Últimas notícias de todo estado do Paraná

Paraná terá semana de geadas e até chance de neve


Publicado por: - 17/07/2017

Depois de dias com temperaturas amenas e até calor no interior do Paraná, a semana começa com chuva e frio no Estado. Desde ontem à noite, uma frente fria deixa o clima instável no Oeste e Sudoeste.

 

Com isso as temperaturas devem ficar baixas hoje. A chuva se espalha por todo o Estado e até o final da tarde as temperaturas despencam. A mesma massa de ar mais fria pode provocar a formação de neve nas serra gaúcha e catarinense, à exemplo do que ocorreu no Chile no fim de semana.

 

Mas a região Sul do Paraná também pode ter neve. Segundo informe no site do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), “A combinação de muita umidade e muito frio proporciona uma condição favorável para a ocorrência de chuva congelada e até mesmo a possibilidade (baixa) de neve em alguns municípios da divisa com Santa Catarina entre o fim da tarde e início da noite de hoje, especialmente nas áreas de serras entre Clevelândia, Palmas, General Carneiro, no Sul do Estado”.

 

Além disso por causa do ar frio e do vento, a noite de hoje será muito gelada no Estado, inclusive com chance de observação de geada negra na virada de segunda para terça-feira entre o Sudoeste e Sul paranaense.

 

Curitiba

 

A Capital teve um fim de semana de muito vento. As rajadas já eram um indício da aproximação da frente fria. Hoje, o frio deve começar a ficar mais intenso a partir da tarde. De noite resfria mais ainda, mas o tempo encoberto não deve provocar alerta de geada ao amanhecer.

 

Amanhã, a previsão é de oscilação entre 3 e 10 graus, no que pode ser o dia mais frio do ano. O frio permanece pelo menos até a quinta-feira. Mas, temperaturas mais altas, como as da semana passada, dificilmente serão verificadas no resto deste mês.

 

Frio pode romper hidrômetros

 

A previsão de temperaturas baixas em algumas regiões do Paraná nos próximos dias requer cuidados com o medidor de água, o hidrômetro. O frio intenso e a geada também podem romper as tubulações que ficam expostas.

 

Como precaução, os moradores podem cobrir o relógio e os canos aparentes com caixa de papelão, pedaço de plástico, lona, ou com outro tipo de material que impeça o acúmulo de gelo.

 

Fechar o registro de entrada de água à noite é outra medida eficaz, pois evita o acúmulo e o congelamento da água dentro do equipamento e da tubulação.

 

De acordo com o Simepar, a formação de geada amanhã deve acontecer numa faixa que vai de Cascavel, no Oeste, passa pelo Sudoeste até o Centro-Sul do Paraná. As geadas mais fortes acontecem no Sudoeste. (Com Bem Paraná)

 

 

 

45427
com_k2.item
(1 estrela, média 1.00 de 5)
Paraná terá semana de geadas e até chance de neve1.00 out of 50 based on 1 voters.


Confira outras matérias publicadas em Paraná

Veja também:

  • Paraná confirma oito casos de hepatite por dia; 20% não sabe que é portador

    Doença caracterizada pela inflamação do fígado, a hepatite é um grave problema de saúde pública em todo o mundo.

     

    Apenas no Paraná, segundo dados do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais, são confirmados uma média de oito casos por dia das hepatites virais causadas pelos vírus A, B, C e D — o vírus E é mais frequente na África e na Ásia.

  • Homem usou taco de beisebol e corda para matar esposa no PR

    O suspeito de matar a companheira usando um taco de beisebol em Ponta Grossa, Campos Gerais do Paraná, foi preso em Foz do Iguaçu, região oeste do estado na tarde de quinta dia 27.

     

    Anderson Barbosa, 30 anos foi detido quando tentava passar pela Ponte da Amizade e iria para o país vizinho, Paraguai.

  • Paraná registra um acidente de trabalho a cada 10 minutos

    Uma verdadeira tragédia se abate sobre o Paraná ano após ano. Não se trata de desastres naturais, guerra ou mesmo alguma alta nos índices de violência.

     

    São os acidentes de trabalho, registrados em média a cada dez minutos no Estado. Entre 2011 e 2015, último ano com dados disponíveis, foram 253.721 acidentes, dos quais 1.158 foram fatais – o que representa uma morte a cada 38 horas.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.