Dicas de saúde, relacionamento e beleza

Sexo uma vez por semana retarda envelhecimento nas mulheres, diz estudo


Publicado por: - 16/07/2017

Um estudo realizado pelo Departamento de Psiquiatria da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, sugere que o sexo pode alterar o tamanho dos telômeros, e com isso desacelerar o envelhecimento das mulheres.

 

Na prática, diz a pesquisa publicada na revista online Psychoneuroendocrinology, fazer sexo pelo menos uma vez por semana é o suficiente para que os telômeros ('extremidades' do DNA repetitivo encontradas no final dos cromossomos e que ajudam a protegê-los da deterioração causada pela divisão celular) cresçam e, com isso, os sinais de envelhecimento no DNA sejam freados.

 

Divulgado pelo PsyPost, o estudo salienta, porém, que não é apenas o ato físico em si que beneficia o crescimento dos telômeros, mas toda a intimidade sexual e satisfação com o momento contribuem para este fenômeno e, por consequência, para um envelhecimento desacelerado.

 

Para além da prática sexual satisfatória, ter um estilo de vida saudável, não consumir bebidas alcoólicas e não ter nenhum tipo de trauma relacionado ao sexo também são fatores que contribuem para o comprimento dos telômeros, que pode ficar afetado com os maus hábitos ou situações de choque, explica o site Medical Daily.

 

 

 

45406
com_k2.item
(0 estrelas, média 0 de 5)
Sexo uma vez por semana retarda envelhecimento nas mulheres, diz estudo0 out of 50 based on 0 voters.


Confira outras matérias publicadas em Portal Mulher
Mais sobre

Veja também:

  • Mulher luta há 7 anos para provar que está viva

    Até que ponto pode chegar uma coincidência? A espanhola Juana Escudero Lezcano diria que não há limites.

     

    Isso porque a mulher de 53 anos, natural de Sevilha, na Espanha, trava uma luta há 7 anos para provar que está viva.

  • Mulher dá à luz sozinha em recepção de hospital: 'bebê caiu no chão', diz pai

    Uma mãe de 28 anos deu à luz em pé, na recepção do Hospital Regional do Gama, no Distrito Federal.

     

    Na manhã desta quarta dia 13, Francisca da Silva foi "tratada como um bicho", como conta ao UOL o pai do bebê.

  • Mulher que degolou a própria filha vai a júri

    Está marcado para o dia 28 de setembro, às 8h30, em Ponta Grossa, o julgamento de Maria Geni Lourenço de Oliveira, de 42 anos de idade. Ela é acusada de ter degolado a própria filha, com apenas três dias vida, no quintal da residência onde vivia no bairro Contorno.

     

    O crime foi cometido em março de 2016. A mulher tentou esconder o corpo embaixo de restos de telhas. Ela foi presa em flagrante, encaminhada a Cadeia Pública Hildebrando de Souza, e posteriormente transferida para Curitiba por medida de segurança.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.