Dicas de saúde, relacionamento e beleza

Vinho tinto melhora a fertilidade, diz estudo


Publicado por: - 30/10/2017

Que o consumo moderado de vinho tinto traz inúmeros benefícios para a saúde, a ciência já concluiu várias vezes, mas, ao que parece, há mais um.

 

Uma recente pesquisa realizada pela Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, aponta que a ingestão de um copo de vinho tinto por semana melhora a fertilidade das mulheres.

 

Segundo o estudo, publicado pela revista Fertility and Sterility, o resveratrol presente no vinho tinto é um antioxidante tão poderoso que se assume como capaz de proteger as células do estresse biológico, sendo, por isso, excelente para os ovários, aponta o site Independent.

 

 

Na pesquisa foram analisadas 135 mulheres com idades entre os 18 e os 44 anos. Cada uma das participantes precisou manter um diário sobre o consumo de álcool e foi ainda alvo de exames de ultrassom regulares para que fosse avaliada a saúde dos ovários. Do estudo foram excluídas grávidas, mulheres com problemas de fertilidade ou que já tinham sido submetidas a algum tipo de cirurgia médica nos órgãos.

 

Depois de cruzarem os dados obtidos nos exames médicos com o consumo relatado no diário, os cientistas norte-americanos foram capazes que detectar que as mulheres que consumiam regularmente vinho tinto (uma taça por semana ou cinco a seis taças por mês) apresentavam melhor reserva de ovário, independentemente de outros fatores como a idade ou rendimento.

 

 

 

47989
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
Vinho tinto melhora a fertilidade, diz estudo0 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Portal Mulher
Mais sobre

Veja também:

  • Tâmara pode facilitar o trabalho de parto, diz estudo

    Um estudo realizado pela Universidade de Ciência e Tecnologia da Jordânia, no Oriente Médio, aponta que a tâmara é um excelente aliado das mulheres gestantes.

     

    Isso porque, segundo as pesquisas, uma substância presente na fruta facilita a dilatação, tornando o trabalho de parto mais fácil.

  • Estudo: orgasmo masculino depende não apenas da aparência da parceira

    Excitação e satisfação sexual dos homens dependem não apenas da aparência atraente da parceira sexual, mas também do caráter das relações, diz um estudo publicado na revista Archives of Sexual Behavior.

     

    Cientistas da Universidade Queen's, Canadá, estudaram comportamento sexual de homens heterossexuais na faixa etária entre 18 e 40 anos, diz-se no estudo.

  • Computador causa cefaléia na infância, aponta estudo

    A dor de cabeça é uma das principais causas das consultas oftalmológicas entre crianças.

     

    De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, quando um filho se queixa é a primeira especialidade consultada pelos pais.

Entre para postar comentários