanto neste ano já passou dos R$ 40 bilhões. Desse total, o Paraná ficou com R$ 1,98 bilhão no ano passado, enquanto neste ano o valor está perto dos R$ 1,2 bilhão, segundo informações do Tesouro Nacional. (Com Bem Paraná)

 

 

 

46011
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
Paraná ganha 100 mil habitantes a cada ano somente no século 210 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Paraná

Veja também:

  • Ranking mostra quais municípios do Paraná gastam melhor o dinheiro público

    A partir deste ano, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) passa a utilizar um novo instrumento para medir a qualidade dos gastos dos municípios paranaenses, avaliando as políticas e ações públicas dos prefeitos.

     

    Trata-se do Índice de Efetividade de Gestão Municipal (IEGM), que avalia sete indicadores: educação, saúde, planejamento, gestão fiscal, meio ambiente, tecnologia da informação e planejamento contra desastres naturais.

  • Paraná e Santa Catarina já emitem alerta de desastres naturais

    Os moradores dos estados do Paraná e Santa Catarina já podem cadastrar os celulares para receber mensagens de alerta de desastres naturais.

     

    O sistema alerta para riscos de alagamentos, temporais e deslizamentos de terra.

  • PRF flagra cinco ultrapassagens proibidas por hora durante o feriado

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou 635 motoristas executando manobras de ultrapassagens proibidas durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida no Paraná.

     

    O número equivale a cinco flagrantes por hora, ou um a cada 12 minutos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.