Últimas notícias de todo estado do Paraná

Mais um acusado de matar e concretar mulher é preso


Publicado por: - 11/01/2017

As investigações sobre o caso Ladis Boeni, que foi assassinada e concretada, teve avanço nesta terça dia 10, segundo o delegado da Polícia Civil de Santa Helena, Ezequias Barbosa Cavalcanti Filho.

 

No início das investigações, a irmã da vítima foi apontada como a principal suspeita de ter cometido o crime.

 

Ela foi presa no Vale do Itajaí em Santa Catarina, por conta de um mandado de prisão expedido pelo juiz da Comarca de Santa Helena.

 

Em seu primeiro interrogatório, Janete contou que teve envolvimento, mas que não era autora do crime, apontando um homem como o autor. Um mandado de prisão contra o suspeito foi pedido pelo delegado local e expedido pelo juiz.

 

Nesta segunda-feira (9), o homem se apresentou à autoridade policial, acompanhado pelo seu advogado e disse ser inocente, afirmando que não teve nenhum tipo de envolvimento na morte da professora Ladis Boeni, inclusive apresentando bilhetes de passagem para comprovar que estava em outra cidade nos dias que antecederam o fato.

 

Diante dos depoimentos contraditórios, seria feita uma acareação entre Janete e o suspeito da autoria apontado por ela, porém nesta terça-feira, os advogados de Janete estiveram na delegacia, informando que ela iria confessar a autoria do crime.

 

“O homem que se apresentou não teve a identidade revelada para não atrapalhar o fim dos trabalhos, ele permanece preso até que um outro detalhe seja apurado, para que tenhamos 100% de certeza de que não houve participação dele no assassinato”, explicou Ezequias.

 

Como Janete estava presa temporariamente por 30 dias e o prazo venceria na quinta dia 12, o delegado faria o pedido da prorrogação da sua prisão para mais 30 dias, porém com a confissão feita por Janete, foi encaminhado ao juiz local, um pedido de prisão preventiva, para que ela possa ficar presa até o seu julgamento. (Com Correio do Lago)

 

 

 

41441
com_k2.item
(1 estrela, média 1.00 de 5)
Mais um acusado de matar e concretar mulher é preso1.00 out of 50 based on 1 voters.


Confira outras matérias publicadas em Paraná
Mais sobre

Veja também:

  • Matou filha ex-vereadora e cometeu suicídio: carta deixada não tem relação com crime

    O conteúdo da carta deixada por Antônio Lorival Cândido, que atirou na filha, a ex-vereadora Ivanilde Farias Candido, 47 anos, e em seguida se matou, não tem relação com o crime, segundo o delegado Rafael Carvalho.

     

    Informações preliminares indicavam que Lorival tinha deixado uma correspondência intitulada “Carta de Livramento”, dizendo que pretendia 'levar' também o neto.

  • Pai morre afogado após salvar o filho de 9 anos

    Um jovem de 26 anos morreu afogado após salvar o filho de 9 anos, no Rio Taquara, próximo ao trevo de acesso ao Distrito de Guaravera, em Londrina, no Paraná.

     

    O corpo de Anderson Silva foi encontrado na manhã desta quarta dia 18, e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

  • Mulher morre após passar mal em igreja durante encontro de oração

    Um fato ocorrido na noite de terça dia 17,na igreja da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no bairro da Igrejinha, na zona sul de Apucarana, chamou a atenção pela circunstância. 

     

    A aposentada Liomar de Oliveira Ferreira, 70 anos, participava do Grupo de Oração Fonte de Luz, da Renovação Carismática, quando teve um infarte e morreu dentro do templo religioso.   

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.